MENU

31 de maio de 2019 - 10:34Mundial de Endurance

WEC 2019/20: o que vem por aí

wec-maldonado-gonzalez-davidson

Em nova casa: a trinca Anthony Davidson/Roberto González/Pastor Maldonado defenderá as cores da Jota Sport em 2019/20 no FIA WEC

RIO DE JANEIRO – A quinze dias para a disputa das 24 Horas de Le Mans que encerram a Super Season 2018/19 – e com um novo campeonato por vir, já que a temporada que vem será aberta no primeiro dia de setembro (ou seja, em três meses), com o Prólogo marcado para julho no circuito espanhol de Barcelona, o panorama para mais um campeonato bienal do Mundial de Endurance (FIA WEC) está ainda por se definir.

De concreto, quatro equipes não voltam – sendo duas de fábrica. Ford e BMW desfalcam a LMGTE-PRO em 40% do total de carros visto neste campeonato. A marca estadunidense já tinha realmente anunciado que não voltaria – e hoje a Multimatic confirmou que não fez reserva de inscrição dos carros para substituir o esquema de fábrica com running da Chip Ganassi Racing.

Não está descartada, todavia, a possibilidade de suporte a uma equipe particular capaz de se estruturar e alinhar o modelo do construtor de Detroit.

A saída da BMW, duramente criticada, já que o modelo M8 GTE ficou somente por essa temporada em atividade, também é um baque considerável para a competição.

Também dois independentes estão de saída: a DragonSpeed vai se concentrar na Fórmula Indy e no ELMS – podendo fazer aparições pontuais no WEC – e a Clearwater Racing descerra o pano após 13 anos de atividades. A escuderia de Singapura não estará nas pistas após Le Mans.

Outro ponto importante: a indefinição quanto ao regulamento para a categoria principal segue no ar e é bem possível que a coletiva de imprensa do ACO na véspera da corrida nos traga uma luz a respeito não só desse assunto como, também, do anúncio de participantes.

Gérard Neveu, CEO do WEC, disse por altura de Spa-Francorchamps que o campeonato poderia contar com 36 carros. Difícil, com a saída de duas montadoras e de quatro equipes. Mas não impossível, pois há times novos e outros interessados em ingressar no campeonato.

Enquanto isso, o blog alinha uma perspectiva do que pode vir para o campeonato de 2019/20.

LMP1 (7-9 carros)

Toyota Gazoo Racing

A Toyota fica na competição em 2019/20, com o TS050 Hybrid que deverá ter algumas pequenas mudanças de aerodinâmica. De resto, somente a troca de Fernando Alonso por Brendon Hartley movimenta o time oriental, que deve ser o favorito absoluto ao título.

Rebellion Racing

Melhor das equipes independentes, a Rebellion deve permanecer com seus R13B de motor Gibson V8 para 2019/20. Bruno Senna seguirá com a escuderia anglo-suíça, assim como Gustavo Menezes e, talvez, Nathanaël Berthon. Neel Jani vai para a Porsche no ABB FIA Fórmula E e Thomas Laurent, assinado com a Toyota para ser piloto reserva e de testes, continua no WEC, mas em outro esquema – uma vez que os japoneses o impedirão de competir numa concorrente da mesma classe.

Os demais pilotos ainda não foram definidos.

SMP Racing

É bem possível que o time russo assistido pela ART Grand Prix permaneça para até a temporada 2019/20 no WEC. Pilotos a definir – com boas chances de permanência da maioria dos que lá estão.

ByKolles

Têm igualmente chances boas de seguir no campeonato na próxima temporada. Recentemente trocaram a unidade Nismo Turbo por um Gibson V8 aspirado. O carro foi muito modificado pela equipe nos últimos anos.

Ginetta

Lawrence Tomlinson confirmou o envio de dois pedidos de inscrição para os protótipos que só correram nas 24 Horas de Le Mans do ano passado. A Ginetta tem feito muitos testes e esteve em Motorland Aragón e Spa-Francorchamps, recentemente. Deverão correr com motor AER Biturbo.

wec-thomaslaurent-toyota-reserve-2019

Thomas Laurent deverá ser encaminhado para a equipe Signatech-Alpine Matmut e ser o novo parceiro de André Negrão na LMP2

LMP2 (10-11 carros – dois em regime de Partial Season)

Cetilar Racing

Estreante no WEC, a escuderia italiana vai com o suporte técnico da AF Corse e um protótipo Dallara P217. A trinca será formada por Giorgio Sernagiotto, Roberto Lacorte e Andrea Belicchi.

United Autosports

A equipe de sociedade entre o CEO da McLaren Zak Brown e Richard Dean também é uma das caras novas da competição em 2019/20. Vão de Ligier. Dois pilotos já confirmados – Filipe Albuquerque, que volta ao Mundial, e Phil Hanson. O terceiro nome deve ser o de Paul Di Resta.

Signatech-Alpine Matmut

O time francês anunciou sua participação em 2019/20, seguindo com um carro apenas – o Oreca 07 rebatizado como Alpine. André Negrão e Pierre Thiriet ficam. Nico Lapierre está de saída e deve ser substituído por Thomas Laurent.

Racing Team Nederland w/TDS Racing

Com o suporte da escuderia de Xavier Combet, o Racing Team Nederland estará com base operacional na França ao longo do próximo campeonato. Trocam o Dallara pelo Oreca. Frits Van Eerd, Nyck de Vries e Giedo Van der Garde já estão garantidos.

Jota Sport

O time britânico fechou com Pastor Maldonado/Roberto González/Anthony Davidson para 2019/20, ficando responsável por alinhar dois protótipos Oreca com o nome de Jota Sport. Trabalham para confirmar a segunda tripulação – parece que é o fim do acordo com Jackie Chan e David Cheng.

Larbre Competition

Jack Lecomte deve permanecer com sua equipe na LMP2, embora não haja ainda nenhuma notícia realmente concreta nesse sentido.

Davytec

Davy Lemmens pode manter ativa sua escuderia na temporada 2019/20, desde que encontre parceiros para alinhar o protótipo Dallara do time holandês.

Cool Racing

Esta organização do ELMS pode aparecer na lista de entradas do FIA WEC para o próximo campeonato com mais um protótipo Oreca. Seria a nova equipe de Nico Lapierre, que já a defende na competição europeia. Antonin Borga e Alexandre Coigny completariam a tripulação.

Jackie Chan DC Racing

Com o que pode ser o fim da parceria entre a Jota, o ator Jackie Chan e o piloto David Cheng, a equipe está no desvio. Chance maior de alinharem um carro somente em 2019/20.

G-Drive Racing

A pretensão da G-Drive, via Roman Rusinov, é alinhar o Aurus 01 (que é um Oreca 07) em eventos pré-selecionados: Fuji, Xangai e Spa-Francorchamps estão no radar.

DragonSpeed

Elton Julian não descarta alinhar um carro em eventos pré-selecionados: Interlagos e Spa-Francorchamps, por exemplo. A vaga direta para Le Mans abriria as chances do time estadunidense em tornar mais fácil este objetivo.

LMGTE-PRO (6-8 carros)

AF Corse

Equipe oficial da Ferrari, seguirá na temporada 2019/20 com duas Ferrari 488 GTE, salvo qualquer intenção de inscrição de um carro extra – o que não é ventilado no momento.

Porsche GT Team

A Porsche segue a todo vapor com os testes da versão atualizada do 911 RSR visando o próximo campeonato, onde novamente deverão ter dois carros. Consta que a cilindrada do motor boxer foi aumentada para 4,2 litros.

Aston Martin Racing

O construtor britânico seguirá para mais um ano com a versão nova do Aston Martin Vantage, com motor AMG-Aston Martin 4 litros Biturbo.

Ford

Sem a Multimatic, só restará o interesse de um time cliente para salvar os Ford GT EcoBoost e alinhar pelo menos um carro, talvez dois, na temporada 2019/20.

IMSA WeatherTech SportsCar Championship

Ben Keating poderá levar pelo menos um Ford GT EcoBoost à classe LMGTE-AM na próxima temporada bienal do WEC

LMGTE-AM (10-11 carros)

Spirit of Race

Braço da AF Corse, a equipe de bandeira suíça seguirá para uma terceira temporada no WEC. Chances grandes de contar com dois carros: num deles, o gentleman driver a injetar ‘dindim’ seria Thomas Flöhr e, no outro, François Perrodo – que traria de volta os velhos parceiros Manu Collard e Rui Águas para repetir a trinca campeã em 2016. A ver.

Project 1 Racing

Com chances de ser campeã em seu ano de estreia, a organização alemã confirmou o interesse de seguir no Mundial de Endurance com um Porsche 911 RSR.

TF Sport

Os britânicos anunciaram que enviaram pedido de inscrição para 2019/20, onde pretendem alinhar o Aston Martin Vantage AMR, novo em folha.

Dempsey Racing-Proton

A equipe alemã, associada a Patrick Dempsey, confirmou permanência para o próximo campeonato. Devem seguir com dois Porsche 911 RSR.

MR Racing

O time de bandeira japonesa tem chances de prosseguir no Mundial, em parceria com a AF Corse.

Gulf Racing

O Porsche 911 RSR da equipe britânica com a lendária pintura Gulf também deve permanecer no WEC em 2019/20.

Aston Martin Racing

Se Paul Dalla Lana continuar como cliente da marca, deveremos ter o time oficial de fábrica dando suporte e uma versão nova do Aston Martin Vantage ao canadense e parceiros.

Kessel Racing

A equipe suíça pediu reserva de inscrição para o WEC na classe LMGTE-AM, onde teriam uma Ferrari 488 GTE.

Keating Motorsports

Não está descartada por Ben Keating a hipótese de entrada no Mundial de Endurance com um dos Ford GT EcoBoost assistidos pela Multimatic.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *