Dupla frustração

D
85_Keating_Motorsports_Le_Mans_2019
O sonho virou pesadelo: os comissários excluíram a Keating Motorsports do topo do pódio nas 24h de Le Mans, por conta de um tanque de combustível com apenas 0,1 litro a mais que o permitido.

SÃO PAULO (De volta pra casa!) – A primeira notícia eu já soube na França, enquanto o avião preparava a decolagem em Charles de Gaulle. A segunda, por intermédio do jornalista e amigo Luis Ferrari, que esteve na comitiva que foi às 24 Horas de Le Mans: dois Ford GT EcoBoost foram desclassificados – um deles, justamente o da Keating Motorsports, vencedor da LMGTE-AM com Felipe Fraga/Ben Keating/Jeroen Bleekemolen.

Na vistoria técnica, realizada sempre após a liberação dos carros no Parque Fechado pelo Scrutineering, foi constatada uma irregularidade nos reservatórios de combustível do #68, que ficou em quarto lugar na classe LMGTE-PRO e dos então campeões da disputa na outra divisão dos carros Grã-Turismo  – a diferença foi de apenas 0,1 litro no tanque.

Pode parecer pouco, mas não há tolerância com os números estabelecidos pelo BoP. Ou é aquilo da tabela, ou não é. Não se trata de uma intenção grosseira de burlar o regulamento, como fizeram G-Drive e TDS Racing ano passado, mas é uma infração às regras.

Creiam: isso não invalida a grande corrida de Felipe Fraga em sua estreia. O garoto guiou muito. Se houve uma irregularidade, zero de culpa dele. A parte do Felipe na pista ele fez bem, brilhantemente.

A bem da verdade, a Keating Motorsports sofreu também algumas penalizações um tanto quanto estranhas durante a disputa e antes de serem excluídos, a Project 1 (campeã mundial da LMGTE-AM, aliás) já herdara a vitória pois o Ford #85 foi penalizado em 55″2 segundos porque a plataforma de reabastecimentos entregava uma carga completa de combustível fora do mínimo permitido de 45 segundos.

Dessa forma, o trio Rodrigo Baptista/Jeffrey Segal/Wei Lu alcança extra-oficialmente o segundo lugar no pódio da classe LMGTR-AM, cabendo o terceiro posto à Cooper MacNeil/Toni Vilander/Robert Smith, da Weathertech Racing/Scuderia Corsa, também com Ferrari 488 GTE.

Cabe lembrar que o resultado da 87ª 24 Horas de Le Mans permanece provisório.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

3 Comentários

  • Fico pensando se não seria possível que as inspeções técnicas ocorressem nos dias anteriores, durante os treinos e as qualificações, deixando apenas para serem analisadas durante ou após a corrida infrações ocorridas nos pit stops… Isso é muito ruim para os pilotos e demais integrantes da equipe…

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames