MENU

30 de junho de 2019 - 22:37IMSA

Mazda, finalmente!

IMSA WeatherTech SportsCar Championship

A alegria de Harry Tincknell, Olivier Pla e Jonathan Bomarito, os protagonistas da primeira vitória da Mazda na era dos DPi na IMSA

RIO DE JANEIRO (Antes tarde do que nunca!) – Vitória da persistência: pela primeira vez em três anos desde a introdução da plataforma Daytona Prototype International (DPi) na série IMSA Weathertech SportsCar Championship, os protótipos Mazda RT24-P cruzaram a linha de chegada na frente da concorrência, durante a disputa das 6h de Watkins Glen, 6ª etapa do campeonato.

O trio Harry Tincknell/Olivier Pla/Jonathan Bomarito conquistou o triunfo redentor para o construtor japonês – o primeiro sob a responsabilidade do time comandado por Reinhold Joest e Ralf Jüttner. E em dobradinha, já que Oliver Jarvis/Tristan Nunez/Timo Bernhard chegaram em segundo lugar. Uma corrida decidida por apenas 0″353 após 211 voltas percorridas pelos 5,435 km do circuito novaiorquino.

E que, apesar da velocidade e do ritmo de prova absurdo dos protótipos #55 e #77, não foi um triunfo dos mais fáceis. Porque o Acura #6 de Juan Pablo Montoya/Dane Cameron driblou contratempos e fez uma grande corrida – especialmente com o colombiano a bordo. O Team Penske incomodou e “Montoyucho” guiou uma barbaridade, conseguindo assustar o domínio do Mazda Team Joest por várias voltas.

Um contato entre o carro do sul-americano e o Mazda de Harry Tincknell, que teve danos na asa traseira, quase pôs tudo a perder. Montoya não teve mais hipóteses de seguir o ritmo dos adversários e seguiu na pista para chegar em 3º lugar, resultado que deu a ele e a Dane Cameron a liderança do campeonato.

Tudo porque, no início da corrida, o Cadillac DPi-V.R de Felipe Nasr e Pipo Derani, mais Eric Curran, teve um pneu furado – possivelmente em consequência de detritos espalhados pela pista num acidente na primeira volta, envolvendo o Corvette de Oliver Gavin/Tommy Milner e o Mercedes-AMG de Ben Keating/Felipe Fraga/Jeroen Bleekemolen – em mais um duro golpe para o trio que perdeu a vitória na classe LMGTE-AM das 24h de Le Mans após a vistoria técnica.

O carro #31 dos brasileiros perdeu duas voltas por conta dos problemas e depois, pela total falta de ritmo em comparação à velocidade avassaladora dos Mazda, perderia mais uma volta. Por conta dos problemas e contratempos dos adversários, ainda salvaram o 7º lugar – duas posições atrás do Acura de Hélio Castroneves/Ricky Taylor, outra dupla que não teve condições de acompanhar o ritmo dos demais.

Na LMP2, em mais uma corrida atribulada para os dois carros inscritos, a PR1/Mathiasen venceu com Gabriel Aubry/Matthew McMurry/Eric Lux completando a prova mais de 20 voltas à frente de Andrew Evans/Cameron Cassels/Kyle Masson, que teve uma falha mecânica que o atrasou.

911win

Quarta vitória em cinco corridas da divisão GTLM para a Porsche: desta vez, foi com Nick Tandy e Patrick Pilet

A disputa na GTLM teve o equilíbrio de sempre, mesmo com um carro a menos desde a primeira volta e depois, com menos um concorrente, já perto do fim, quando a BMW de Connor de Philippi/Tom Blomqvist incendiou-se após um reabastecimento.

Os períodos finais de Safety Car foram decisivos para os destinos da disputa e o Porsche 911 RSR GTE da dupla Patrick Pilet/Nick Tandy deu à marca de Weissach sua quarta vitória seguida em cinco corridas disputadas pela subdivisão neste ano – derrotando o Corvette C7.R de Antonio Garcia/Jan Magnussen, que fizeram um corridão. “Aceleramos o último stint em ritmo de classificação”, comentou Tandy.

A Chip Ganassi Racing ficou na saudade com os Ford GT EcoBoost, sem possibilidade de lutar pela vitória – apesar das tentativas de melhor autonomia de combustível – com stints de até 35 voltas. O carro de Ryan Briscoe e Richard Westbrook também apresentou falhas na coluna de direção e o 3º lugar foi o melhor que puderam conseguir.

Na GTD, a imprevisibilidade da disputa ao longo das seis horas trouxe vários cenários de estratégias, diversos líderes e, ao final da disputa, riu por último o trio Mario Farnbacher/Trent Hindman/Justin Marks, que chegou em 18º na geral e com apenas 0″676 para a BMW M6 GT3 da Turner Motorsport com Robby Foley/Bill Auberlen/Dillon Machavern.

A Scuderia Corsa completou o top 3 do pódio com Toni Vilander/Cooper MacNeil/Jeff Westphal, enquanto Christina Nielsen/Bia Figueiredo/Katherine Legge terminaram em quarto – e poderia ter sido um resultado certamente melhor, já que Bia chegou a liderar a disputa. Uma pena que tenham ficado fora do pódio.

Foi mais uma grande corrida de Endurance que vocês puderam acompanhar em toda a sua plenitude pelos canais Fox Sports. Ponto para nós, que conseguimos cada vez mais consolidar as provas longas como uma alternativa saudável e cheia de alternativas dentro do automobilismo na televisão fechada.

E que venha a prova de Mosport! Já é no próximo domingo, hein moçada…

4 comentários

  1. Ivair disse:

    Rodrigo acredito que a vitória da Mazda além de merecida, acredito que premiou finalmente uma boa equipe de corrida. Pessoas competentes e bom equipamento. Acredito que isso possa ajudar o campeonato como um todo. A alternância de vencedores é salutar para qualquer campeonato. Concorda Rodrigo?

  2. Antonio Vidal disse:

    Bom dia galera!

    Andava mal acostumado com 2 finais de semana seguidos de 24 horas, mas valeu acompanhar na íntegra as 6 de W. Glen.
    Excelente prova com disputas em todas as classes durante toda a prova. Como guia J. P. Montoya….que piloto!
    Com duas bolas na trave nos últimos fins de semana, a PORSCHE “botou pra dentro” lá nos EUA…excelente vitória abrindo assim, uma margem de 18 pontos na tábua de classificações contra a CORVETTE…
    Que venha Mosport….FORÇA PORSCHEEEEE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *