MENU

2 de junho de 2019 - 14:2624 Horas de Le Mans, Mundial de Endurance

Toyota e Buemi dominam Journée Test das 24 Horas de Le Mans

8_Toyota_Le_Mans_Test_2019

Para surpresa de zero pessoas, a Toyota fez os melhores tempos do Journée Test, tendo Sébastien Buemi como autor da volta mais rápida do domingo, em que os 62 carros inscritos tiveram oito horas de pista aberta, por duas sessões

RIO DE JANEIRO - Domingo de motores roncando novamente em Le Mans: o mítico circuito de La Sarthe foi mais uma vez tomado de assalto pelos 62 carros que estarão daqui a duas semanas na disputa da 87ª edição da maior prova de Endurance da galáxia.

E a Toyota, favorita disparada a bisar a vitória conquistada ano passado, confirmou que não tem pra ninguém entre os LMP1 – a menos que os dois TS050 Hybrid falhem miseravelmente na disputa.

Sem muito esforço, Sébastien Buemi foi o piloto mais rápido do Journée Test ao marcar 3’19″440, melhorando em mais de dois segundos o tempo do treino matinal – e ainda enfiando oito décimos no outro carro da equipe oriental, guiado por Kamui Kobayashi, atual recordista do traçado.

Contudo, a marca do piloto suíço não superou o tempo de Fernando Alonso há exatamente um ano: o espanhol virara em 3’19″066, com o mesmo equipamento. A Toyota fechou o programa de treinos com mais de mil quilômetros percorridos hoje, oferecendo também a Brendon Hartley a oportunidade de se entrosar mais com o carro que irá guiar na temporada 2019/20, a partir de setembro.

Companheiro de Bruno Senna a bordo do carro #1 da Rebellion Racing, Andre Lotterer baixou bem o tempo do melhor LMP1 não-oficial, cravando 3’21″323 – porém distante dois segundos e sete décimos do Toyota. Todos os carros da classe melhoraram suas marcas em relação ao primeiro treino: a SMP Racing marcou 3’22″061 com Stoffel Vandoorne – e o belga alcançou incríveis 350 km/h de velocidade final com seu protótipo BR01 Engineering de motor AER Biturbo.

38_JCDC_Oreca_Le_Mans_Test_2019

Postulante ao título, a Jackie Chan DC Racing ficou à frente dos concorrentes da LMP2, com Ho-Pin Tung mais rápido que Pastor Maldonado e Nico Lapierre

Na subclasse LMP2, o sino-holandês Ho-Pin Tung alcançou a melhor marca das duas sessões em 3’28″504, melhorando bastante os tempos em relação ao turno inicial – quando o tempo mais rápido foi 3’32″242, cortesia da United Autosports, com Filipe Albuquerque.

As três equipes que brigam diretamente pelo título do WEC na categoria foram as mais rápidas, com Pastor Maldonado estabelecendo o segundo tempo a bordo do #31 da DragonSpeed e a Signatech-Alpine do brasileiro André Negrão na 3ª colocação, com a marca de 3’28″997.

Entre os construtores, banho da Oreca nas rivais, já que os protótipos construídos pelo ateliê de Hughes de Chaunac foram os seis mais rápidos, incluindo o Aurus 01, que a exemplo do Alpine A470 usa um nome fantasia. O melhor não-Oreca foi o Dallara do Racing Team Nederland, sétimo colocado.

63_Corvette_Le_Mans_Test_2019

Em sua despedida nas 24 Horas de Le Mans, bom começo para o C7.R da Corvette: Mike Rockenfeller fez a melhor volta do domingo na LMGTE-PRO

A Corvette foi a mais rápida entre os construtores e equipes oficiais da LMGTE-PRO: o alemão Mike Rockenfeller baixou em mais de um segundo e meio o tempo estabelecido por Antonio Garcia mais cedo, para fechar a folha de tempos da categoria com 3’54″001. A segunda posição foi do Ford #67 da Chip Ganassi Racing, seguido do segundo C7. R do fabricante ianque.

Doze carros – de um total de 17 inscritos – fecharam os treinos do Journée Test dentro do mesmo segundo. A equipe mais próxima da Ganassi entre os dez carros do WEC que lutam pela vitória daqui a duas semanas foi a AF Corse, com o carro #71 marcando 3’54″103.

O #51 que terá Daniel Serra a bordo foi o 8º colocado, com a melhor volta marcada em 3’54″497. A Risi Competizione, equipe que contratou Pipo Derani para a disputa, ficou em décimo-quinto com 3’55″298 e as BMW M8 GTE fecharam a raia, claramente atrapalhadas pelo BoP: o carro de Augusto Farfus foi o último da divisão, na melhor volta em 3’56″742.

Já os Porsche 911 RSR, que lutarão entre si pelo título, ficaram um pouco mais à frente: sexto lugar para o carro de Gianmaria Bruni/Richard Lietz/Fred Makowiecki e 13º posto para Michael Christensen/Kévin Estre/Laurens Vanthoor.

62_Weathertech_Ferrari_Le_Mans_Test_2019

Após a frustração de sequer guiar na prova da IMSA ontem em Detroit, Toni Vilander acelerou forte e foi o mais rápido da LMGTE-AM com a Ferrari da Weathertech Racing

Na LMGTE-AM, Toni Vilander foi o mais rápido com a Ferrari da Weathertech Racing/Scuderia Corsa. O finlandês registrou o tempo de 3’56″862, menos de um décimo abaixo do #61 da Clearwater Racing guiado por Matt Griffin. Mais veloz de manhã, a Spirit of Race ficou com a 3ª colocação – à frente da estreante CarGuy Racing.

O melhor entre os Porsche 911 RSR foi o #86 da Gulf Racing com a 6ª colocação, com a marca de 3’57″749, obtida no derradeiro giro da sessão. O bom e velho Aston Martin Vantage V8, que se despede das pistas em definitivo após a disputa das 24 Horas de Le Mans, foi o décimo.

Rodrigo Baptista, estreante brasileiro na prova, conseguiu o 13º lugar com o carro #84 da JMW Motorsport. A equipe britânica – que aliás optou por dar tempo de pista não só a ele como também ao canadense Wei Lu – fechou os testes com 3’58″855, enquanto o Ford GT da Keating Motorsports, onde também irá debutar outro brasileiro, Felipe Fraga, acabou com a penúltima colocação – 3’59″725.

A trinca feminina formada por Rahel Frey/Michele Gatting/Manuela Göstner, a bordo da Ferrari 488 GTE #83 da Kessel Racing, ficou com a nona colocação – 3’58″262.

Vale observar que nenhuma das voltas rápidas dos 62 carros inscritos no Journée Test terminou acima de 4 minutos, enquanto mais cedo a pior marca fora em 4’04″758.

Tirando um acidente com o Oreca #20 da High Class Racing, que provocou danos na seção dianteira do protótipo do time dinamarquês, não houve nenhum grande problema ao longo das oito horas de testes.

Não será surpresa nenhuma se algumas equipes usarem a semana livre a partir de amanhã para mais treinos – não no circuito de La Sarthe, mas na variante menor, o circuito Bugatti, com 4 km de extensão. Isso já foi feito noutras oportunidades.

Quanto às 24 Horas de Le Mans, a programação terá início no dia 12 (quarta-feira), com um treino livre de quatro horas de duração, programado para 11h de Brasília (16h locais). O primeiro treino oficial será também na quarta-feira, a partir de 17h de Brasília (22h locais), com duração de duas horas.

A definição do grid vem na quinta (dia 13), com mais duas sessões previstas para 14h de Brasília (19h locais) e 17h (22h locais). As 24h de Le Mans largam no sábado (dia 15) às 10h de Brasília, 15h locais. O Fox Sports 2 deverá ter várias horas de transmissão ao vivo – ainda por confirmar.

2 comentários

  1. Ivair disse:

    Rodrigo. Na LMP1 tudo igual o campeonato todo! Estou ansioso com relação ao novo regulamento. Os “franceses” precisam acertar na mosca pois caso contrário a WEC vai perder muito espaço. (Se o orgulho deixasse, eles poderiam adequar com os regulamentos da IMSA). Com relação à LMP2 , sempre achei ela bem legal e com disputas (vide ELMS – corridas bem disputadas). Seria bom não mexer muito. E a classe GT. O que será que vem por aí. O automobilismo mundial nos próximos dois anos prometem grandes mudanças. Gostaria de que fosse para melhor. Que você acha?

  2. Antonio Seabra disse:

    Eu gostaria muito de poder voltar lá esse ano !!!
    Fui ano passado, mas a sensação é de que já pássou uma decada !!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>