MENU

29 de julho de 2019 - 17:4724 Horas de Le Mans, IMSA

Corvette C8.R: a nova estrela do Endurance

screen_shot_2019-07-22_at_10.28.39

RIO DE JANEIRO - No próximo outono, será revelado o novo carro do Endurance mundial, com estreia prevista para o início de 2020. Baseado no modelo que substitui o C7.R lançado em 2014, o Chevrolet Corvette C8.R vem aí com nova proposta: pela primeira vez, um modelo do construtor estadunidense virá com o propulsor montado em posição central-traseira, conceito semelhante ao apresentado pelas adversárias Ford (que sai das pistas no fim deste ano com o fim do time oficial de fábrica nos EUA), Ferrari e Porsche.

A versão de rua do Stingray, recém-lançada, virá com um propulsor V8 de 6,2 litros com aspiração normal. A dúvida persiste sobre o conceito do C8.R de competição: será que a Corvette Racing mantém a mecânica com bloco reduzido a 5,5 litros V8 aspirado ou rende-se a uma unidade compacta com turbocompressor? – há quem diga que seria um V6. Os detalhes têm sido mantidos em segredo, mesmo com os vídeos do carro em franco desenvolvimento. O experiente britânico Oliver Gavin tem feito os testes e está colaborando no setup do carro novo.

Certo é que a expectativa é enorme sobre esse novo modelo de competição, cuja primeira corrida deve ser as 24h de Daytona, na abertura do IMSA Weathertech SportsCar Championship.

O novo C8.R também se credencia a ser um dos participantes do Mundial de Endurance (FIA WEC), talvez na temporada 2020/21. No campeonato que se inicia em setembro, com as 4h de Silverstone, é difícil – diria até impossível.

Mas enquanto sonhar não custa nada e não paga imposto, ficamos aqui conjecturando se o carro terá o mesmo pedigree dos seus antecessores. Tomara que tenha.

9 comentários

  1. Pedro Ribeiro disse:

    Se a Corvette Racing tem qualquer noção eles manterão o V8 aspirado. Se cabe um V8 small block MAIS mala na traseira do Corvette C8 colocar um v6t no C8.R seria uma tremenda burrice.

    • Pedro Ribeiro disse:

      Sem falar no fiasco que foi o V6.t da Holden no Supercars…

    • Roberto Borges disse:

      Concordo plenamente! V6 seria uma heresia sem tamanho!
      Trovão é trovão. Sem o ronco do V8 a mística do Corvette perde muito.
      Seria muita alteração junta, vai desagradar muita gente. Já chega as 488 assobiando que nem gato rouco.
      A Porsche conseguiu manter o aspirado de alto giro, mesmo central.
      Ficamos na torcida…

  2. Fernando Matias disse:

    Irão por o que for mais condizente com o regulamento, e há sim uma grande chance da marca aderir ao downsizing. O C7R padecia perante aos turbos e nem mesmo com o balanço de performance vinha ajudando o bólido a se manter no pelotão.

  3. Felipe disse:

    Padecia? A IMSA meteu um lastro de 10kg no C7.R.

    • Fernando Matias disse:

      Tem assistido as 24 horas de Le Mans? Os Vette’s não fizeram frente aos Ford GT, Ferrari 488 e aos Porsches.
      Já sobre a adoção de lastro, vai entender oq se passa na cabeça desses engenheiros da A.C.O.

  4. joao calango disse:

    Rodrigo, a Corvette que correrá na WEC será oficial de fábrica ou equipe cliente?

  5. Alan Ambrosini disse:

    Em alguns videos (vazados) que assisti no Youtube do C8-R em testes camuflados, o ronco do motor não tem cara nenhuma de V6 Turbo. A menos que eles tenham conseguido alguma maneira de manter o “trovão” mesmo com o eminente abafo do turbocompressor. A menos também que eles estejam testando hipóteses pra ver o desempenho do bólido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>