MENU

30 de julho de 2019 - 17:44Rali

WRC: 64 duplas no Rali da Finlândia

paddon-1

“Deu PT”: na montagem acima, a destruição do Ford Fiesta de Hayden Paddon e John Kennard após teste prévio com vistas ao Rali da Finlândia. O neozelandês precisa se benzer… (Foto: Reprodução Autosport Portugal)

RIO DE JANEIRO – Após pequenas “férias” de mais de um mês, a temporada 2019 do Mundial de Rali (WRC) entra na reta final a partir deste fim de semana com a disputa da nona etapa do calendário. O Rali da Finlândia terá 23 trechos cronometrados a partir desta quinta-feira, contrapondo um total de 64 duplas nas trilhas que gravitam na região de Jyväskylä.

Seriam sessenta e cinco os carros participantes da competição, mas num último teste antes do evento, o neozelandês Hayden Paddon simplesmente demoliu o Ford Fiesta com que regressaria ao campeonato em dupla com John Kennard. Os danos após a capotagem sofrida no teste são irremediáveis e é importante salientar que piloto e copiloto estão bem.

Não obstante, a Ford também não poderá contar com Elfyn Evans, tendo Gus Greensmith sido convocado para substituir o galês e assim a M-Sport terá que confiar em Teemu Suninen para alcançar um bom resultado na próxima etapa.

A Hyundai também confia um de seus i20 a um novo recruta: Craig Breen terá uma chance no assento antes ocupado por Dani Sordo e também por Sébastien Loeb, tendo à disposição um carro para dividir os trabalhos com Paul Nagle, antigo copiloto de Kris Meeke.

A luta prevê-se acirrada pelos trechos cronometrados, que incluem dez passagens na sexta-feira, oito no sábado – destaque para as etapas de Pihaljakoski e Päjälä – e as quatro últimas domingo, com o Power Stage em Ruuhimäki. Pena os organizadores terem suprimido a lendária especial de Ouninpohja, que não faz parte do roteiro já desde o ano passado.

E a classificação do campeonato aponta enorme equilíbrio entre os três grandes nomes do campeonato, muito embora Ott Tänak tivesse chances de já estar mais à frente na classificação. O estoniano da Toyota soma apenas quatro pontos de vantagem para o multicampeão Sébastien Ogier e sete de frente para Thierry Neuville. Juntos, dos oito eventos anteriores do calendário, eles venceram sete etapas. Três para Tänak (Suécia, Chile e Portugal), duas para Ogier (Monte-Carlo e México) e Neuville (Córsega e Argentina).

Na relação dos WRC2 PRO constavam quatro duplas, mas não se sabe se Gus Greensmith, alçado à condição de regra três de Elfyn Evans, terá substituto no Rali da Finlândia. Caso a M-Sport não escale ninguém, a relação baixa para 63 carros. Os locais Kalle Rövanperä e Eerik Pietarinen vão de Skoda e Eric Camilli está escalado noutro Ford Fiesta R5.

Da relação com os restantes 12 pilotos e carros dentro do regulamento R5, consta também o nome do bicampeão mundial de Rallycross e hoje piloto do WTCR Johan Kristofferson, que dividirá um Volkswagen Polo com o dorsal #48 junto ao copiloto Stig Rune Skjarmöen, da Noruega. O brasileiro Paulo “Palmeirinha” Nobre estará mais uma vez numa etapa do campeonato junto a Gabriel Morales no Skoda #46. O antigo presidente do Palmeiras é o 14º colocado do campeonato, com 21 pontos somados.

A divisão JWRC/WRC3 faz a quarta e penúltima etapa do calendário neste evento. São 14 as duplas inscritas e o espanhol Jan Solans, que divide um Ford Fiesta R2 com o compatriota Mauro Barreiro, é o líder do campeonato com 71 pontos, nove à frente de Tom Kristensson – que também estará presente ao Rali da Finlândia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *