Audi vence 10h de Suzuka

A
25-WRT-Audi-Suzuka-10-Hours-2019
A Audi conquistou sua primeira vitória em Suzuka com o trio Dries Vanthoor/Kelvin Van der Linde/Fréderic Vervisch dominando a disputa que foi encerrada com 275 voltas completadas após dez horas de disputa no traçado japonês

RIO DE JANEIRO – Com um domínio inquestionável – liderando desde a segunda hora de disputa – a Audi venceu neste domingo as 10h de Suzuka, quarta etapa da temporada 2019 do Intercontinental GT Challenge. O carro #25 do Team WRT foi impecavelmente conduzido por Fréderic Vervisch/Kelvin Van der Linde/Dries Vanthoor, fechando a disputa que terminou já de noite e com 275 voltas percorridas pelos 5,807 km do tradicional circuito japonês com uma vantagem superior a 40 segundos para o segundo colocado.

Foram 201 voltas lideradas no total – uma marca incontestável para um triunfo merecido e que, por muito pouco, não foi em dobradinha: não fosse uma falha no último pit stop e o #125 da trinca Markus Winkelhock/Christopher Haase/Christopher Mies, inscrito pela Absolute Racing, teria sido o escudeiro do triunfo do carro azul. Acabaram em 7º lugar.

O segundo posto foi da GruppeM Racing, que lutou muito para alcançar tal posição – importante para manter a Mercedes-AMG líder do campeonato no confronto direto com a Porsche (115 a 93). Maxi Bühk/Maro Engel/Raffaele Marciello foram os tripulantes do carro #999 e Bühk, restando apenas as 9h de Kyalami, lidera entre os pilotos com 58 pontos, contra 55 de Lello, 52 de Maxi Götz e 51 da trinca Dennis Olsen/Dirk Werner/Matt Campbell, que neste domingo conquistaram um importante 3º posto com o Porsche 911 GT3-R da Absolute Racing.

367342_902129_p90363567_highres_suzuka_jpn_25th_augu
A trinca do brasileiro Augusto Farfus, que tinha ainda Martin Tomczyk e Nick Yelloly, largou na pole e liderou as 10h de Suzuka no início; mas uma punição drive-through empurrou a BMW para o 5º lugar final

Götz fez parte da tripulação que alcançou o quarto posto no Mercedes-AMG da Craft-Bamboo Racing que teve ainda Yelmer Buurman e Luca Stolz, seguidos da BMW de Augusto Farfus/Nick Yelloly/Martin Tomczyk. O carro #42 do construtor bávaro foi o que largou da pole position, que liderou no início assim como o #34 da Walkenhorst Motorsport e que arriscou uma estratégia diferente reabastecendo em períodos de Safety Car.

Todavia, uma punição drive-through acabou por jogar fora as possibilidades de pódio do trio. Farfus chegou a 32 pontos no IGTC e suas chances de título praticamente deixaram de existir após a corrida japonesa.

“Por um lado, foi muito bom ver nossa boa performance, com um ótimo ritmo com a BMW M6 GT3 em Suzuka, largando na pole e brigando por um lugar no pódio. Porém, depois que ficamos travados atrás de outros carros por conta do drive-through, não pudemos tirar o máximo da nossa velocidade nas últimas horas. Nesta pista é muito difícil de ultrapassar, então foi uma pena por isso. Mas no geral foi uma boa performance e um grande trabalho de toda a equipe”, comentou o brasileiro.

A Walkenhorst, citada linhas acima, saiu de esquadro após um incidente em que ela foi prejudicada de forma indireta. Dois retardatários – um Lamborghini da JLOC e o Nissan da GTNET Motorsports, ambas equipes locais, rodaram na saída da grande curva Spoon. Christian Krognes, que estava a bordo no momento da refrega, tentou desviar e atingiu o carro da GTNET, ficando ambos seriamente danificados.

Mas o acidente mais forte da corrida envolveu o Honda NSX GT3 da Arrows Racing e a Ferrari 488 GT3 da HubAuto Corsa, numa forte batida que mandou o carro #27 de Nick Cassidy/Nick Foster/Heikki Kövalainen para o fundo do pelotão. Perderam 78 voltas e acabaram em 32º e último entre os que viram a quadriculada.

43-Strakka-Mercedes-Suzuka-10-Hours-2019
A dinamarquesa Christian Nielsen, com seus parceiros Dominik Baumann e Adrian Henry D’Silva, venceu a disputa na classe Pro-Am

Nas demais classes em disputa, a SunEnergy1 Racing com Kenny Habul/Mikaël Grenier/Nico Bastian chegou em 12º lugar e venceu a competição da classe Silver Cup; a Strakka Racing, apesar das várias trapalhadas do piloto de Macau Adrian Henry D’Silva ao longo do fim de semana, conseguiu a vitória na Pro-Am graças ao sólido desempenho de Christina Nielsen e do austríaco Dominik Baumann, que carregou o parceiro oriental nas costas. O trio derrotou o Aston Martin da Garage 59 e fechou as 10h de Suzuka em vigésimo. Na Am Cup, a Sato-SS Sports ganhou com o trio Norio Kubo/Ryosei Yamashita/Atsushi Sato.

Outro destaque ficou por conta da participação do bicampeão mundial de Fórmula 1 Mika Häkkinen que, enquanto esteve na pista, fez o que pôde para ser competitivo. O problema é que o piloto bronze da trinca, o japonês Katsuaki Kubota, não era rápido. Hiroaki Ishiura também tentou com sua vasta experiência em Grã-Turismo, mas o carro #11 da Planex SmaCam Racing acabou mesmo em 22º lugar na geral e 18º na Pro, completando um total de 268 voltas.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

3 Comentários

  • Rodrigo a BMW vive uma fase bem irregular nos últimos anos. Tanto na WEC como no IGTC. Nas outras competições de GT também. Será que a aposta na F-E, fez com que ela abandonasse” essa categoria? O que você pensa a respeito?

    • A BMW não corre as provas de GT com um GT, isso é fato. Tanto na GTE, quanto na GT3 seus carros dependem muito do BOP para serem competitivos, o que acontece também com a outra “intrusa” na GT3, a Bentley.

      GTs de nascimento também sofrem e triunfam com o balanço de performance, claro, mas se mostram bem mais regulares nesses altos e baixos, como por exemplo Porsche e Ferrari na GTE e Audi e Mercedes na GT3.

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames