FIA WEC: Toyota se impõe na sexta-feira

F

WECSilverstoneFP2

RIO DE JANEIRO – A temporada bienal 2019/20 do Mundial de Endurance começa do mesmo jeito que a última se iniciou: favorita absoluta ao título, mesmo com 108 kg de peso mínimo a mais que uma das adversárias da LMP1 em seus carros, a Toyota fez um nada surpreendente 1-2 na sexta-feira de treinos livres para as 4h de Silverstone.

O #7 da trinca Kamui Kobayashi/José María López/Mike Conway terminou como o mais veloz do dia – 1’36″847. Quase tão rápido quanto o tempo de Mike Conway para a conquista da pole position da corrida realizada ano passado lá mesmo na Inglaterra. Pelo visto, em configuração de classificação, os protótipos híbridos japoneses seguirão invencíveis.

A diferença para o #8 de Kazuki Nakajima/Sébastien Buemi/Brendon Hartley ao fim das sessões livres foi de 0″826, enquanto a Rebellion Racing, que fez o melhor tempo do primeiro treino com Norman Nato em 1’38″860, não melhorou tanto quanto a rival. A melhor volta do #1 foi em 1’37″876, a pouco mais de um segundo dos rivais.

“O dia foi positivo. A gente está um pouco mais confortável com o carro, temos mais conhecimento, a pista está mais lisa – o que ajuda a gente”, avalia Bruno Senna. “Ainda tem uma distância considerável entre a gente e a Toyota, que fez um tempo muito forte – considerando que a pista está dois segundos por volta melhor do que no ano passado, a gente está imaginando que a Toyota fez esse tempo de tanque cheio. Vai ser uma briga boa com a Toyota, ainda tem muita coisa pra gente aprender e fazer, mas estamos bem mais confortáveis do que no ano passado e mais confiantes”, comentou o campeão mundial da classe LMP2 em 2017.

O #3 de Pipo Derani/Nathanaël Berthon/Loïc Duval ficou com a quarta marca, seguido dos dois Ginetta-AER. Os dois carros do Team LNT ficaram a mais de dois segundos da melhor volta do dia, com o agravante do #5 ter andado bem menos em comparação ao outro carro da equipe da casa, por conta de problemas na sessão livre matinal.

Assim como no ELMS, a United Autosports também deu as cartas no WEC na classe LMP2. Em sua estreia na competição, a equipe de Zak Brown e Richard Dean já deu mostras de que estará na luta pelas posições de pódio e talvez pelo título. O #22 que terá Filipe Albuquerque/Phil Hanson/Paul Di Resta neste fim de semana fez sua melhor volta em 1’43″059, superando em apenas 0″021 o #33 da surpreendente – e também novata no WEC – High Class Racing, que alinha com pneus Goodyear.

Mesmo retido nos boxes por meia hora no início do FP2 – uma penalização por ter treinado no local da prova menos de 30 dias antes da corrida – o carro de Kenta Yamashita/Anders Fjørdbach/Mark Patterson mostrou bom desempenho no circuito britânico.

Outras equipes que começaram igualmente bem em Silverstone foram o Racing Team Nederland (de carro novo e com uma nova estrutura, da TDS Racing) e os suíços da Cool Racing, que têm o talento de Nico Lapierre. A Signatech Alpine, atual campeã de escuderias e que é o time do brasileiro André Negrão, fez o 5º tempo em ambas as sessões. A melhor volta do carro #36 foi em 1’43″792.

“O problema é que a United e a Cool Racing estão fazendo o Europeu e o Mundial. E eles têm uma vantagem porque entram mais de uma vez na pista, o que não é o meu caso”, disse Negrão. “Mas eu estou confiante: nosso carro está muito bom, fizemos vários long runs com a configuração de corrida e está tudo certo. Não sei o quanto a galera mostrou hoje, mas à tarde todo mundo trocou pneu e só ficamos em P5 porque foi o Pierre Ragues que andou na volta do pneu novo. Se fôssemos eu ou o Thomas Laurent teríamos sido primeiro ou talvez segundo”, finalizou o brasileiro.

A tônica da LMGTE-PRO foi, para variar, o equilíbrio. Mesmo com a redução do grid para três fabricantes e seis carros apenas, a disputa pela pole promete. Na primeira sessão de hoje, prevaleceu a Porsche por três décimos. A Ferrari deu o troco no segundo treino graças ao #51 de Ale Pier Guidi/James Calado e fechou o dia à frente, com o tempo de 1’55″501, contra 1’55″665 da rival germânica via Richard Lietz/Gianmaria Bruni.

O outro carro de Maranello, o #71 de Davide Rigon/Miguel Molina, estabeleceu a terceira melhor volta da divisão, seguido dos campeões mundiais Michael Christensen/Kévin Estre e dos dois Aston Martin – o #95 foi o único a rodar na casa de 1’55”.

Por fim, na mais numerosa das divisões da temporada 2019/20, os Aston Martin Vantage AMR comandaram os dois treinos: de manhã deu TF Sport. À tarde, foi a vez do time oficial com o #98 de Paul Dalla Lana/Darren Turner/Ross Gunn, com 1’56″463, menos de um décimo melhor que o #90 de Charlie Eastwood/Jonathan Adam/Salih Yoluç.

Em seu regresso à LMGTE-AM, a AF Corse ficou com o 3º tempo graças ao #83 do trio François Perrodo/Emmanuel Collard/Nicklas Nielsen, seguida da atual campeã, a Project 1 Racing. Inclusive, um dos pilotos – o dinamarquês David Heinemeier-Hänsson, será pai nas próximas horas e acabou substituído de última hora (por enquanto) por David Kolkmann, um habitué da Porsche Carrera Cup.

Felipe Fraga e os parceiros Ben Keating e Jeroen Bleekemolen não melhoraram em relação à primeira sessão. Mais cedo, fizeram o 5º tempo com 1’57″482. À tarde, o #57 fez sua melhor volta em 1’57″729. Mas amanhã, definitivamente, é outra história.

As 4h de Silverstone terão transmissão AO VIVO do Fox Sports 2 neste domingo. Estarei inclusive nos comentários da atração. Entramos no ar às 7h55 e a largada será 8h de Brasília. Assistam!

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames