MENU

23 de agosto de 2019 - 14:14Mundial de Endurance

Maldonado? No más…

5cfe476ab47d8

Sem um acordo razoável com o Team Jota para a sequência de sua carreira na LMP2, Pastor Maldonado deixa a equipe e não disputa o WEC em 2019/20. O Team Jota deve contratar o português Antônio Félix da Costa para sua vaga (Foto: Dominique Breugnot/ACO)

RIO DE JANEIRO – A exatamente uma semana para o início da temporada 2019/20 do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC), o venezuelano Pastor Maldonado anuncia seu desligamento do Team Jota, pelo qual correria mais uma vez na classe LMP2 junto a Roberto González e Anthony Davidson.

Terceiro colocado no último certame com 117 pontos defendendo a DragonSpeed, alcançando uma vitória na categoria em Spa-Francorchamps e três pódios (quatro, se considerarmos os pontos da primeira 24h de Le Mans válida pela série bienal), Maldonado diz não ter havido acordo entre ele e a equipe sediada na Inglaterra para a sequência de sua trajetória na competição.

O piloto disse, em suas mídias sociais, que anunciará “brevemente” seus futuros passos no automobilismo.

Quanto ao substituto de Maldonado na vaga do carro #38, mesmo com a coincidência de uma data em aberto da Fórmula E (onde deve defender a Techeetah) e as 8h do Bahrein, em dezembro, este deverá ser o português Antônio Félix da Costa, que defendeu a BMW na classe LMGTE-PRO e na categoria dos carros elétricos no último campeonato. O mexicano Roberto González, um dos antigos parceiros de Pastor, já falou da chegada do novo recruta.

“Ele é um grande piloto, tem muita experiência. Vai contribuir bastante com nossa equipe”, frisou.

O plantel sul-americano na abertura do campeonato será, portanto, de quatro pilotos brasileiros – Bruno Senna, Pipo Derani, André Negrão e Felipe Fraga – além do argentino José María López.

1 comentário

  1. Jonny'O disse:

    Nunca entendi o que se passa com caras como Maldonado, na verdade ele chegou muito rapido a f1, digo com relação a velocidade natural dele , venceu um GP com Williams (alias a ultima da marca) , uma vitoria dominante , nada como algo de um GP anormal como foi Hebert com Stewart por exemplo. Mas ele despencou quando teve um companheiro a altura , o que é isso , psicológico fraco?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *