MENU

6 de agosto de 2019 - 12:39Rali

Tänak amplia liderança com quarta vitória no WRC

20198413572

Com a vitória no Rali da Finlândia, Ott Tänak amplia para 22 pontos a vantagem para Sébastien Ogier, atual multicampeão do WRC. Será que a sina dos “Bastiões” será quebrada neste ano?

RIO DE JANEIRO – O estoniano Ott Tänak é mesmo o homem a ser batido na temporada 2019 do Mundial de Rali (WRC), que chegou neste fim de semana à 9ª etapa. O piloto venceu o Rali da Finlândia e alcançou o topo do pódio pela quarta vez, deixando ainda mais para trás seus principais rivais – Thierry Neuville e Sébastien Ogier.

Aliás, a Toyota começou dominante o evento. No primeiro dia, após 11 especiais percorridas, Jari-Matti Latvala era o líder com Kris Meeke em seu encalço. Esapekka Lappi, piloto da casa, era o terceiro colocado e Tänak era apenas o quarto, a dois décimos do finlandês da Citroën.

Até o SS13, os três Yaris estavam na frente num resultado histórico em todos os sentidos. Mas na primeira passagem por Kakaristo, tudo mudou: Meeke e Latvala danificaram seus carros. O finlandês ainda voltaria à disputa, mas o britânico, não. A liderança ficou com Tänak, que teve em Lappi uma razoável oposição.

Mas o líder do campeonato deu as cartas no domingo e levou também o Power Stage de Ruuhimäki, conseguindo a pontuação máxima no Rali da Finlândia ao completar a prova com pouco mais de 25 segundos e meio sobre Lappi e seu copiloto Janne Ferm, que alcançaram o melhor resultado no campeonato.

Latvala e Mikka Anttila conseguiram ainda a 3ª posição, salvando o primeiro pódio da dupla na temporada. Andreas Mikkelsen salvou o evento da Hyundai com o quarto lugar, resultado que mantém o construtor sul-coreano com 24 pontos de frente para a Toyota. Já os rivais de Tänak tiveram resultados discretos: Sébastien Ogier e Thierry Neuville ficaram no top 5 do Power Stage, faturaram alguns (úteis) pontos extras e chegaram respectivamente em quinto e sexto no Rali da Finlândia.

Em sua estreia na Hyundai, retornando ao WRC, Craig Breen obteve o sétimo posto, seguido pelo Ford de Teemu Suninen, único que restou após o abandono de Gus Greensmith – este já perto do final. A desistência do piloto da M-Sport fez com que o russo Nikolay Gryazin marcasse seu primeiro ponto no Mundial de Rali, com o décimo posto. Kalle Rövanperä chegou à quarta vitória consecutiva no WRC2 Pro e foi o nono na geral.

No WRC2, a dupla Gryazin/Fedorov fez as honras e conquistou a pontuação máxima – o brasileiro Paulo Nobre e seu copiloto Gabriel Morales terminaram em sexto na classe e com o 31º lugar na classificação geral.

O sueco Tom Kristensson, que briga pelo título mundial do JWRC com o espanhol Jan Solans, derrotou o adversário e venceu o Rali da Finlândia na subcategoria, com um ótimo décimo-sétimo posto final. Ao todo, 49 duplas terminaram o evento.

A 10ª etapa será o Rali da Alemanha, ainda em agosto. Disputada na região de Saarland, a prova será em asfalto, com os carros passando pela Panzerplatte, principal via de tráfego dos tanques dos exércitos nazistas de Adolf Hitler. Estradas velozes, tortuosas e cercadas por grandes vinícolas.

O resultado final do Rali da Finlândia:

1 – Tanak-Jarveoja (Toyota Yaris WRC) – 2h30’40″3
2 – Lappi-Ferm (Citroen C3 WRC) – 25″6
3 – Latvala-Anttila (Toyota Yaris WRC) – 33″2
4 – Mikkelsen-Jager (Hyundai i20 Coupe WRC) – 53″4
5 – Ogier-Ingrassia (Citroen C3 WRC) – 56″1
6 – Neuville-Gilsoul (Hyundai i20 WRC) – 1’32″4
7 – Breen-Nagle (Hyundai i20 WRC) – 1’38″2
8 – Suninen-Salminen (Ford Fiesta RS WRC) – 2’33″8
9 – Rovanpera-Halttunen (Skoda Fabia R5 EVO WRC2 Pro) – 7’54″1
10 – Gryazin-Fedorov (Skoda Fabia R5 WRC2) – 10’28″7

Classificação do campeonato:

1. Ott Tänak – 180 pontos
2. Sébastien Ogier – 158
3. Thierry Neuville – 155
4. Elfyn Evans – 78
5. Andreas Mikkelsen – 71
6. Teemu Suninen – 66
7. Kris Meeke – 60
8. Esapekka Lappi – 58
9. Jari-Matti Latvala – 56
10. Dani Sordo – 52
11. Sébastien Loeb – 39
12. Kalle Rövanperä – 16
13. Benito Guerra – 8
14. Craig Breen, Marco Bulacia e Gus Greensmith – 6
17. Jan Kopecky – 5
18. Mads Østberg, Pontus Tidemand e Yoann Bonato – 4
21. Ole-Christian Veiby, Pierre-Louis Loubet e Stéphane Sarrazin – 2
24. Nikolay Gryazin, Emil Bergkvist, Pedro Heller, Adrien Fournaux, Janne Tuohino e Ricardo Triviño – 1

Compartilhar

1 comentário

  1. Pedro Ribeiro disse:

    GOGOGO Ott Tänak! bateu na trave anos a fio, agora vai! xD

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *