MENU

31 de agosto de 2019 - 10:16Mundial de Endurance

Toyota cumpre obrigação e fatura primeira fila em Silverstone

MOTORSPORT : FIA WEC - ROUND 1 - 4 HOURS OF SILVERSTONE (GBR) 09/01/2019

Nada de novo no front: a Toyota dominou, mas os não-oficiais não fizeram feio no treino oficial para as 4h de Silverstone

RIO DE JANEIRO – A Toyota continua superior às rivais Rebellion e Ginetta no que diz respeito ao desempenho de seus protótipos LMP1 com sistemas híbridos – mesmo com todo lastro adicional nos carros japoneses. E confirmou sua supremacia no treino que definiu o grid das 4h de Silverstone, prova que será transmitida AO VIVO e NA ÍNTEGRA pelo Fox Sports 2 neste domingo, às 8h da manhã.

Com Mike Conway e Kamui Kobayashi a bordo do carro #7, não foi difícil alcançar a média de 1’36″015 – tempo oito décimos superior à marca do ano passado, enquanto Koba fez a melhor volta individual de todo o treino em 1’35″992. O resultado, para quem não sabe, é aferido pela somatória das melhores voltas de dois pilotos, obtendo-se assim a média aritmética que define o tempo oficial.

O #8 dos campeões Kazuki Nakajima e Sébastien Buemi – mais Brendon Hartley, que chegou à equipe para o lugar de Fernando Alonso – acabou batido por exatos três décimos de segundo. E animadora mesmo é a diferença de 0″545 entre o pole e o carro #1 da Rebellion Racing, guiado por Bruno Senna e Gustavo Menezes no qualifying.

Mas amanhã pode ser outra história: tem vários fatores que pesam a balança ainda a favor da Toyota, como o uso do sistema híbrido que confere tração semipermanente ao carro, um conjunto mecânico mais potente e um carro mais bem desenvolvido – em que pese os 108 kg a mais em relação aos carros do time anglo-suíço que conta com os brasileiros Bruno Senna e Pipo Derani.

Os Ginetta do Team LNT não fizeram feio: a performance dos protótipos britânicos veio evoluindo ao longo do fim de semana e a diferença de pouco menos de um segundo e meio que separam os dois carros da Toyota também tem muito do talento dos pilotos Ben Hanley e Oliver Jarvis, que fizeram as melhores voltas dos protótipos na sessão deste sábado.

#29 RACING TEAM NEDERLAND / NLD / Dallara P217 - Gibson - Frits Van Eerd (NLD) / Giedo Van Der Garde (NLD) / Nyck de Vries (NLD) -  4 hours of Silverstone - Silverstone  - Towcester - Great Britain  -

Festa de Van der Garde, Van Eerd e Van Uitert pela pole do Racing Team Nederland na LMP2

Na LMP2, Job Van Uitert e Giedo Van der Garde deram ao Racing Team Nederland a primeira pole da equipe na divisão. Ótimo trabalho do #29, que já mostrou potencial desde o Prólogo em Barcelona e principalmente do novato Van Uitert, que registrou o novo recorde da categoria para a pista de Silverstone, com o tempo de 1’40″850 – a média das voltas mais rápidas foi 1’40″948.

Paul Di Resta e Phil Hanson levaram o #22 da United Autosports à segunda marca, ficando a 0″735 da pole na média das melhores voltas. A Jackie Chan DC Racing acabou em 3º como a melhor das três escuderias que corre com os pneus Goodyear na categoria – Gabriel Aubry e Will Stevens foram incumbidos da classificação.

Já os campeões mundiais da Signatech Alpine certamente esperavam um pouco mais do que o 5º lugar no treino – e de fato a posição poderia ter sido melhor, não fosse uma rodada de Pierre Ragues em sua tentativa de volta rápida.

“Não foi nada bom. A única esperança minha é que na Cool Racing e no time da Holanda eles têm pilotos bronze (Alexandre Coigny e Frits Van Eerd) que são piores que o nosso Silver (Ragues). Eles são dois segundos mais lentos. A Jackie Chan e a United têm a vantagem de ter pilotos prata muito rápidos e eu não sei porque o Gabriel Aubry é prata ainda. É inadmissível, deve ser questão política”, desabafou André Negrão.

“Eu acho provável e espero que a gente vá ao pódio. Ganhar é muito difícil, a não ser que aconteça alguma coisa muito excepcional na corrida. Até porque a corrida é duas horas menor que a do ano passado. Então é uma prova Sprint. E com essa defasagem de pilotos, você não consegue fazer um “gap” muito grande por causa disso. O carro estava muito ruim no terceiro treino por causa do pneu – o pneu médio da Michelin não está funcionando no nosso carro. Inclusive a gente fez a classificação com o mais duro dos compostos disponíveis”, informou o campeão da Super Season 2018/19.

#51 AF CORSE / ITA / Ferrari 488 GTE EVO -  4 hours of Silverstone - Silverstone  - Towcester - Great Britain  -

Dobradinha da AF Corse no grid da LMGTE-PRO com pole de Calado e Pier Guidi

A Ferrari fez 1-2 na LMGTE-PRO e o #51 de Ale Pier Guidi/James Calado é quem lidera o pelotão de 17 carros Grã-Turismo do plantel do FIA WEC neste domingo. A média da dupla da AF Corse foi de 1’54″171, somente 0″131 melhor que o #71 de Miguel Molina/Davide Rigon. A Aston Martin teve um sopro de esperança para a corrida, com a boa classificação de Alex Lynn/Maxime Martin à frente dos novos Porsches, que se ressentem de ‘falta de ritmo’ na pista britânica.

Aliás, e a propósito, no afã de tentar uma volta rápida, Gianmaria Bruni apanhou um puta susto a bordo do #91, rodando tresloucadamente nos esses após a reta nova dos boxes. O pneu dianteiro esquerdo dechapou, houve danos no carro e foi deflagrada uma bandeira vermelha. Mas aí já era tarde pra tentar melhorar: Richard Lietz não virou tão melhor que o companheiro de equipe e a dupla ficou em quarto – duas posições à frente dos atuais campeões Michael Christensen/Kévin Estre.

#90 TF SPORT / GBR / Aston Martin V8 Vantage - 4 hours of Silverstone - Silverstone  - Towcester - Great Britain  -

Nada como um carro novo nas mãos para a TF Sport, que faturou a pole na LMGTE-AM

E na estreia da máquina nova, apelidada de “Pimenta Vermelha, a TF Sport levou as honras na LMGTE-AM num bom trabalho de Salih Yoluç e Charlie Eastwood: com a média de 1’56″034, eles bateram por três décimos o Porsche da atual campeã Project 1 – que terá a bordo do #56 o vigésimo-primeiro estreante do fim de semana. “Grávido”, David Heinemeier-Hänsson teve que ficar fora da corrida para acompanhar o parto do novo rebento e o alemão David Kolkmann, egresso do Porsche Carrera Cup, será mesmo seu substituto.

Aliás, o time teutônico evitou que os Aston Martin Vantage AMR liderassem o treino em dobradinha, pois o #98 foi terceiro, à frente das duas Ferrari da AF Corse. Única estreante da categoria, a Red River Sport ficou com a oitava marca e o #57 do brasileiro Felipe Fraga, após problemas no terceiro treino livre, apareceu inteiramente desmontado e na garagem. Sem tomada de tempo, ele e os parceiros Ben Keating e Jeroen Bleekemolen largam de último – o que numa corrida de quatro horas de duração não chega a ser o pior dos problemas.

E mais uma vez reforço: o Fox Sports 2 transmite, com análises e comentários deste que vos escreve, as 4h de Silverstone AO VIVO e NA ÍNTEGRA.

1 comentário

  1. Fernando Silva disse:

    Acho que nesta temporada o Toyota #7 vem com mais vontade de vencer, principalmente depois do que aconteceu em Sarthe e ainda mais agora que Dom Fernando deixou a equipe…os Ginetta parecem promissores.
    Muito bom saber que o WEC continuará com a equipe do Fox Sports que, convenhamos, é a melhor, a que mais gosta do que faz e a que mais entende do assunto…nada contra à outra emissora que também já anuncia as transmissões mas, não dá, né.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *