Direto do túnel do tempo (455)

D

PnI_9LgR5ZMdwcJaSDn1YVMmTbg29D5E6mrvBtF1j14

RIO DE JANEIRO – Antonio Giovinazzi, como já dito no post sobre o GP de Singapura de Fórmula 1, recolocou a Alfa Romeo num ranking histórico em que pouquíssimos construtores têm figurado nos últimos cinco anos. A marca do Quadrifoglio, que hoje está na estrutura técnica concebida em Hinwil (Suíça) por Peter Sauber, conseguiu a liderança da corrida deste domingo por quatro voltas.

Feito que fora alcançado pela última vez antes pelo carro e piloto da foto.

Andrea de Cesaris, a bordo do modelo Alfa Romeo 183 T desenhado por Gérard Ducarouge e Mario Tolentino, comandou o início do GP da Bélgica de 1983, na volta do circuito de Spa-Francorchamps ao calendário após 13 anos.

Terceiro do grid, o tresloucado italiano conseguiu a façanha de duas largadas espetaculares naquela oportunidade. Digo duas, porque a primeira largada foi cancelada por conta de problemas primeiro com Marc Surer e depois com Jacques Laffite e Elio de Angelis – todos movendo os braços porque não conseguiam fazer seus carros pegarem.

Andrea, que podia ser alucinado – mas que de bobo e lento não tinha absolutamente nada – liderou as primeiras 18 voltas da corrida. Um pit stop muito mais longo (25 segundos) que o previsto o deixou em 6º lugar. Mas ele nem se vexou: com um carro muito rápido, de Cesaris escalou o pelotão.

Ganhou as posições de Eddie Cheever, Patrick Tambay e Nelson Piquet. E já estava à caça do líder, Alain Prost, quando o motor V8 turbo de seu carro estourou na 26ª volta.

Um resultado injusto: o italiano, quem sabe, poderia ter conquistado ali a sua primeira vitória na Fórmula 1, após uma performance impecável – sem nenhum erro, coisa rara em sua carreira.

Lá mesmo em Spa, ele repetiria com outro improvável carro uma grande performance. Mas essa já é outra história.

Há 36 anos, direto do túnel do tempo.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames