MENU

23 de setembro de 2019 - 21:23EF Open

EF Open: Sato campeão por antecipação

3519 21 189

Em meio ao aguaceiro que tomou conta do Circuito da Catalunha no sábado, Marino Sato jogou com o regulamento e levou o título antecipado do EF Open, sem precisar vencer nenhuma neste fim de semana na Espanha

RIO DE JANEIRO – Deu a lógica na penúltima rodada dupla do Euroformula Open: com oito vitórias nas catorze corridas anteriores (e com direito a ausência em Silverstone, é bom lembrar), o japonês Marino Sato partiu pro abraço e levou o título antecipado da temporada 2019. O piloto da Motopark foi dominante e fez valer a enorme diferença que o separava do austríaco Lukas Dunner para cacifar a conquista em Barcelona, neste último fim de semana.

A novidade da etapa foi o cancelamento do treino classificatório para a prova #1 devido as más condições do clima na Catalunha. Por falta de segurança, foram levados em conta os resultados dos treinos livres e o biamputado Billy Monger foi contemplado com a pole position. A prova #1 foi inteiramente realizada com pista molhada e o neozelandês Liam Lawson venceu pela primeira vez desde Pau e de uma ausência de quatro corridas.

O pódio da prova que deu o título a Sato teve ainda o dinamarquês Nicolai Kjaergaard, da Carlin, como segundo colocado e o sueco Linus Lundqvist, da Double R Racing, em terceiro, trazendo logo a seguir o brasileiro Christian Hahn e o pole Monger. Dunner foi o 6º e Sato chegou na décima posição. Mas como o israelense Ido Cohen não marcou pontos por não ter sido inscrito em nenhuma das provas anteriores, o japonês somou ainda mais um pontinho, chegou a 264 – cem pontos à frente do rival – e pôde comemorar o título.

Na prova #2, sem chuva e com pista seca, o oriental nem se esforçou. Cumpriu tabela e chegou em 5º lugar. Outro japonês, Teppei Natori, ganhou pela primeira vez na temporada. A Carlin fez um histórico 1-2-3-4, com Kjaergaard em segundo, Monger em terceiro e Hahn outra vez em quarto. Mas nada mais importava. O campeonato já estava decidido.

A rodada de Monza, a última do ano, será também a da despedida dos modelos Dallara que estavam na ativa desde 2012 com constantes atualizações. Para 2020, estreia um projeto novo do construtor italiano com halo, porém com a mesma mecânica 2 litros Spiess, HWA ou Piedrafita, que foram as opções determinadas pelos organizadores do campeonato para o Euroformula Open.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *