John Della Penna, 68

J
EFQSIaKXUAE8cvE
John Della Penna (1951-2019)

RIO DE JANEIRO – Quem acompanhou a Fórmula Indy durante o final dos anos 1990 e início dos anos 2000 certamente há de se lembrar da existência da escuderia Della Penna Motorsports.

Pois após lutar pelos últimos cinco meses contra uma dura enfermidade, o engenheiro argentino John (nascido Juan) Della Penna – radicado por décadas nos EUA, precisamente em San Francisco, na Califórnia, veio a falecer nesta terça-feira aos 68 anos de idade.

A Della Penna Motorsports começou primeiro na Fórmula Toyota Atlantic e surgiu como força na primeira temporada da Indy Racing League. Em poucas participações (cinco no total), o time fez de Richie Hearn (o clone do Jerry Seinfeld), que fora campeão da Fórmula Toyota Atlantic em 1995, 3º colocado em sua estreia na Indy 500 e vencedor da etapa de Las Vegas.

della-penna-motorsports-swift-010-c-toyota-hearn-35267
Richie Hearn foi o principal piloto da equipe do argentino radicado nos EUA, no período em que ela esteve presente na CART

Na então chamada CART, a equipe do sul-americano estreou com motores Ford Cosworth – trocados depois pelos Toyota – e usou chassis Reynard, Lola e Swift. Teve como pilotos, além de Richie Hearn, o japonês Hideshi Matsuda, o argentino Norberto Fontana, o estadunidense Memo Gidley e o australiano Jason Bright.

Mesmo com todas as dificuldades de uma equipe pequena, Della Penna alcançou 19 top 10 ao longo de sua trajetória na CART, com o 5º lugar de Richie Hearn nas 500 Milhas de Michigan em 1998. Nos mistos, Hearn foi 6º colocado em Laguna Seca e Gidley repetiu o resultado no traçado de Elkhart Lake, em 2000.

A expertise de Della Penna, que fechou sua equipe em 2001 com o fim da parceria da Toyota e sua organização, serviu para o automobilismo argentino quando o TC2000, antes da transição para a Super TC2000, fez uma prova no oval de Rafaela e Della Penna foi chamado para trabalhar nas suspensões de todos os carros da categoria. Foram dois meses de colaboração para que tudo funcionasse a contento.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames