MENU

24 de setembro de 2019 - 11:42Super GT

Super GT: em corrida aquática, vitória de Hirate/Makowiecki

3-CraftSports-Motul-Nissan-GT-R-Sugo-300km-2019-2

Com grande atuação de Fred Makowiecki numa pista encharcada,, a CraftSports NDDP by B-MAX conquistou a primeira vitória de um Nissan no Super GT desde os 500 km de Fuji do ano passado

RIO DE JANEIRO – Pelo visto o último fim de semana foi ‘aquático’ em diversas pistas e países mundo afora. No Japão, que sempre é atingido por toda a espécie de intempéries, não foi exceção: a penúltima etapa do Super GT disputada no circuito de Sugo foi molhada e selvagem – do jeito que o público gosta.

A escolha dos pneus foi decisiva para a disputa. Pole position, o Honda da Keihin Real Racing guiado por Bertrand Baguette e Koudai Tsukakoshi sentiu bem rápido o peso dessa escolha. Na quarta volta de um total de 81, lá foi o carro #17 fora do traçado, perdendo muitas posições. Quando pararam, no oitavo giro, caíram para a 12ª posição.

Outros carros que saíram com slicks numa pista já escorregadia e depois molhada acabaram também rodando. Foi o caso do #24 da Kondo Racing e o #38 da ZENT Cerumo, da dupla Yuji Tachikawa/Hiroaki Ishiura, que esperavam manter vivas suas chances de título para a finalíssima em Twin Ring Motegi.

A liderança da corrida ficou com o antigo campeão mundial de Fórmula 1 Jenson Button, que junto a seu parceiro Naoki Yamamoto queriam pelo menos honrar o #1 da equipe Kunimitsu nas etapas finais, antes de voltar ao dorsal #100 no próximo ano, já que as chances de título se esvaíram na rodada de Autopolis. A liderança de JB foi mantida até a 37ª passagem, quando ele trocou com Yamamoto.

O Safety Car foi chamado logo depois da metade da disputa graças a uma rodada de Daiki Sasaki com o Nissan #12 da Calsonic Impul. A esta altura, Yamamoto perdera a liderança para Ryo Hirakawa, seguido por Kenta Yamashita, Tsugio Matsuda e Fred Makowiecki. Mas o Honda #1 ficou muito pouco tempo por alí, sendo ultrapassado pelos três carros que estavam atrás dele. Por conta disso, a equipe chamou Yamamoto pra box e isto encerrou qualquer possibilidade dele e Button conquistarem um bom resultado.

Quem começou a aparecer na corrida foi Makowiecki. Com o líder enfrentando dificuldades de perda de aderência de seus pneus, o francês do carro #3 atacou e passou à ponta na 54ª volta. A surpresa foi o adversário final: com pneus Dunlop rendendo muito bem no molhado, o Honda NSX-GT da Epson Modulo guiado pelo veterano Narain Karthikeyan e por Tadasuke Makino buscou uma aproximação final – mas o máximo que conseguiram foi ficar a menos de 10 segundos da ponta.

Mako foi espetacular no seu turno final e levou o carro #3 à primeira vitória de um Nissan no ano com quase 20 segundos de frente para os rivais da equipe de Satoru Nakajima, com Ronnie Quintarelli/Tsugio Matsuda fechando o pódio.

55-ARTA-NSX-GT3-300km-2019-1

Shinichi Takagi e Nirei Fukuzumi vão para a decisão em Motegi com moral após a vitória em Sugo na classe GT300

Na divisão GT300, Shinichi Takagi/Nirei Fukuzumi conquistaram um resultado fundamental para a dupla do carro #55 da ARTA, escuderia do antigo piloto e dono de equipe de Fórmula 1, Aguri Suzuki. A liderança foi conquistada logo na primeira curva ao ultrapassarem o Subaru BRZ da R&D Sport e daí para a quadriculada, a única dificuldade foi contra a Mercedes-AMG da Goodsmile Team Ukyo, de outro folclórico nome da Fórmula 1, Ukyo Katayama.

Apenas quatro carros da classe terminaram na mesma volta, com o Lexus RC-F de Morio Nitta/Sena Sakaguchi pescando mais um pódio, logo à frente de mais uma Mercedes-AMG, esta de Naoya Gamou/Togo Suganami. Kazuki Hiramine/Sacha Fenestraz finalizaram a disputa em quinto e Shaun Thong/Shinya Sean Michimi em sexto.

Após mais uma classificação encorajadora, o Aston Martin Vantage da D’Station Racing guiado por João Paulo de Oliveira/Tomonobu Fujii infelizmente falhou a zona de pontuação mais uma vez. A dupla do carro #7 ficou em 24º lugar a quatro voltas do vencedor. Sem pontos no campeonato, a escuderia não terá direito à inscrição fixa para 2020, garantida aos 18 mais bem classificados da GT300.

Com 21 pontos – 20 da vitória e um da pole – em jogo para a decisão em Twin Ring Motegi, apenas três formações seguem na briga pelo título na GT500. Os líderes Kazuya Oshima/Kenta Yamashita, que têm 70 pontos; Ryo Hirakawa/Nick Cassidy, somando 63 e, correndo por fora, Tsugio Matsuda/Ronnie Quintarelli, com 49,5 pontos.

Na GT300, são quatro duplas no páreo e a vantagem de Takagi/Fukuzumi na dianteira é de 14,5 pontos sobre Nitta/Sakaguchi. Taniguchi/Kataoka vêm em terceiro, somente meio ponto à frente de Hiramine/Fenestraz.

1 comentário

  1. OZZMAIR disse:

    Putz , em novembro , DTM x GT500 , insano isso e com direito à Zanardi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *