Super GT: em corrida aquática, vitória de Hirate/Makowiecki

S
3-CraftSports-Motul-Nissan-GT-R-Sugo-300km-2019-2
Com grande atuação de Fred Makowiecki numa pista encharcada,, a CraftSports NDDP by B-MAX conquistou a primeira vitória de um Nissan no Super GT desde os 500 km de Fuji do ano passado

RIO DE JANEIRO – Pelo visto o último fim de semana foi ‘aquático’ em diversas pistas e países mundo afora. No Japão, que sempre é atingido por toda a espécie de intempéries, não foi exceção: a penúltima etapa do Super GT disputada no circuito de Sugo foi molhada e selvagem – do jeito que o público gosta.

A escolha dos pneus foi decisiva para a disputa. Pole position, o Honda da Keihin Real Racing guiado por Bertrand Baguette e Koudai Tsukakoshi sentiu bem rápido o peso dessa escolha. Na quarta volta de um total de 81, lá foi o carro #17 fora do traçado, perdendo muitas posições. Quando pararam, no oitavo giro, caíram para a 12ª posição.

Outros carros que saíram com slicks numa pista já escorregadia e depois molhada acabaram também rodando. Foi o caso do #24 da Kondo Racing e o #38 da ZENT Cerumo, da dupla Yuji Tachikawa/Hiroaki Ishiura, que esperavam manter vivas suas chances de título para a finalíssima em Twin Ring Motegi.

A liderança da corrida ficou com o antigo campeão mundial de Fórmula 1 Jenson Button, que junto a seu parceiro Naoki Yamamoto queriam pelo menos honrar o #1 da equipe Kunimitsu nas etapas finais, antes de voltar ao dorsal #100 no próximo ano, já que as chances de título se esvaíram na rodada de Autopolis. A liderança de JB foi mantida até a 37ª passagem, quando ele trocou com Yamamoto.

O Safety Car foi chamado logo depois da metade da disputa graças a uma rodada de Daiki Sasaki com o Nissan #12 da Calsonic Impul. A esta altura, Yamamoto perdera a liderança para Ryo Hirakawa, seguido por Kenta Yamashita, Tsugio Matsuda e Fred Makowiecki. Mas o Honda #1 ficou muito pouco tempo por alí, sendo ultrapassado pelos três carros que estavam atrás dele. Por conta disso, a equipe chamou Yamamoto pra box e isto encerrou qualquer possibilidade dele e Button conquistarem um bom resultado.

Quem começou a aparecer na corrida foi Makowiecki. Com o líder enfrentando dificuldades de perda de aderência de seus pneus, o francês do carro #3 atacou e passou à ponta na 54ª volta. A surpresa foi o adversário final: com pneus Dunlop rendendo muito bem no molhado, o Honda NSX-GT da Epson Modulo guiado pelo veterano Narain Karthikeyan e por Tadasuke Makino buscou uma aproximação final – mas o máximo que conseguiram foi ficar a menos de 10 segundos da ponta.

Mako foi espetacular no seu turno final e levou o carro #3 à primeira vitória de um Nissan no ano com quase 20 segundos de frente para os rivais da equipe de Satoru Nakajima, com Ronnie Quintarelli/Tsugio Matsuda fechando o pódio.

55-ARTA-NSX-GT3-300km-2019-1
Shinichi Takagi e Nirei Fukuzumi vão para a decisão em Motegi com moral após a vitória em Sugo na classe GT300

Na divisão GT300, Shinichi Takagi/Nirei Fukuzumi conquistaram um resultado fundamental para a dupla do carro #55 da ARTA, escuderia do antigo piloto e dono de equipe de Fórmula 1, Aguri Suzuki. A liderança foi conquistada logo na primeira curva ao ultrapassarem o Subaru BRZ da R&D Sport e daí para a quadriculada, a única dificuldade foi contra a Mercedes-AMG da Goodsmile Team Ukyo, de outro folclórico nome da Fórmula 1, Ukyo Katayama.

Apenas quatro carros da classe terminaram na mesma volta, com o Lexus RC-F de Morio Nitta/Sena Sakaguchi pescando mais um pódio, logo à frente de mais uma Mercedes-AMG, esta de Naoya Gamou/Togo Suganami. Kazuki Hiramine/Sacha Fenestraz finalizaram a disputa em quinto e Shaun Thong/Shinya Sean Michimi em sexto.

Após mais uma classificação encorajadora, o Aston Martin Vantage da D’Station Racing guiado por João Paulo de Oliveira/Tomonobu Fujii infelizmente falhou a zona de pontuação mais uma vez. A dupla do carro #7 ficou em 24º lugar a quatro voltas do vencedor. Sem pontos no campeonato, a escuderia não terá direito à inscrição fixa para 2020, garantida aos 18 mais bem classificados da GT300.

Com 21 pontos – 20 da vitória e um da pole – em jogo para a decisão em Twin Ring Motegi, apenas três formações seguem na briga pelo título na GT500. Os líderes Kazuya Oshima/Kenta Yamashita, que têm 70 pontos; Ryo Hirakawa/Nick Cassidy, somando 63 e, correndo por fora, Tsugio Matsuda/Ronnie Quintarelli, com 49,5 pontos.

Na GT300, são quatro duplas no páreo e a vantagem de Takagi/Fukuzumi na dianteira é de 14,5 pontos sobre Nitta/Sakaguchi. Taniguchi/Kataoka vêm em terceiro, somente meio ponto à frente de Hiramine/Fenestraz.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

1 Comentário

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames