MENU

11 de setembro de 2019 - 14:48Super GT

Super GT: Kovalainen e Nakayama vencem na chuva de Autopolis

39-Lexus-Team-SARD-Autopolis-2019-1 (1)

RIO DE JANEIRO – Vitória do Lexus Team SARD na sexta e antepenúltima etapa do Super GT, em prova disputada no circuito de Autopolis – com a presença ‘ilustre’ da chuva. O mau tempo, apesar de tudo, ajudou no espetáculo. A corrida foi muito movimentada em todos os 300 km de disputa e prevaleceu o #39 de Heikki Kovalainen/Yuichi Nakayama, na primeira vitória da dupla na temporada.

Na verdade, podia ter sido pior: havia um alerta quanto à presença de um tufão que poderia varrer a região de Kyushu, onde fica o circuito. A tempestade mais forte dissipou-se rumo a Tóquio, mas a disputa vitimou cedo os atuais campeões: na terceira volta, um acidente tirou qualquer possibilidade de Jenson Button e Naoki Yamamoto sonharem com o bicampeonato da classe GT500.

Quando o Safety Car deixou a pista, outro Honda – este guiado por Koudai Tsukakoshi – liderou a prova, enquanto Takuya Izawa, que vinha em segundo, teve problemas com os pneus. O excessivo desgaste permitiu que Jann Mardenborough e depois Kazuki Nakajima o ultrapassassem. Na sequência, Heikki Kovalainen chegou à quarta posição.

No meio da prova, começou a chover muito mais forte em Autopolis e, com vários carros perdendo o rumo – principalmente o Lamborghini #87 da classe GT300 tripulado pelo português André Couto, a direção de prova lançou mão novamente do Safety Car.

Veio o dilema para equipes e pilotos: manter-se com os pneus slicks ou trocar para os biscoito, próprios para piso molhado. As equipes SARD e ZENT Cerumo optaram pelos pneus com ranhuras. O Honda NSX da Keihin Real Racing trocou para novos compostos lisos – o que revelou-se fatal. Os GT500 que não mudaram para pneus de chuva eram fragorosamente ultrapassados pelos GT300 com pneus próprios para o asfalto molhado.

Na altura da 44ª volta, uma pancada de chuva monumental caiu na pista e foi aí que mais carros da GT300 quase ficaram pelo caminho. Porém, foi uma tempestade momentânea: logo a chuva parou e o calor começou a dissipar a água, deixando a pista rapidamente seca. Novo dilema para pilotos e equipes.

Yuichi Nakayama, que trocou com Heikki Kovalainen, teve o mérito de se manter à frente do Honda #17 já conduzido pelo belga Bertrand Baguette – aquele mesmo que não trocara de pneus na parada anterior. Com a ajuda do tráfego, o japonês cruzou com quase quatro segundos de vantagem e conquistou a quinta vitória em seis provas para a Lexus, marca da Toyota – que poderá igualar em Sugo, na penúltima etapa, um recorde de duas décadas: em 1998 e 1999, a Honda foi a última marca a triunfar em seis corridas seguidas no GT500.

A KeePer Tom’s salvou o pódio com Ryo Hirakawa/Nick Cassidy, que mantém vivas as esperanças de título, enquanto os líderes do campeonato Kazuya Oshima/Kenta Yamashita, com 120 kg extras em seu Lexus, afora as restrições do fluxo de combustível, ainda terminaram em 6º lugar – mais cinco pontos para a conta.

O melhor Nissan no resultado final foi o #24 da Realize Advan Kondo, com a nona posição de Mitsunori Takaboshi/Jann Mardenborough.

60-Syntium-LM-Corsa-Lexus-RC-F-GT3-Autopolis-2019-1

Na GT300, as loucuras do tempo em Autopolis permitiram que a LM Corsa vencesse com o Lexus RC-F GT3 #60 conduzido por Ritomo Miyata/Hiroki Yoshimoto. Nos treinos classificatórios, eles conseguiram apenas o 12º lugar e tiveram um começo de prova pouco auspicioso, conseguindo uma recuperação espetacular no final.

A corrida foi dominada pelo Honda NSX GT3-EVO #55 da ARTA guiado por Shinichi Takagi/Nirei Fukuzumi. Porém, a dupla foi punida após o terceiro Safety Car por ‘unsafe release’ após um pit stop. Depois, o Lamborghini da JLOC com o experiente Takashi Kogure e seu parceiro Yuya Motojima ascendeu à ponta, seguido pelo McLaren 720S GT3 de Seiji Ara/Álex Palou. E o segredo da recuperação da dupla vencedora foi o ótimo rendimento dos pneus slicks Dunlop – que funcionaram de forma espetacular numa pista que já secava, contra os pneus biscoito dos rivais.

Yoshimoto celebrou sua 100ª prova na categoria com a vitória, alcançada com mais de 12 segundos de vantagem para Ara/Palou, no primeiro pódio do novo modelo McLaren no Japão – pelo visto, não disputar as 10h de Suzuka rendeu dividendos à equipe Goh. Kogure/Motojima se contentaram com o último degrau do pódio.

Com o 6º lugar obtido pós-punição em Autopolis, Takagi/Fukuzumi lideram a classificação com cinco pontos de vantagem para Kogure/Motojima.

Classificação do campeonato após a 6ª etapa:

GT500

1. Kazuya Oshima/Kenta Yamashita – 65 pontos
2. Nick Cassidy/Ryo Hirakawa – 55
3. Heikki Kovalainen/Yuichi Nakayama – 40
4. Yuji Tachikawa/Hiroaki Ishiura e Tsugio Matsuda/Ronnie Quintarelli – 38,5
6. Tomoki Nojiri/Takuya Izawa – 31
7. Jenson Button/Naoki Yamamoto – 29
8. Bertrand Baguette/Koudai Tsukakoshi – 26
9. Kazuki Nakajima/Yuhi Sekiguchi – 25
10. Yuji Kunimoto/Sho Tsuboi – 23,5
11. Daiki Sasaki/James Rossiter – 17,5
12. Mitsunori Takaboshi/Jann Mardenborough e Kohei Hirate/Fred Makowiecki – 16
14. Narain Kartikheyan/Tadasuke Makino – 8,5
15. Daisuke Nakajima/Hideki Mutoh – 8

GT300

1. Shinichi Takagi/Nirei Fukuzumi – 41,5 pontos
2. Takashi Kogure/Yuya Motojima – 36,5
3. Morio Nitta/Sena Sakaguchi – 36
4. Kazuki Hiramine/Sacha Fenestraz – 35
5. André Couto/Tsubasa Takahashi – 29
6. Katsuyuki Hiranaka/Hironobu Yasuda – 28
7. Tatsuya Kataoka/Nobuteru Taniguchi – 26,5
8. Hiroki Yoshimoto e Kiyoto Fujinami – 25
10. Hiroki Yoshida/Shigekazu Wakisaka – 24,5
11. Naoya Gamou – 23,5
12. Ritomo Miyata – 23
13. Kazuki Hoshino/Keishi Ishikawa – 22
14. Haruki Kurosawa – 19,5
15. Ryo Michigami/Hiroki Otsu – 19
16. Takuto Iguchi/Hideki Yamauchi e Takamitsu Matsui/Kimiya Sato – 17
18. Natsu Sakaguchi/Yuya Hiraki e Seiji Ara/Álex Palou – 15
20. Takashi Kobayashi/Kosuke Matsuura – 12
21. Shaun Thong – 9
22. Richard Lyons/Ryuchiro Tomita – 6
23. Marchy Lee – 5
24. Shinya Sean Michimi e Togo Suganami – 4
26. Dominik Farnbacher- 2

1 comentário

  1. Wilton Sturm disse:

    Sou fã do Kovalainen. Tem um aspecto pessoal, dele ter me atendido muito bem quando peguei fotos e autógrafos… e também creio que não deram a ele uma maior oportunidade na f1. Não que viesse a ser campeão, mas é um cara que poderia ter mais vitórias no Curriculum.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *