MENU

5 de outubro de 2019 - 10:43Mundial de Endurance

6h de Fuji: Toyota, para variar, na primeira fila

Sem manchete: Hartley e Nakajima confirmaram o favoritismo da Toyota e asseguraram a pole position para as 6h de Fuji

RIO DE JANEIRO – Correndo em casa, a Toyota tinha obrigação moral de garantir a primeira fila para as 6h de Fuji, que se disputam neste domingo (23h deste sábado, pelo horário de Brasília) lá no Japão.

Sem surpresa alguma, o construtor oriental dominou os treinos classificatórios para a 2ª etapa do Mundial de Endurance 2019/20, mesmo com as restrições que fazem ambos os carros terem um deficit de volta em relação ao desempenho no ano passado.

Com fluxo de combustível e potência das baterias do sistema híbrido controlados, o TS050 Hybrid, especialmente o vencedor de Silverstone, trabalha com menos potência e este é um problema a ser administrado ao longo da disputa.

Apesar disso, o carro #8 conduzido por Kazuki Nakajima e Brendon Hartley, derrotado na abertura do campeonato, fez a pole e levou um ponto extra: com a média de 1’25″013, eles nem de longe superaram a volta recorde de Mark Webber em 2015, quando o australiano, então na Porsche, marcou 1’22″639. O #7 guiado por José María López e Kamui Kobayashi ficou quase oito décimos atrás.

O treino das classes LMP1 e LMP2 teve uma intervenção por bandeira vermelha: Charlie Robertson, que poderia ter posto o Ginetta #6 na terceira posição do grid, rodou no miolo e o carro ficou parado. Ainda não foi decidido se a equipe larga dos pits ou do grid mesmo, como último carro entre os 13 protótipos inscritos. A saber…

Dessa forma, a Rebellion Racing ficou com a terceira posição e o posto de melhor LMP1 não-oficial. A equipe anglo-suíça já definiu a estratégia e determinou que Bruno Senna é quem abre a disputa. O #5 do Team LNT vai largar mesmo da quarta colocação.

A Goodyear chegou à pole na LMP2 via Jackie Chan DC Racing, naquela que é somente a segunda corrida do construtor em seu retorno às competições de Endurance

Na LMP2, a Goodyear conquistou a primeira pole em seu retorno ao Endurance: uma sólida performance da Jackie Chan DC Racing, com Gabriel Aubry e Ho-Pin Tung deu ao fabricante de Akron a honraria de superar a Michelin. Com o tempo de 1’29″302, eles superaram a United Autosports, que classificou com Phil Hanson e Filipe Albuquerque.

A prova de que os Goodyear se saíram bem numa pista especialmente quente (e dizem que choverá neste domingo durante a corrida) é que a Jota e a High Class Racing conquistaram as posições seguintes. O desapontamento ficou por conta da Signatech Alpine: a atual campeã mundial foi apenas a 6ª colocada na categoria.

André Negrão, que classificou o carro, não abriu muito o jogo, mas disse que em condições de corrida a equipe tem mais possibilidades. “O nosso engenheiro cometeu um erro na classificação. Mas para ritmo de corrida temos um bom carro”, garante.

Lietz e Bruni marcaram a pole entre os carros da LMGTE-PRO

Richard Lietz e Gianmaria Bruni ratificaram o bom trabalho da Porsche e conquistaram a pole na LMGTE-PRO, com a média de 1’37″356, apenas quarenta e um milésimos melhor que a dupla Ale Pier Guidi/James Calado, com a Ferrari da AF Corse. Os três construtores inscritos ficaram separados pela escassa margem de um décimo de segundo, já que logo depois veio o Aston Martin de Marco Sørensen/Nicki Thiim.

Fraga e Keating foram pole na pista entre os LMGTE-AM. Mas na vistoria…

Por fim, a Project 1 conquistara na pista a pole com o Porsche #57 do brasileiro Felipe Fraga e seu parceiro de graduação bronze Ben Keating. Porém, houve um problema na vistoria técnica: o sistema de liberação rápida da porta do carro não estava conforme com o formulário de homologação – o que resultou em que todas as voltas rápidas dos dois foram deletadas.

Segundo informações, os comissários técnicos verificaram na inspeção pós-qualifying a ausência de um dos parafusos de fixação de uma das portas laterais.

Isto posto, a TF Sport herdou a pole e o ponto extra com o carro #90 tendo sido guiado por Salih Yoluç e Jonathan Adam na definição das posições de largada, cabendo à AF Corse o segundo tempo com o carro #83 e a terceira posição ficou com o #98 da Aston Martin Racing.

O melhor Porsche, ainda que também da Project 1, ficou em quarto. A trinca Fraga/Keating/Bleekemolen terá de largar da última posição do pelotão.

6 comentários

  1. Jefferson Antônio Pereira disse:

    Bom dia Rodrigão, não vamos assistir a corrida com vocês ?
    Pelo menos não está na programação da Fox !
    Agora fiquei triste !
    Abração amigo.

  2. Christian Gerschkovitch disse:

    Está equipe do Fraga não parece muito profissional . Toda corrida tem um lance fora do regulamento !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *