MENU

21 de outubro de 2019 - 17:21Curiosidades

Bobby Deerfield

RIO DE JANEIRO – José Carlos Pace com um macacão no mínimo diferente: bandeira americana em primeiro plano e o nome Bobby Deerfield bordado.

Alguém saberia a razão? Usem a área de comentários e encham o blogueiro de informações que ele não conhece.

Compartilhar

12 comentários

  1. Jorge Miranda disse:

    Dublê do filme “Um momento, uma vida” de 1977.
    PS: consulta no Google, pois não saberia mesmo.

  2. Zé Maria disse:

    Como o Jorge já disse acima, dublou o Al Pacino nas cenas de pista.
    Tinha até a bandeira dos USA no aerofólio traseiro da BT-45.
    Curioso é que foi mantido o patrocínio da Brahma no macacão do “gringo”
    Queria mesmo saber o porquê daquele furo ali ao lado da “Stars and Stripes”.
    Nunca assisti, dizem que é uma verdadeira bomba.
    Abraço.
    Zé Maria

  3. Arthur disse:

    Eu assisti várias vezes.

    Foi por volta de 1977/78. O filme foi rodado em 76. Por isso, por algum tempo, Moco usou o nome Bobby Deerfeild, o personagem de Al Pacino, que era piloto de F1 e viveu um melodrama nos moldes de Love Story.

    Acho que Moco foi escolhido pela semelhança física. Não sei se pode ser definido como dublê. Ele fazia seu trabalho normal nos GPs, porém portando o nome do personagem no macacão e no carro, uma vez que as cenas de corrida eram reais, com pouquíssimas inserções de tomadas fake (tipo aquelas que vai um carro na frente filmando alguma simulação)
    A única coisa boa do filme é que tinha vários takes in loco dos GPs, em technicollor, coisa rara naqueles tempos onde imagens legais de GPs eram super escassas.

    Ah, o carro era a Brabham Alfa vermelha de 76.

  4. Antonio Seabra disse:

    È, a historia é essa mesma, doublé do Al Pacino.
    Ze Maria, também nunca vi o filme, mas dizem que é uma bosta !

    Eu já vi uma foto do Moco ao lado d Al Pacino no set de filmagem, e, de macacão e capacetes, estavam parecidos…kkkkkk

    Ainda bem que o BT-45 que está no museu da Alfa, embora não tenha o nome do Moco, está com a bandeira do Brasil no aerofolio. (tenho foto)

  5. Robertom disse:

    O filme é um pastiche, muito ruim, mas vale como documento histórico da F1 da época, e só.

  6. Rodrigo botana disse:

    Sydney pollaxk que dirijiu esse filme faleceu ja,David cronnenberg um cineasta apaixonado por f1 tentou em 1986 fazer um filme sobre f1 mas desistiu Bernie Ecclestone cobrou caro demais para usar o nome da f1,antonio Bandeiras escreveu o roteiro de um filme sobre Ayrton Senna,veio ao Brasil,falou com.viviane senna,ele produziria o filme e faria senna,e Viviane senna vetou o roteiro

  7. Alan Ambrosini disse:

    To la me importando com o que escrito no macacão. Como todo brasileiro, me importo é com a Brahma escrita na camisa de dentro.

    ôôô sede de uma gelada!

    hahahaha

  8. Marcos Abreu Ferreira disse:

    O legal é que aparece o Al Pacino no filme carregando o capacete do Moco.

  9. Marcelo Saldanha da Silva disse:

    Foi um presonagem de um filme sobre um piloto de F1, norte americano o tal Bobby Deerfield, interpretado por Al Pacino e o Moco foi o seu “doublé” nas cenas de corrida. Tio Bernie deve ter ganho um dinheirinho com isso.

  10. TARCISIO FRASCINO FONSECA disse:

    Quando vão fazer um filme sobre José Carlos Pace?

  11. Bruno Serafim disse:

    Essa eu sabia a resposta! Foi um filme chamado Bob Deerfield estrelado pelo Al Pacino, em que ele vive um piloto chamado Bob Deerfield e ele usa o carro de José Carlos Pace na temporada de 1976 se não me engano. Nas cenas de corrida, imagino que o Pace tenha usado o macacão do ator para fazer as cenas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *