Decisão e despedida em Motegi

D
Adeus também foi feito pra se dizer bye bye, so long, farewell: a última corrida do ano no Super GT é a despedida de Jenson Button da categoria

RIO DE JANEIRO – A última etapa do Super GT em 2019 é no próximo domingo: no circuito misto de Twin Ring Motegi, as categorias GT500 e GT300 conhecerão seus campeões numa disputa de 250 km de percurso pelos 4,8 km do traçado.

Casa cheia: serão 44 carros na decisão que será também especial para um dos campeões do ano passado – já que Jenson Button anunciou pelas redes sociais que não volta à categoria em 2020 após duas temporadas pelo Team Kunimitsu.

Na divisão principal, teoricamente são três duplas na briga pelo título – só que Tsugio Matsuda/Ronnie Quintarelli (Motul Autech Nissan) podem cair fora já após o treino classificatório. Se não marcarem a pole, a dupla do carro #23 – que está 20,5 pontos atrás, dá adeus às precárias chances.

Isto posto, sobrarão possivelmente duas duplas a bordo dos modelos Lexus – que farão sua despedida das pistas e serão substituídos pela quinta geração do modelo Toyota Supra no próximo campeonato.

Oshima e Yamashita chegam à Motegi líderes por sete pontos na GT500: dupla do Wako’s Team LeMans pode ser campeã no último ano do modelo Lexus, da Toyota

Kazuya Oshima/Kenta Yamashita (Wako’s Team LeMans) e Nick Cassidy/Ryo Hirakawa (KeePer Team Tom’s) estão separados por sete pontos na classificação, com vantagem para os primeiros.

Um 2º lugar liquida a fatura para os líderes ou qualquer outra posição abaixo de quinto para Cassidy/Hirakawa – que vão para seu terceiro ano seguido na briga pelo título, tentando repetir 2017, quando foram campeões.

Registre-se que a GTA determina que na última etapa os carros postulantes ao título – e os demais coadjuvantes – não carreguem o lastro extra e muito menos haverá a restrição de fluxo de combustível que foi introduzida nas corridas anteriores.

Na GT300, a concorrência é um pouco maior, mas mesmo assim duas formações podem sair do páreo de imediato – da mesma forma que Quintarelli/Matsuda na GT500. Nobuteru Taniguchi/Tatsuya Kataoka (Goodsmile Racing Team Ukyo) e Kazuki Hiramine/Sacha Fenestraz (Realize Advan Kondo Racing) estão com a corda no pescoço.

O mano a mano ficaria entre os atuais líderes Shinichi Takagi/Nirei Fukuzumi (ARTA) e Morio Nitta/Sena Sakaguchi (LM Corsa K-Tunes Racing), mas com vantagem bastante favorável à formação do Honda NSX #55 por 14,5 pontos.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames