DTM: vice é de Nico Müller

D

RIO DE JANEIRO  – A caminho de disputar em 2019/20 a temporada #6 do ABB FIA Fórmula E, o suíço Nico Müller sacramentou no último fim de semana a conquista do vice-campeonato do DTM.

O piloto da Audi venceu a última prova da temporada, a corrida #2 disputada domingo em Hockenheim, chegando ao total de 250 pontos – ele dificilmente seria alcançado mesmo pelo rival Marco Wittmann, da BMW.

René Rast, campeão antecipado, ganhou a prova #1 no fim de semana em que três carros do Super GT fizeram a viagem para a Alemanha no primeiro ‘confronto’ entre os carros dos dois certames. Escrevo confronto com aspas porque há a ressalva de que esses carros não marcavam pontos.

Vieram um Honda para ser guiado pelo campeão mundial de Fórmula 1 em 2009 Jenson Button; um Lexus LC500 em que Ryo Hirakawa e Nick Cassidy disputariam uma corrida cada e um Nissan GT-R para Ronnie Quintarelli e Tsugio Matsuda.

Somente Button terminou uma das provas no top 10: o britânico foi 9º colocado com o carro do Team Kunimtsu. Hirakawa foi 13º no sábado e Quintarelli, 17º no domingo. Cassidy não terminou sua corrida e Matsuda, coitado, nem correu no sábado.

Apesar do acerto com a equipe Geox Dragon para a Fórmula E, Nico Müller deverá seguir no DTM em 2020. Neste ano, Pietro Fittipaldi encerrou sua participação com a 15ª posição no campeonato, somando apenas 22 pontos. O companheiro de equipe do brasileiro, Jonathan Aberdein, fechou o ano no top 10.

Agora, BMW e Audi miram a Fuji Dream Race, a corrida dos sonhos extracampeonato entre Super GT e DTM, com duas baterias de tiro curto (55 minutos), sem push-to-pass, DRS e troca de piloto ou reabastecimento, sendo permitida apenas a mudança dos pneus – que serão os Hankook do certame dirigido por Gerhard Berger.

A BMW terá Kamui Kobayashi, Marco Wittmann e a lenda viva Alessandro Zanardi. Do lado da casa quatrargólica, vão disputar a prova os pilotos Mike Rockenfeller, Bénoit Tréluyer, René Rast e Loïc Duval.

Nenhum dos Aston Martin da R-Motorsport fará a viagem para o Japão: o chefe da equipe anglo-suíça, Dr. Florian Kamelger, quer fazer mais testes visando o campeonato de 2020.

Caso se confirme a presença de todas as equipes que disputam o Super GT na classe GT500, o grid da Fuji Dream Race chegará ao total de 22 carros.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames