Finalmente: eis o Corvette C8.R

F
Rompendo conceitos: o novo Chevrolet Corvette de competição tem motor central-traseiro

RIO DE JANEIRO – De surpresa, a Corvette lançou ontem o modelo C8.R de competição que estreia em 2020, possivelmente nas 24h de Daytona, abertura da temporada do IMSA Weathertech SportsCar Championship.

O carro vinha sendo testado com camuflagens, mas as linhas já davam uma ideia do que viria pela frente. É o primeiro modelo do construtor dos EUA que rompe com todos os conceitos até então utilizados nos seus modelos de rua e pista.

Enquanto o modelo conversível da marca era apresentado no Kennedy Space Center, em Cabo Canaveral, na Flórida, de repente foi revelado o mais novo competidor das classes de Grã-Turismo.

O C8.R – diferentemente dos seus antecessores, começando lá em 1999 com o C5.R – é dotado de motor central-traseiro (possivelmente, o motor deve continuar V8 aspirado 5,5 litros), seguindo a tendência da maioria dos concorrentes. Pois se até a Porsche jogou fora uma tradição de décadas ao abandonar o conceito do motor atrás do eixo traseiro, porque os ianques não poderiam fazer algo diferente?

Ainda não há confirmação oficial, mas tudo indica que o Corvette C8.R terá ainda o motor aspirado V8 5,5 litros que equipa o modelo que se despede das pistas no próximo dia 12 de outubro

Há quem diga que o novo Corvette perdeu a essência de ‘muscle car’ que seus antecessores carregavam. Não deixa de fazer um certo sentido. O conceito e a aparência, claro, dividem opiniões. Muitos gostaram, outros não.

Para 2020, os dois carros terão visual diferente nas pistas. O #3 será todo amarelo e o #4, como na foto, vai prateado com detalhes em amarelo. A Corvette Racing ainda não definiu o lineup para o próximo ano, mas é certo que o veterano Jan Magnussen não retorna como piloto titular. Seu contrato, ao que consta, não será renovado e Jordan Taylor pode assumir o posto.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

9 Comentários

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames