Para quem não viu: Blancpain GT World Challenge America, rodada de Las Vegas

P

RIO DE JANEIRO – Com Toni Vilander já campeão antecipado, a última rodada do Blancpain GT World Challenge America perdeu um pouco do seu brilho: programada para o Las Vegas Motor Speedway, na versão mista do traçado de Nevada, a corrida também não teve o número desejado de participantes – foram menos de 15 carros na etapa derradeira.

A SRO vai ter trabalho para atingir o objetivo de um grid médio de 18 veículos em 2020: a Wright Motorsports já se encaminha para o regresso à IMSA e dizem que a Alegra Motorsport deve fazer o mesmo. As queixas são com relação aos custos.

Mas não parece ilógico que dois times do certame de Stéphane Ratel saiam das provas Sprint e migrem para as de Endurance?

Talvez sim, talvez não…

Aliás, foi anunciado após a etapa de Vegas que o campeonato dos EUA deverá seguir os moldes do GT Challenge Asia, sem duplas formadas por profissionais.

Hummmmm…

Anyway, Álvaro Parente e Andy Soucek fizeram barba, cabelo e bigode na etapa da cidade do pecado, ganhando as duas provas e assegurando o vice da categoria com um dos Bentley Continental da K-PAX Racing.

Rodrigo Baptista e seu parceiro Maxime Soulet fecharam o ano com dois pódios em Vegas e a 3ª posição na tabela, com 195 pontos. A dupla disputou as sete rodadas duplas do campeonato, ganhou duas vezes e somou ainda mais sete pódios.

Mesmo fazendo parte do campeonato em apenas duas rodadas e quatro provas ao lado de Vilander na Ferrari da equipe R. Ferri Motorsport, Daniel Serra ainda foi o 8º colocado da classificação com 93 pontos e quatro pódios.

No Pirelli GT4 America Series, os títulos ficaram com Ian James na série de provas Sprint e com a dupla Sean Quinlan/Greg Liefooghe, na SprintX. O título nas classes do TC America foi para os favoritos Michael Hurczyn na TCR/TCA e Johan Schwartz na TC.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames