Para quem não viu: Michelin Le Mans Cup, etapa de Portimão

P

RIO DE JANEIRO – Certame preliminar da maioria das corridas do European Le Mans Series (com exceção de Silverstone) – e inclusive das 24 Horas de Le Mans, o Michelin Le Mans Cup conheceu seus campeões neste fim de semana em Portimão.

O grid da etapa final contou com a presença de 26 carros – e novamente nos treinos livres os dois protótipos com propulsão a hidrogênio, que vêm sendo desenvolvidos para estrear em provas longas daqui a cinco anos, estiveram presentes. Mas como não fazem parte da categoria, não competiram.

A dupla Michael Benham/Duncan Tappy levou a pole com o carro #25 da Lanan Racing e era a grande favorita à vitória. Mas acabaram envolvidos numa polêmica disputa com François Kirmann/Laurents Hörr, que vinham de desclassificação na etapa anterior em Spa-Francorchamps.

Dois incidentes entre as tripulações rivais selaram o destino dos pilotos da Lanan, que foram penalizados com um stop & hold de três minutos. Não obstante, tiveram que ir aos boxes para trocar a frente danificada na colisão entre os dois carros.

Hörr, que guiava o bólido com o dorsal #3 da DKR Engineering, fez o suficiente para alcançar o 3º lugar e levar o título pela terceira vez consecutiva à equipe de Kendy Janclaes, entre os carros da classe LMP3.

Após zerarem em TODAS as etapas anteriores, Rob Wheldon e Alex Kapadia venceram a última etapa do campeonato, seguidos por Colin Noble/Tony Wells, que fecharam o ano com o 3º posto na classificação de pilotos.

Na divisão dos GT3, havia além do título em jogo uma vaga automática às 24 Horas de Le Mans. E mais uma vez a Kessel Racing a conquistou via MLMC: vitória – quarta do ano, terceira consecutiva – para Giacomo Piccini/Sergio Pianezzola, superando Fabien Lavergne/Mikkel Mac, da Luzich Racing, por 21 pontos – 130 a 109.

Andrew Howard/Ross Gunn (Beechdean Aston Martin) e Yannick Mettler/Dexter Müller (SPS Automotive Performance Mercedes AMG) fecharam o último pódio do ano.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames