MENU

26 de outubro de 2019 - 14:17European Le Mans Series

Pole portuguesa – com certeza – para as 4h de Portimão

RIO DE JANEIRO – O português Filipe Albuquerque aproveitou muito bem o chamado “fator casa”: conquistou neste sábado a pole position para as 4h de Portimão, última etapa da temporada 2019 do European Le Mans Series.

Mesmo sem chances de título, ele e o britânico Phil Hanson largam na frente do pelotão de 39 carros neste domingo após a conquista do melhor tempo – 1’31″244, apenas sessenta e oito milésimos abaixo da marca de Ben Hanley no carro #21 da Dragonspeed.

Dessa forma, a luta pelo campeonato se resume a um mano a mano entre a G-Drive Racing e a IDEC Sport, uma vez que a Graff, para ser campeã entre os LMP2, precisaria fazer a pontuação máxima de pole e vitória (26 pontos)  – e ainda depender de uma combinação de resultados.

Aliás, a IDEC começa à frente: o carro #28 se classificou com a 5ª posição no grid, três posições e praticamente meio segundo melhor que os líderes do campeonato.

Os protótipos Oreca predominaram, como é de hábito, conquistando as oito primeiras posições. O melhor dos bastardos da categoria foi o Dallara da Carlin, que parte de nono. Já a RLR MSport/Tower Events, a equipe do brasileiro Bruno Senna, parte somente da 15ª posição.

Na LMP3, Lucas Légeret se fez valer de um ótimo carro e fez a pole com o Norma M30 da M.Racing, marcando o tempo de 1’39″179, seguido por David Droux no carro da Realteam Racing e Matthieu Lahaye em terceiro a bordo do #17 da Ultimate.

Os três primeiros ficaram separados por escassos três décimos na última corrida (pelo menos no ELMS) em que os carros agora sob propriedade da Duqueine Engineering correm com a griffe criada por Norbert Santos.

A Eurointernational parte da 4ª posição para tentar a conquista do título e a vaga direta às 24 Horas de Le Mans. Já a dupla da Inter Europol Competition, que novamente quer levar a equipe à clássica prova francesa parte apenas do nono posto entre 13 carros inscritos na divisão.

Pra quem já largou de último e venceu, esse é o menos pior dos obstáculos…

Martin Hippe/Nigel Moore largam à frente do #2 da United Autosports que terá a bordo o brasileiro Thomas Erdos.

Já na LMGTE, a Dempsey Racing-Proton segue viva na batalha pelo vice-campeonato e em busca de outra vaga para Le Mans: o Porsche 911 RSR GTE guiado por Matteo Cairoli alcançou o excepcional tempo de 1’41″121 – nada mal, considerando o lastro extra de 20 kg para a etapa portuguesa.

O outro Porsche do time de Patrick Dempsey e da família Ried fez o 1-2 da escuderia, com Thomas Preining a apenas 0″120 do companheiro de equipe e suplantando a Ferrari #60 da Kessel Racing por somente doze milésimos de segundo.

A já campeã Luzich Racing ainda ficou no lucro, pois carrega um lastro de 70 kg em sua Ferrari e mesmo assim ficou com o quarto tempo, à frente da JMW Motorsport – outra concorrente ao vice.

As equipes Kessel Racing (com o carro #83), Spirit of Race e Ebimotors fecharam o plantel de 37 carros que treinaram. Dois protótipos LMP2 não foram à pista: o #24 de Konstantin Tereschenko/Timothé Buret e o #34 de Kuba Smiechowski/Sam Dejonghe/Mathias Beche – este em decorrência de um contato com outro adversário no segundo treino livre.

A largada para as 4h de Portimão será às 8h30 de Brasília, com o blog replicando a transmissão do streaming pelo canal da categoria no YouTube.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *