MENU

8 de novembro de 2019 - 13:39Mundial de Endurance

Glória efêmera dos LMP1 não-oficiais na sexta em Xangai

O que vale é a corrida: mas a Ginetta já fez um papel digno de registro no WEC neste ano, com o melhor tempo da sexta-feira de treinos livres para as 4h de Xangai

RIO DE JANEIRO  – O mais desavisado que olhasse as folhas de tempos dos treinos livres das 4h de Xangai, que acontecem neste fim de semana como 3ª etapa do Mundial de Endurance (FIA WEC) certamente tomaria um susto daqueles.

Porque foi um dia atípico. Um dia de glória para os LMP1 não-oficiais, que fizeram os dois melhores tempos das duas sessões e, consequentemente, da sexta-feira.

Foi por pouco, mas Charlie Robertson conquistou para a Ginetta um resultado encorajador. O britânico fez a melhor volta do dia em 1’48″127 para os 5,451 km do circuito chinês – registre-se que o protótipo #6 é o que tem menos lastro e é o LMP1 mais leve do grid no fim de semana.

A Toyota, que apanhou – e muito – na primeira sessão – se recuperou e respondeu aos que já riam de ver os TS050 Hybrid em quarto e sexto (atrás de um LMP2!) na prática matinal. Kazuki Nakajima ficou a 0″061 de Robertson, mesmo com um carro muito restrito em termos de performance.

Bruno Senna melhorou o tempo do colega Gustavo Menezes – mais rápido pela manhã – e foi o terceiro colocado com 1’48″288. Pelo menos para alguma coisa o BoP serviu: deixou os três primeiros separados por menos de dois décimos.

O #7 dos colíderes do campeonato e vencedor em Silverstone foi quarto a oito décimos da melhor passagem do dia com Mike Conway. Ben Hanley ficou com o quinto tempo geral – o #5 deu apenas 20 voltas no segundo treino.

Domínio: a Cool Racing foi a mais rápida das duas sessões em Xangai entre os protótipos LMP2

A Cool Racing liderou os dois treinos de sexta-feira na LMP2 com alguma facilidade. No cômputo do dia, Nico Lapierre conseguiu uma vantagem de seis décimos sobre a United Autosports – o que pode ser explicado porque o time suíço, em busca de um melhor conhecimento da pista, pode ter optado por um ajuste mais agressivo, testando em ritmo de classificação.

Tanto que Lapierre foi o único a baixar de 1’50” – enquanto Phil Hanson virou 1’50″397. Kenta Yamashita, recém-coroado campeão do Super GT no Japão, foi o terceiro e o mais veloz piloto dentre os carros com pneus Goodyear.

Líder do campeonato, o Racing Team Nederland ficou com a quinta colocação, atrás do protótipo da Jackie Chan DC Racing. Já a Signatech-Alpine, atual campeã mundial, foi a sétima colocada da classe, com desempenho muito aquém do esperado – é possível que tenham focado no ajuste de corrida, já que os tempos ficaram muito altos, na casa de 1’52”.

Tudo para dar errado: vazamento de combustível no primeiro treino, piloto chegando atrasado por problema de visto – e a AF Corse saiu da sexta-feira com o melhor tempo na LMGTE-PRO

Recuperando-se rápido de um problema técnico – vazamento de combustível –  no primeiro treino, a AF Corse fechou o dia com a melhor volta entre os seis inscritos na LMGTE-PRO. O espanhol Miguel Molina (que chegou atrasado a Xangai, por problemas de visto) foi o mais veloz com 2’00″036, superando por quatro décimos o Aston Martin #97 de Maxime Martin e por sete o #95 de Marco Sørensen.

Por fim, na mais numerosa das quatro classes, contando neste fim de semana com 12 carros inscritos, o tempo obtido por Matteo Cairoli no Porsche #56 da Project 1 Racing no treino de manhã acabou não sendo superado.

O italiano marcou 2’01″814, menos de um décimo à frente do jovem britânico Ross Gunn, da Aston Martin. Matt Campbell foi o melhor do treino da tarde e terceiro geral da LMGTE-AM.

Matteo Cairoli mostrou a velocidade de sempre e liderou a folha de tempos na LMGTE-AM

Fecharam os seis mais rápidos a TF Sport com Charlie Eastwood, a MR Racing com o ítalo-japonês Kei Cozzolino e a Dempsey Racing-Proton em seu Porsche extra, guiado pelo monegasco Vincent Abril.

Dos três estreantes desta prova, Will Bamber foi o mais rápido – sétimo colocado com 2’02″537. Larry ten Voorde marcou 2’03″583 em sua primeira prova como substituto de Felipe Fraga no Porsche #57 e Angelo Negro ficou na casa de 2’06” – o piloto mais lento do dia foi Motoaki Ishikawa.

O treino classificatório para as 4h de Xangai acontece nesta sexta às 3h da manhã (horário de Brasília), com o FP3 às 22h50.

A corrida é na madrugada de sábado pra domingo de 1 às 5 da matina. E terá exibição em compacto pelo Fox Sports 2 às 22h de domingo.

Compartilhar

8 comentários

  1. Carlos Eduardo Nogueira disse:

    O canal de Tv a cabo Band Sports anuncia a transmissão ao vivo a partir da 01h00 de domingo até a 05h00

  2. Carlos Eduardo Nogueira disse:

    Sim, eu sei disso, eu sou assinante do Fox Sports, Band Sports, Espn, Espn Brasil e SporTV. Entendo que toda informação disponível deve ser divulgada.

  3. Correto, sabendo disso é que postei a informação pensando em mais opções para os leitores do Blog

  4. Luiz Angelo disse:

    Olá Rodrigo mattar!
    Por que a fox não coloca essas transmissões no app do fox sports, como nos jogos da liga Europa ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *