MENU

22 de novembro de 2019 - 06:39Asian Le Mans Series

Sexta-feira é da Carlin em Xangai

RIO DE JANEIRO – A temporada 2019/20 do Asian Le Mans Series está oficialmente aberta: nesta sexta-feira, foram realizados os primeiros quilômetros de treinos para as 4h de Xangai, que dão a largada para a competição de Endurance que terá etapas na China, Austrália, Tailândia e Malásia.

A britânica Carlin, após um ano repleto de problemas no ELMS, aposta na série asiática para ganhar uma das quatro vagas oferecidas aos vencedores de cada classe, rumo às 24h de Le Mans do ano que vem. E nessa sexta-feira, o único protótipo Dallara LMP2 inscrito deu as cartas.

Tanto no teste privado de manhã como no primeiro treino livre, só deu o carro #45 com Harry Tincknell a bordo. O veloz britânico fez a melhor volta do dia em 1’53″232, praticamente um segundo melhor que o suíço Mathias Beche, da Inter Europol Endurance.

Nem todas as equipes treinaram em configuração de classificação ou com um ajuste um pouco mais agressivo. A Eurasia, por exemplo, optou por andar com seus dois Ligier com os tanques cheios até o gargalo. Não à toa, rodaram sempre na casa de 1’55” nas melhores voltas, ficando atrás do Oreca da K2 Uchino Racing guiado por Shaun Thong.

Dos LMP2-AM, que são os protótipos dentro do regulamento antigo, a Rick Ware Racing foi a única equipe que não andou – há uma explicação plausível: o contêiner que trazia os dois protótipos do time chegou atrasado a Xangai e os equipamentos não foram vistos de manhã.

Evidente que tudo precisou ser montado e os pilotos tiveram que ter paciência e esperar para andar neste sábado, com muito menos dados e muito menos tempo de pista que todo mundo. Cody Ware vai formar com Mark Kvamme no carro #52 e Philippe Mulacek está no #25 com Michael Zimicki.

Arjun Maini fez a melhor volta da classe em 1’57″244 a bordo do Oreca 05 Nissan da RLR MSport, um segundo e três décimos melhor que a ARC Bratislava, via Kang Ling.

Os protótipos Norma M30 estrearam em 1-2 nos treinos da LMP3. David Droux (Graff Racing) estabeleceu a volta mais rápida do dia em 2’01″537, superando o britânico Colin Noble (Nielsen Racing) por 0″233.

O italiano Alessandro Bressan (ACE1 Villorba) foi o terceiro colocado, seguido pelo segundo carro da Nielsen com Garett Grist a bordo e pelo protótipo da Viper Niza Racing conduzido pelo malaio Dominic Ang.

Mais rápido entre os carros da classe no teste privado que aconteceu de manhã, o Ligier #13 da Inter Europol não foi à pista no segundo treino do dia – a versão oficiosa foi para poupar equipamento. A oficial foi uma quebra no exaustor do protótipo.

Já na divisão dos Grã-Turismo, a mais numerosa do plantel com nove carros, Joël Eriksson levou a BMW M6 GT3 da equipe FIST-Team AAI à volta mais rápida com apenas 0″042 de vantagem para a Ferrari da HubAuto Corsa, conduzida pelo italiano Davide Rigon – é a equipe do brasileiro Marcos Gomes.

Campeã do ano passado, a CarGuy Racing ficou com o 3º posto graças ao ítalo-japonês Kei Cozzolino, seguido pelo Aston Martin da D’Station Racing com Tomonobu Fujii e pela Spirit of Race (do brasileiro Oswaldo Negri) com Ale Pier Guidi.

Única equipe do grid com dois carros, a Astro Veloce Motorsport teve um dia de altos e baixos. Se no teste matinal o carro #17 andou bem com Max Wiser e foi o segundo, o #16 dos chineses Lu Zhiwei e Lin Li só deu ruim: o carro foi o mais lento de manhã, não andou à tarde (a equipe decidiu pela troca de motor) e Zhiwei – coitado – não completou uma única volta.

O cronograma prevê mais 90 minutos de treinos livres para as equipes no sábado em Xangai. As atividades de pista começam às 11h30 locais (meia-noite e meia pelo horário de Brasília).

O treino classificatório tem início marcado para 16h locais (5h da manhã de sábado). Vocês poderão conferir tudo ao vivo aqui no blog, com o streaming do canal do Asian Le Mans Series no YouTube.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *