MENU

23 de dezembro de 2019 - 22:27Fórmula 1

Papo reto

RIO DE JANEIRO – Charles Leclerc é aquele que vai representar o futuro da Ferrari na Fórmula 1.

Nesta segunda-feira, os tifosi souberam da renovação do vínculo do piloto de Mônaco com a mais antiga equipe da categoria por pelo menos mais cinco temporadas. Agora, Charles é piloto Ferrari até 2024.

É um claro recado de Maranello, o chamado “Papo Reto”, a Sebastian Vettel. Bem possível que o alemão entenda que é hora de partir: 2021 pode representar um recomeço – dizem que o destino do piloto seria a McLaren (acho difícil, mas não impossível) –  ou mesmo o fim de sua trajetória na categoria máxima do automobilismo.

Aos mais alvoroçados, cabe lembrar que estaria assim aberta a porta para o que começou a ser especulado em cores vivas – Lewis Hamilton pode ocupar o lugar de Vettel na Ferrari e ter Toto Wolff junto, como o Team Principal.

O que seria de colher para a equipe retomar os seus dias de glória, visto que à exceção de uns poucos anos dirigida por Luca di Montezemolo e pelo ingeniere Mauro Forghieri, os italianos que chefiaram a equipe beiraram o desastre. As coisas só funcionaram, de fato, com Jean Todt, Ross Brawn e Rory Byrne, os pilares da reconstrução da Ferrari como grande força do automobilismo de competição.

É aguardar pelos acontecimentos pra ver…

Compartilhar

1 comentário

  1. Luiz Alberto Ferreira disse:

    Hamilton seria tão estúpido assim, ele já perdeu para um companheiro de equipe que tinha um nível técnico muito inferior a Leclerc em inicio de carreira , iria enfrentar um velocíssimo já bem mais experiente , ele já provou que o multi 21 não é muito do seu agrado.
    Eu particularmente acho que o melhor caminho para Hamilton seria a McLaren que terá o que lhe falta , que é um motor potente e confiável . Assim como acho que seria uma coisa muito estupida tanto para a Rossa di Maranello como para o piloto inglês que terá um companheiro de equipe que além de muito competente ,não tem complexo de vira latas .
    Dos italianos , sabemos que sempre fazem coisa estúpidas , e sempre fazem escolhas ruins para o carro ou para a equipe , já Hamilton ,espero que mostre mais “esperteza” que o piloto alemão ,4 vezes campeão mundial que ao invés de optar por uma
    alemã Mercedes , com todas competência germânica em engenharia e gestão , optou pela “competência a italiana” onde vaidade tem prevalência sobre a capacidade técnica.
    Eu acredito que não seria a melhor escolha para Hamilton , más a minha visão é mais para o olho técnico do que o do torcedor, e cada um tem o direito de achar o que quiser . Torcedor sempre terá valores que não levam em conta detalhes técnicos. Más a minha opinião é esta . O tempo dirá quem acertou a questão .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *