24h de Dubai: entrou água

2
Nas 24h de Dubai mais curtas da história, por conta de um temporal inominável, vitória da Black Falcon e sua Mercedes-AMG de número #4

RIO DE JANEIRO (Endurance ou Regata?) – A 15ª edição das 24h de Dubai entrou para a história pelo caos que se instaurou na disputa por conta de uma convidada já esperada, porém de influência decisiva na corrida.

A chuva.

E caiu um pé d’água na pista dos Emirados Árabes como poucas vezes se viu num lugar onde, normalmente, o fenômeno das intempéries não é comum. O temporal veio com gosto, alagou partes da pista, deixou os boxes com água em grandes proporções e tornou o retorno da disputa impraticável, após uma longa bandeira vermelha.

A Creventic, organizadora da 24h Series, e os responsáveis pelo circuito de Dubai tentaram fazer o que lhes era possível, mas face às condições precárias de segurança, optou-se por cancelar a disputa, encerrada precocemente com apenas sete horas realizadas e 186 voltas percorridas.

No momento da interrupção, a Black Falcon liderava com sua Mercedes-AMG de número #4, tripulada por Jeroen Bleekemolen/Manuel Metzger/Ben Barker/Khaled Al Qubaisi/Hubert Haupt. Pole position para a disputa que contou com a participação de 65 carros, a Toksport WRT perdeu nove voltas e fechou a prova em 19º lugar.

A MP Motorsport – a mesma da Fórmula 2 – venceu na GT3-AM com o 8º lugar geral da tripulação formada por Bert De Heus/Jaap Van Lagen/Henk de Jong/Daniel de Jong a bordo de outro Mercedes-AMG GT3. Na GTX, deu a Dragon Racing com Glynn Geddie/Jim Geddie/Phil Keen/Adam Balon, que tripularam um Lamborghini Huracán Super Trofeo modificado.

O quarteto formado por Gosia Rdest/John Hartshorne/Ollie Hancock/Jukka Honkavuori fez as honras na classe 991 dos Porsche Cup, dando mais uma vitória à MRS-GT Racing na prova dos Emirados Árabes. Entre os GT4, a Atlas BX Motorsports triunfou com o Mercedes GT4-R guiado por Steven Cho/Jong-Kyun Kim/Masataka Yanagida/Jae-Sung Park.

Nas classes TCE, a AC Motorsport ganhou a corrida na divisão TCR com o Audi RS3 LMS guiado por Vincent Radermecker/Tom Boonen/Gilles Magnus/Stéphane Perrin/Matthew Taskinen, enquanto o Team ACP – Tangerine Associates venceu na TCX com a BMW dos pilotos Catesby Jones/Jim Norman/Damon Danieli/Ken Goldberg. O Team Avia Sörg Rennsport triunfou com Benito Tagle/Max Drummond/Johan Schwartz/Skip Woody.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

2 Comentários

  • E o mecânico que empurrou o mecânico da equipe rival pra cima de um carro saindo do pitlane e fez o cara ser atropelado? Uma das coisas mais bizarras e nojentas que já vi na vida. E a equipe do mecânico irresponsável levou uma punição de apenas 4 minutos, qua do na verdade esse mecânico deveria mesmo é ser preso por tentativa de assassinato.

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames