IMSA: 24h de Daytona com o menor grid dos últimos anos

I

RIO DE JANEIRO – A IMSA acaba de divulgar horas antes do fim da quarta-feira a lista definitiva de equipes participantes das 24h de Daytona 2020. A abertura da temporada do Weathertech SportsCar Championship terá também o menor grid da clássica prova da Flórida nos últimos anos e principalmente após a fusão entre Rolex SportsCar Series e American Le Mans Series, ocorrida em 2013.

Serão apenas 39 carros, após quarenta terem sido inscritos no ROAR do início do mês e a PR1/Mathiasen Motorsports ter decidido por não inscrever seu segundo Oreca 07 Gibson pelo menos na corrida – que para os LMP2 não conta pontos para o campeonato, exceto no IMSA Michelin Endurance Cup.

O plantel dos DPi é aquele que já se sabia, com oito carros, sendo quatro Cadillac, dois Acura e dois Mazda – desfalcado com a saída da Nissan e a redução de investimento de algumas equipes.

É a divisão com o maior número de brasileiros inscritos dos sete presentes. Aqui, estarão quatro: os vice-campeões de 2019 Felipe Nasr e Pipo Derani (Whelen Engineering AX Racing), o “Homem-Aranha” Hélio Castroneves (Acura Team Penske) e o estreante Matheus Leist (JDC-Miller Motorsports).

A LMP2 mescla seis equipes diferentes no plantel – o triplo do grid do ano passado, o que por si só já é um avanço. O único não-Oreca é o Multimatic-Riley da Rick Ware Racing. A equipe tem até sexta-feira para confirmar os companheiros de Cody Ware e Jonathan Hoggard, já que houve um desacerto com Mark Kvamme e James Davison e os dois estão fora.

Contudo, há bons pilotos: Ryan Dalziel e Nico Lapierre são os principais nomes da Tower Motorsports by Starworks; a DragonSpeed se apresenta com Ben Hanley e Colin Braun; a ERA Motorsports conta com o experiente Nicolas Minassian e a PR1/Mathiasen alinha Gabriel Aubry e Simon Trummer.

Na GTLM, as vedetes são a estreia do novo Corvette C8.R e do Porsche 911 RSR já com as modificações que estrearam no segundo semestre, nos bólidos do FIA WEC. Aqui não tem nome fraco. São pilotos de nível indiscutível, com algumas estreias e retornos. Destaco Nicky Catsburg como o novo piloto de Endurance da Corvette e o retorno de Fred Makowiecki à Porsche.

Dois brasileiros estarão na disputa nesta divisão: Augusto Farfus pela BMW junto a John Edwards, Jesse Krohn e Chaz Mostert, além de Daniel Serra defendendo a Risi Competizione numa Ferrari com Davide Rigon, James Calado e Ale Pier Guidi. Melhor mão-de-obra, impossível…

O grid mais bem fornido é o da GTD com 18 inscritos. São nove os construtores envolvidos e a Lamborghini comparece com um total de cinco carros. Num deles, estaria Bia Figueiredo – mas uma história mal contada nos fez crer que ela foi tirada do #19 da GEAR Racing, dando lugar a Rahel Frey.

Menos mal que Felipe Fraga foi confirmado no Mercedes-AMG GT3 que dividirá com Gar Robinson, Lawson Aschenbach e Ben Keating – que estará não só neste bólido como também no #52 da PR1/Mathiasen…

As vedetes da prova na GTD serão a estreia da equipe GRT Grässer a tempo inteiro nos EUA, a estreia do modelo Aston Martin Vantage GT3 e a participação de ninguém menos que Kyle Busch: o bicampeão da Nascar alinha num dos Lexus da AIM Vasser Sullivan – precisamente o #14 com Michael de Quesada, Jack Hawksworth e Parker Chase.

Outro fera presente em Daytona é Shane Van Gisbergen, no Lexus #12. A equipe inclusive confirmou a participação de Aaron Telitz neste carro.

Ainda há vagas em aberto, todavia: a Precision Performance Motorsports não fechou dois dos quatro assentos e a Aston Martin Racing busca agora um gentleman driver para substituir o lesionado Paul Dalla Lana.

O Fox Sports vai transmitir as 24h de Daytona em duas janelas no sábado dia 25 e domingo 26. Confirmarei os horários em breve.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

2 Comentários

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames