Mazda + Jarvis = nova pole em Daytona

M

RIO DE JANEIRO – É impressionante a capacidade de Oliver Jarvis em extrair o máximo de potencial em qualificação do protótipo Mazda DPi – especialmente em Daytona.

Dono do recorde extra-oficial da pista do traçado da Flórida em sua versão de circuito misto, o piloto britânico repetiu a dose do ano passado. E por 0″026 não superou a marca obtida em 2019.

Com o tempo de 1’33″711, ele conquistou a pole position para a edição 2020 das 24h de Daytona, abertura do IMSA Weathertech SportsCar Championship, que contará com um grid de 38 carros. Jarvis divide a pilotagem do carro #77, agora no matiz branco, com Tristan Nunez e Olivier Pla.

A seu lado na primeira fila estará o carro #6 do Acura Team Penske,  campeão no último ano. Juan Pablo Montoya classificou o protótipo com motor Honda turbo com o tempo de 1’34″164, impedindo assim que a Mazda monopolizasse a primeira fila – já que Jonathan Bomarito alcançou 1’34″169.

Felipe Nasr classificou o melhor Cadillac DPi na quarta posição com 1’34″294, à frente de Ryan Briscoe e Tristan Vautier – no carro #85 da JDC-Miller Motorsports estará Matheus Leist.

O outro protótipo Acura DPi guiado por Ricky Taylor bateu no final do treino dos carros DPi/LMP2 e provocou uma bandeira vermelha. Quando isso acontece, a melhor volta é anulada. Assim, ele e o brasileiro Hélio Castroneves, mais Alexander Rossi, largam de oitavo e último na divisão.

A pole da LMP2 ficou com o “fominha” Ben Keating, que correrá também com um Mercedes GTD. Inscrito no #52 da PR1/Mathiasen o texano marcou 1’37″446, num treino onde só os pilotos de graduação bronze participaram.

Assim, o sueco Henrik Hedman classificou o #81 da DragonSpeed em segundo no grid da categoria monopolizada pelos protótipos Oreca, seguido por John Farano, Cameron Cassels e Dwight Merriman.

A Porsche dominou nas categorias de Grã-Turismo: fez 1-2 na GTLM e a pole da GTD.

Na principal categoria para veículos derivados de modelos de série, Nick Tandy baixou o recorde da pista com 1’42″207, apenas 0″049 melhor que o próprio companheiro de equipe Laurens Vanthoor.

Os novos Corvette C8.R ficaram com as posições seguintes a três décimos da pole. Antonio Garcia classificou o carro #3 e Tommy Miler no #4.

Os novos bólidos estaduidenses foram seguidos pelas duas BMW M8 GTE da equipe de Bobby Rahal e pela Ferrari da Risi Competizione. Não se enganem: os carros de Augusto Farfus e Daniel Serra, não enfrentando problemas, têm ótimas chances na corrida deste fim de semana.

Na GTD, deu Pfaff Motorsports com Zach Robichon faturando a posição principal do grid de 18 carros com o tempo de 1’45″237, quase meio segundo abaixo da Ferrari 488 GT3 guiada por Jeff Westphal.

Registre-se: tivemos sete marcas nas sete primeiras posições, com o Acura guiado por Trent Hindman em terceiro, vindo na sequência a BMW de Robby Foley, o Lamborghini de Steijn Schothorst, o Audi de Rolf Ineichen e o Lexus de Frankie Montecalvo.

As únicas marcas fora do rol foram a Aston Martin e a Mercedes: o carro #74 da Robinson Racing (equipe de Felipe Fraga, aliás) ficou em último entre os 15 carros que treinaram. Não participou do qualifying, aliás, o carro #14 da AIM Vasser Sullivan que terá Kyle Busch.

O grid quase sofreu um desfalque de última hora: a Black Swan Racing teve seu carro destruído num acidente nos treinos livres mais cedo com o estreante Trenton Estep. Mas o piloto-proprietário Tim Pappas contou com a valiosa colaboração da Wright Motorsports, que cedeu um carro e assim a BSR estará na prova largando de último com Estep, Pappas, Sven Müller e Jeroen Bleekemolen.

E anote na agenda: o Fox Sports 2 transmite AO VIVO as 24h de Daytona em duas janelas.

Sábado de 15h30 às 19h30 aproximadamente e domingo do meio-dia até a bandeira quadriculada. Imperdível!

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

2 Comentários

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames