WRC: Rally de Monte-Carlo com 88 duplas

W
Destino ou não, a imagem estilizada do pôster do Rally de Monte-Carlo é de um Citroën, justo no ano em que a marca deixa o WRC

RIO DE JANEIRO – Numa dessas coincidências que o destino às vezes nos traz, a 88ª edição do Rally de Monte-Carlo, abertura da temporada 2020 do WRC, terá exatamente 88 duplas na disputa que se inicia no próximo dia 23 com uma seção de etapas à noite, como já é tradicional, fechando a prova no famoso Col de Turini com as especiais de La Bollène-Vésubie-Peïra Cava e La Cabanette-Col de Braus, sendo esta última o Power Stage.

Se não houver nenhuma especial cancelada, o Rally de Monte-Carlo será disputado num total de 304,18 km cronometrados, sendo a sexta-feira o dia mais longo do evento com 122,48 km a percorrer e três especiais com duas passagens, cada.

Mais uma vez a cidade de Gap, que fica nos Alpes Franceses, será a base das equipes e suas tendas de assistência remota. É a terra do hexacampeão Sébastien Ogier, que inicia seu “tour de despedida” do WRC numa nova equipe: o francês fará sua primeira prova pela Toyota com o Yaris copilotado por Julien Ingrassia.

O construtor japonês mudou tudo: trouxe Ogier e Ingrassia, Elfyn Evans com Scott Martin na navegação e ainda a revelação Kalle Rovanperä junto ao também finlandês Jonne Halttunen. Haverá um quarto carro com Takamoto Katsuta/Daniel Barritt – contudo, apenas para o Mundial de Pilotos.

A Hyundai parte para a primeira batalha do ano com o campeão de 2019 Ott Tänak em sua estreia pela nova escuderia ao lado do navegador Martin Jarvejöja. Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul vêm para ser a pedra no sapato dos próprios colegas de time – e ainda há Sébastien Loeb/Daniel Elena, como reforços luxuosíssimos na primeira etapa e em outros eventos pré-selecionados do campeonato.

Com a saída da Citroën, o plantel da chamada “Prioridade 1” foi reduzido a uma dezena de carros e a Ford também terá uma estreia – a de Esapekka Lappi/Janne Ferm, que terão como parceiros Teemu Suninen/Jarmo Lehtinen e Gus Greensmith/Elliott Edmondson.

As saídas não ficaram só no WRC: a Skoda acabou com seu programa de WRC2 e a lista de inscritos para esta divisão está muito abaixo do que costumávamos ver nos últimos anos. São apenas cinco inscritos de três equipes.

A PH-Sport absorveu os Citroën C3 e entrega um deles a Mads Østberg/Torstein Eriksen, enquanto a novidade é a Hyundai investindo em um time quase oficial de fábrica com o russo Nikolay Gryazin e seu compatriota Yaroslav Fedorov e um outro carro com nórdicos – o norueguês Ole Christian Veiby e o sueco Jonas Andersson.

Adrien Fournaux/Renaud Jamoul e Rhys Yates/James Morgan vão para a etapa inicial do campeonato representando a M-Sport Ford.

Por fim, a classe WRC3 é a que acaba por apresentar o maior plantel de inscritos: são 13 duplas, incluindo os brasileiros Paulo Nobre/Gabriel Morales, que vão de Skoda com o numeral #25. Há bons pilotos – Yoann Bonato e Eric Camilli estão entre eles, sem contar Stéphane Sarrazin, que mais uma vez disputará o Rally de Monte-Carlo, desta vez com um Hyundai i20 R5 copilotado por Kévin Parent.

De resto, a lista é composta pelas demais duplas que, mesmo não estando nas classes principais e secundárias do WRC, concorrem pelas posições e até, quem sabe, pelos pontos ofertados na classificação final – desde que completando a disputa entre os dez primeiros.

Os canais Fox Sports mais uma vez vão exibir os highlights do WRC. A primeira exibição da etapa de Monte-Carlo virá no dia 29, uma quarta-feira.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames