GT Open: novas parcerias ditam a lei na abertura do campeonato

G
A bonita Mercedes-AMG de Patryk Krupinski e Christian Klien, vencedores da abertura do GT Open na Hungria

RIO DE JANEIRO – A série International GT Open, como muitos outros campeonatos, sofreu com os efeitos da Pandemia do Covid-19, mas mesmo assim a nova temporada foi aberta no Hungaroring sábado e domingo com boas corridas. E novos vencedores no radar, o que é importante para que uma competição não caia na mesmice.

A primeira corrida, com duração de 70 minutos, teve pódio geral da única dupla brasileira que sobreviveu na categoria: Marcelo Hahn/Allam Khodair terminaram em 3º lugar com o McLaren 720S GT3 da Teo Martin Motorsport, logo atrás dos parceiros lusos Henrique Chaves e Miguel Ramos.

Mas a vitória foi da novata JP Motorsport, que alinhou um Mercedes-AMG GT3 (de quatro anos atrás, é bom lembrar) e pôs no topo do pódio o austríaco Christian Klien – ele mesmo, o antigo piloto de Fórmula 1 – e o polonês Patryk Krupinski, seu companheiro de trabalho.  A dupla também ganhou a disputa na classe Pro-Am, com Hahn/Khodair em segundo.

Os monegascos Louis Prette e Vincent Abril ganharam domingo com a Ferrari da AF Corse APM Monaco

Na prova #2, após o modesto 13º lugar na véspera, a equipe AF Corse APM Monaco botou em ordem a única Ferrari 488 GT3 inscrita e Vincent Abril/Louis Prette recompensaram o trabalho com o triunfo a bordo do carro com o dorsal #17, somando assim os primeiros 15 pontos deles no campeonato. Eles ganharam com pouco mais de dez segundos de frente para Fabian Schiller/”Max”, da GetSpeed Performance. Numa rara oportunidade em que três marcas diferentes ficaram nos três primeiros lugares, o pódio foi completado por Salih Yoluç/Charlie Eastwood, da TF Sport.

Khodair/Hahn largaram da pole position, mas terminaram a disputa em 5º lugar na geral e segundo na Pro-Am, resultado que os deixa após esta etapa em terceiro no campeonato agregado e na liderança da divisão, com dois pontos de frente para Klien/Krupinski.

Na subclasse Am, Jens Liebhauser/Florian Scholze “paparam” as duas provas com o mesmo resultado final – 8º lugar na pista. Foram a única dupla que varreu o fim de semana e eles saem da Hungria com 20 pontos contra 16 de Niki Leutwiler e 10 de Zdeno Mikluasko/Miro Konôpka.

O certame segue com a próxima etapa em Paul Ricard, na França, dias 22 e 23.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames