IGTC, 8h de Indianápolis: domínio, dobradinha BMW e vitória do trio de Farfus

I
Kiss the bricks: coroando o triunfo em Indianápolis, Connor De Philippi, Nicky Catsburg e Augusto Farfus se ajoelham e beijam os tijolos da linha de chegada – lembrança que restou do velho Indianápolis apelidado Brickyard (Pátio de Tijolos)

RIO DE JANEIRO – A BMW fechou da melhor forma possível o domínio registrado no fim de semana da disputa das 8h de Indianápolis, realizadas no templo do automobilismo dos EUA pela primeira vez na história. A corrida, válida como segunda etapa do Intercontinental GT Challenge, fez também de Martín Fuentes o novo campeão do GT World Challenge America – sem esquecer que até antes dessa etapa, que contou pontos para o certame local após a 3ª hora de disputa, o brasileiro Rodrigo Baptista foi decisivo para essa conquista.

Voltando à disputa do IGTC, foi a segunda vitória em provas de Endurance dos bávaros em uma semana: triunfaram nas 24h de Nürburgring com a ROWE Racing e agora com a Walkenhorst Motorsport, graças ao trabalho do trio Connor De Philippi/Augusto Farfus/Nicky Catsburg, que completou ao todo 300 voltas pelo traçado de 3,925 km de extensão do misto de Indianápolis.

E a festa foi completa: em 2º lugar, veio o carro #35 de Nick Yelloly/Martin Tomczyk/David Pittard, evidenciando o domínio do modelo M6 GT3 numa corrida que começou caótica em razão da chuva e do piso molhado, que pegou alguns pilotos pelo contrapé. Na primeira hora, quem liderou foi o Acura Honda NSX-GT3 EVO do Team Honda Racing, guiado por Mario Farnbacher/Dane Cameron/Renger Van der Zande.

Aos poucos, a BMW retomou as rédeas da disputa e problemas começaram a minar alguns adversários. Além da Ferrari da Vital Speed que acidentou-se no período de pista muito molhada, o Bentley Continental da K-PAX Racing alinhado para Jordan Pepper/Maxime Soulet/Jules Gounon enfrentou uma falha de suspensão ap´ós um contato imediato com um retardatário da divisão GT4 – provocando também outro período de Safety Car.

Quando o bólido britânico – vencedor da abertura do IGTC em Bathurst, só que com a M-Sport – voltou à pista, era tarde demais para uma recuperação, mas não para deixar de salvar pontos na competição para pilotos e fabricante, o que aconteceu porque a Mercedes da DXDT Racing guiada por David Askew/Richard Heistand/Ryan Dalziel quebrou após pouco mais de 5h de disputa. O Bentley ainda conseguiu ganhar mais duas posições por conta de mais quebras e fechou em 10º entre os GT3 e 17º na geral.

Com o Acura Honda #30 se despedindo da luta direta pela vitória após um problema enfrentado na quinta hora, não foi difícil para a Walkenhorst administrar o 1-2 e vencer com uma volta de vantagem para a concorrência e o restante dos carros ficou três ou mais voltas atrás.

A Audi Sport Team Hardpoint conquistou a 4ª colocação com Mirko Bortolotti/Markus Winkelhock/Spencer Pumpelly, com George Kurtz/Colin Braun/Ben Keating fazendo as honras na subdivisão Pro-Am e fechando em quinto na geral. A Wright Motorsports venceu na Silver Cup com Fred Poordad/Jan Heylen/Max Root, à frente do trio da Racers Edge Motorsports, que mostrou ótima performance mesmo com diversos furos de pneu que minaram as chances de Shelby Blackstock/Trent Hindman/Robert Megennis.

Na GT4 a BMW também fez 1-2. Venceu a disputa com a equipe Bimmerworld fechando em 10º na geral e com 273 voltas completadas pelo trio formado pelo veteraníssimo Bill Auberlen junto a James Clay e Chandler Hull, com o #438 de Samantha Tan/Nick Wittmer/Jon Miller a seguir. A GMG fechou o pódio da classe com Jason Bell/Andrew Davis/Robin Liddell guiando um Porsche 718 Cayman.

Com duas provas cumpridas no IGTC, a trinca Soulet/Gounon/Pepper lidera a classificação logo à frente dos triunfantes em Indianápolis. A BMW, com os 43 pontos somados na corrida deste fim de semana, ultrapassou a Mercedes-AMG e assumiu a dianteira entre os construtores.

E o próximo desafio já está ali na curva: a edição 2020 das 24h de Spa – que terão 25h posto que no dia da disputa acaba o horário de verão no território europeu.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

2 Comentários

  • Que de mais!!! Temos um brasileiro brilhando por aí!!! Pena que quase não divulgam sobre esta categoria nas mídias sociais!
    Parabéns Terra por nos manter informados!!

    • “Quase não divulgam”, vírgula. Eu divulgo. Será que já não ajuda? Já viste quantas postagens de provas de Endurance há neste blog?

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames