Para quem não viu: 24h Series, Coppa Florio

P

RIO DE JANEIRO – A velha guarda conhece bem uma corrida de estrada chamada Targa Florio. Tão histórica quanto a Mille Miglia que entrou nas histórias e memórias de Federico Fellini – ‘Amarcord’ não me deixa mentir – a corrida da Sicília disputou-se nas cercanias de Palermo desde o longínquo 1906 até o agora distante 1977, quando foi descontinuada por razões de falta de segurança.

E, por muito tempo, foi um evento internacional, figurando no calendário do Mundial de Marcas (World Sportscar Championship).

Pois bem: os holandeses da Creventic meio que reviveram o espírito da Targa Florio com mais uma prova do campeonato 24h Series, a Coppa Florio, realizada há alguns dias no Autódromo de Enna-Pergusa, tam´bem na Sicília. Como característica peculiar, o circuito é velocíssimo, com chicanes apertadas, traçado de 4,950 km de extensão, e está à beira de um lago natural.

Considerando as dificuldades que se amontoaram por conta da Pandemia, a realização deste evento foi um achado. E reunir mais de 20 inscritos foi um feito: largaram 23 carros e a vitória após 12h de prova, divididas em duas metades de seis horas cada, ficou com a GPX Racing.

O Porsche de Jordan Grogor/Fréderic Fatien/Mathieu Jaminet/Robert Renauer triunfou a disputa com 374 voltas completadas, cinco a mais que o Mercedes-AMG da CP Racing e seis à frente do Audi R8 LMS da Car Collection Motorsport.

A temporada se encerra com as 12h de Mugello no fim de semana de 14 e 15 de novembro, uma vez que foi impossível realizar a prova com a mesma distância em Zandvoort, na Holanda.

Para 2021, a ideia inicial é ter um calendário de nove corridas – oito delas valendo pelos certames promovidos pela organização. O campeonato começa com as 24h de Dubai em 15 e 16 de janeiro, passando por Yas Marina (não-oficial) na semana seguinte; 12h de Mugello em março; 12h de Spa em abril; 12h de Hockenheim em maio; 24h de Portimão em julho; 24h de Barcelona em setembro; Coppa Florio em outubro e, por fim, 24h de Sebring, em novembro.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames