WRC: Dani Sordo triunfa no Rally da Itália

W

RIO DE JANEIRO – Naquela que foi apenas sua segunda aparição no WRC em 2020, o espanhol Dani Sordo fez as pazes com a vitória. O espanhol da Hyundai faturou neste fim de semana o Rally da Sardenha, disputado em 16 trechos cronometrados com 238,84 km percorridos em estradas de cascalho.

A terceira vitória da carreira de Sordo no WRC – a última fora ano passado lá mesmo, na Itália e a primeira em 2013, no Rally da Alemanha – foi sedimentada com uma performance sólida desde o primeiro dia do evento que gravitou na região de Alghero. Com seu i20, Dani logo abriu praticamente 18 segundos de frente para o Ford de Teemu Suninen após os seis primeiros trechos cronometrados. Em contrapartida, o finlandês Esapekka Lappi, com outro carro da equipe M-Sport, teve problemas na SS2 (Erula-Tula 1) e logo desistiu.

Suninen, contudo, não segurou a performance e perdeu posições. Sordo ampliou a margem na liderança para quase 30 segundos sobre o novo vice-líder geral, Sébastien Ogier, que tinha também de controlar Thierry Neuville. E na acirrada luta pelo Mundial de Construtores contra a Hyundai, a Toyota perdeu Kalle Rovanperä por acidente no SS8 (Coiluna-Loelle 1).

O líder da classificação geral não começou bem o 3º e último dia. Em Cala Flumini, na primeira volta por aquele trecho, Sordo perdeu 12 segundos em relação a Ogier. Numa prévia do que seria o Power Stage em Sassari-Argentiera 1, o espanhol cedeu somente oito décimos para Thierry Neuville – o mais rápido – numa fase em que o japonês Takamoto Katsuta foi vítima de uma capotagem cinematográfica. Felizmente, não houve danos físicos ao piloto e ao navegador Daniel Barritt. Mas o Yaris WRC da dupla foi inteiramente destruído.

A vantagem de Sordo despencou na segunda passagem por Cala Flumini, mas o 5º posto no Power Stage bastou para a vitória, com cinco segundos e um décimo de margem para… Thierry Neuville, que ainda veio para uma inesperada dobradinha da Hyundai. Inesperada e fundamental: entre os construtores, a marca abriu sete pontos para a Toyota.

O multicampeão Sébastien Ogier conformou-se com o 3º posto à frente do galês Elfyn Evans, que irá ao Ypres Rally – na Bélgica – como o comandante da classificação de pilotos. Com 111 pontos, o espigado piloto da Toyota tem 14 de frente para Ogier, 24 para Neuville e 28 sobre Ott Tänak, que ainda reúne chances matemáticas de faturar o bicampeonato do WRC.

Principalmente porque os organizadores confirmaram para dezembro a disputa de um evento extra, que acontecerá na região de Monza e terminará na mítica pista italiana, deixando assim o campeonato com oito etapas cumpridas ao invés das sete anteriormente marcadas.

Suninen se instalou como 5º colocado e por lá ficou, à frente de Tänak e de Pierre-Louis Loubet, que somou bons pontos com o i20 da Hyundai apoiado pela FFSA (Féderation Française du Sport Automobile). O finlandês Jari Huttunen, com um modelo do construtor sul-coreano enquadrado no regulamento R5, foi bem e venceu também na subclasse WRC3.

Fecharam o top 10 o polonês Kajetan Kajetanowicz e o vencedor do WRC2, o sueco Pontus Tidemand, que em sua subclasse foi ladeado no pódio por dois nórdicos: Ole Christian Veiby e Evyind Brinyldsen, ambos da Noruega.

O Rally da Sardenha, que teve 50 duplas à chegada entre 63 inscritas, contou com participação brasileira: Ulysses Bertholdo/Gabriel Morales foram 29º na geral e décimo-oitavo na divisão WRC2, a bordo de um Skoda Fabia.

Resultado final do Rally da Sardenha:

1 – Sordo/Del Barrio (Hyundai i20 WRC) – 2’41’37″5
2 – Neuville/Gilsoul (Hyundai i20 WRC) – 5″1
3 – Ogier/Ingrassia (Toyota Yaris WRC) – 6″1
4 – Evans/Martin (Hyundai i20 WRC) – 1’02″3
5 – Suninen/Lehtinen (Ford Fiesta WRC) – 1’33″9
6 – Tanak/Jarveoja (Hyundai i20 WRC) – 2’27″5
7 – Loubet/Landais (Hyundai i20 WRC) – 4’43″8
8 – Huttunen/Lukka (Hyundai i20 R5) – 8’41″7
9 – Kajetanowicz/Szczepaniak (Skoda Fabia Rally2 Evo) – 10’02″9
10 – Tidemand/Barth (Skoda Fabia Rally2 Evo) – 10’20″9

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

4 Comentários

  • Prezado Rodrigo Mattar:

    Primeiramente venho cumprimentá-lo por sua atuação como comentarista nos programas de cobertura das etapas do Mundial de Rally WRC no canal Fox Sports2. Os comentários são sempre muito pertinentes e demonstram que além de estar sempre atualizado, você também tem uma boa cultura de rally.

    Por outro lado, como assinante do refeido canal, venho manifestar meu mais profundo descontentamento com uma atitude que classifico não somente como bizarra, pois foi também muito desrespeitosa para com os seus telespectadores, já que pelo segundo dia consecutivo (referindo-me a ontem 14/10 à noite e hoje 15/10 durante o dia) anunciou na sua grade de programação a exibição de dois programas de cobertura sobre o Rally da Sardenha (cada um com cerca de 30 minutos) e simplesmente interrompeu ambos pela metade (exibindo somente cerca de 15 minutos) sem que assim pudéssesmos ao menos saber sobre os resultados dos dois primeiros dias de competição.

    Estranhamente, justo após o Thiago Alves anunciar que logo após o intervalo voltariam com muito mais informação sobre o evento, sendo que após o intervalo a emissora, sem dar qualquer satisfação, retornou com programas sobre futebol que nem mesmo eram ao vivo. Pelo que também não entendi a “urgente necessidade” de interromper os respectivos programas.

    Enfim, seria o mesmo que anunciar um jogo completo de futebol em sua grade de programação e exibir somente o primeiro tempo. A meu ver, uma grande falta de consideração para com os seus assinantes.

    Fica expressa aqui a minha insatisfação com a atitude da emissora!

    José Carlos

    • Com relação a isso, eu infelizmente nada posso fazer. Isso não sou eu quem decido, com relação à grade de programação.

      Mas posso ver o que aconteceu.

      • Obrigado pela pronta resposta!

        Estou ciente de que você e todos os outros profissionais que cobrem o automobilismo, nada têm a ver com o que acontece na grade de programação.

        De toda maneira, te agradeço pela disponibilidade em querer verificar sobre o ocorrido. E neste momento em que escrevo esta resposta, estou inclusive disposto a ficar novamente acordado até mais tarde, para ver o programa que está anunciado na grade, para ser exibido entre 1:15 e 1:45 horas. Assim, talvez ele seja apresentado na íntegra e desta vez eu tenha a sorte de ver o final do segundo dia, já que imagino que seja a reprise do programa que foi interrompido hoje durante o dia.

        Grato pela atenção e novamente meus cumprimentos pelo valioso trabalho de cobertura na TV e também aqui neste Blog!

        José Carlos

      • José Carlos, o que você poderia relevar, dar um desconto, é que estamos num período em que as coisas não estão correndo bem. A Pandemia está atrapalhando muita coisa, inclusive o telespectador por vezes exige da gente um esforço que não podemos dispender. Eu peço desculpas por não poder lhe dar as respostas necessárias às suas indagações, mas há pessoas que infelizmente não entendem e acham que nós temos que saber de tudo e interferir em searas que não são nossas. Apenas cumprimos ordens.

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames