12h de Sebring: Penske conquista pole para a decisão

1

RIO DE JANEIRO – Na despedida da parceria com a Acura (leia-se Honda), a Penske conquistou nesta sexta-feira a pole position para a 68ª edição das 12h de Sebring, que acontecem amanhã na Flórida e decidem a temporada 2020 do IMSA Weathertech SportsCar Championship.

Com Ricky Taylor a bordo, o carro #7 que o piloto partilha com Hélio Castroneves e também Alexander Rossi fez o melhor tempo na sessão de classificação – 1’46″904, pouco mais de dois décimos abaixo do Cadillac DPi-V.R da Wayne Taylor Racing, que está na contenda pelo título e foi guiado pelo holandês Renger Van der Zande. Foi a 11ª pole de Taylor na série.

Dane Cameron, com o outro Acura ARX-05c DPi do Team Penske, chegou a ocupar o 2º posto e deixaria a primeira fila inteira com os carros do time do “Captain” Roger. Só que o #6 ficou mesmo com a terceira posição a somente 0″266 da pole.

Sébastien Bourdais obteve um bom quarto posto com o #5 da Mustang Sampling Racing/JDC-Miller Motorsports, à frente do Mazda de Harry Tincknell e do #31 da AX Racing/Whelen Engineering, com Pipo Derani em 6º no grid a 0″453 de Taylor. Matheus Leist fez o oitavo tempo com o #85 da JDC-Miller Motorsports, último entre os DPi.

Com a classificação dos LMP2 ficando a cargo dos pilotos de graduação inferior, nenhuma surpresa em ver Patrick Kelly levar o carro com que conquistou o título de 2020 à pole nesta divisão. Com a melhor volta em 1’51″373 ele superou – e bem – o carro #51 da Inter Europol Competition guiado por Naveen Rao. Don Yount, com o #38 da Performance Tech, bateu John Farano e ficou com a terceira marca.

Na GTLM, a também campeã Corvette Racing conquistou mais uma pole mercê Antonio Garcia marcar um temporal – 1’55″456, por sinal o novo recorde da categoria para o circuito da Flórida. O espanhol trucidou a concorrência por 0″660, cabendo a segunda posição para a BMW de Connor De Philippi e a terceira com Jesse Krohn.

Tommy Milner foi o quarto e último dentro do mesmo segundo, à frente dos dois Porsche 911 RSR-19, que possivelmente pouparam forças para a corrida. Nick Tandy e Neel Jani, este último estreando em provas de Grã-Turismo, ficaram bem mais atrás em ritmo de classificação que os adversários.

Mas a Porsche teria a pole da GTD com seu único carro inscrito: vice-líder do campeonato, a Wright Motorsports levou o melhor tempo do treino com o belga Jan Heylen a bordo do #16, marcando 2’00″844, incríveis sete décimos melhor que o Audi R8 LMS do Team Hardpoint, conduzido por Andrew Davis.

Aaron Telitz, ainda postulante ao título, levou seu Lexus à 3ª posição do grid, seguido do Lamborghini da Grässer com Richard Heistand e da Ferrari 488 GT3 da Weathertech Racing, com Cooper MacNeil. Líder do campeonato, o Acura NSX GT3 EVO da Meyer Shank Racing guiado por Shinya Michimi ficou em oitavo.

O Fox Sports 2 transmite as 12h de Sebring em seu trecho final a partir de 20h de Brasília, com uma pausa às 22h30 para uma exibição de um spot do Grupo Disney. Voltamos na sequência até a quadriculada. Estarei nos comentários e análises da corrida, cuja bandeira verde acontece às 12h10 de Brasília – 10h10 na Flórida.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

2 Comentários

  • Rodrigo, o chassis Oreca se mostrou extremamente superior aos demais LMP2 nos campeonatos Europeus, tanto que hj os outros são raros, pq isso não se traduz tanto no DPi, ou na sua opinião é o grande motivo de certo dominio da Penske, apesar desse dominio não ser tão avassalador como na europa.

    • Não tem nada a ver porque na DPi são multimarcas de motores e tem BoP. Na P2 é todo mundo com o mesmo powertrain e o Oreca não tem comparação com qualquer outro chassi da homologação atual. Gozado que os Dallara montados nos Cadillac andam bem.

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames