Gran finale: GT World Challenge Europe Endurance encerra com 40 carros em Paul Ricard

G

RIO DE JANEIRO – Fim de semana recheado de boas provas de Endurance no mundo todo: não só o FIA WEC no Bahrein e muito menos o IMSA em Sebring no próximo sábado se despedem da temporada 2020. O GT World Challenge Europe Endurance também faz sua última etapa. Só que domingo.

A edição deste ano dos 1000 km de Paul Ricard foi grandemente comprometida pela Pandemia em diversos sentidos – a começar que o evento será realizado em portões fechados, sem franquear suas dependências ao público.

E o grid também tem uma pequena, mas visível, diminuição do número de participantes. Serão 40 os carros das divisões Pro Cup, Pro-Am Cup, Silver Cup e Am Cup, assim distribuídos: 18 na Pro, 11 na Silver, 10 na Pro-Am e um solitário inscrito na Am –  o Audi #26 da Saintèloc Racing terá um trio da casa formado por Fabian Michal, Christophe Hamon e Michael Blanchemain.

São vários os ausentes, com destaque para a ROWE Racing, que venceu as 24h de Spa-Francorchamps e não leva nem seu carro principal tampouco o bólido extra que correu na Bélgica e também nas 6h de Nürburgring. Outros times ausentes são a Optimum Motorsport, a SPS Automotive Performance e a JP Motorsport – compreensível no caso desta última, pois só era prevista uma aparição em Spa-Francorchamps. O Team AKKA-ASP não levará seu carro #87 à Paul Ricard.

Com relação a pilotos, muitos foram igualmente substituídos por conta da coincidência de datas com o FIA WEC e o IMSA, sendo que alguns tiveram que optar por disputar os 1000 km de Paul Ricard. Foi o caso de Álvaro Parente (K-PAX Racing), Alessandro Pier Guidi (AF Corse), Matteo Cairoli (Dinamic Motorsport) e Thomas Preining, mais Matt Campbell (GPX Racing).

Em contrapartida, Felipe Fraga, que disputaria as 8h do Bahrein – e está fora porque não acabou a quarentena do Covid-19 que contraiu – foi subsituído por Maxi Bühk ao volante do #88 do Team AKKA-ASP, que o alemão dividirá com Timur Boguslavskiy e Raffaele Marciello. Na GetSpeed Performance, onde Bühk correria no próximo fim de semana, seu lugar será ocupado por Yelmer Buurman, junto a Fabian Schiller e Alessio Lorandi. Dessa forma, com Fraga fora, o único brasileiro no grid é Rodrigo Baptista, via K-PAX Racing, com um Bentley Continental.

Nas equipes Ferrari, há quatro pilotos novos para repor os que tiveram de ser escalados para a etapa do FIA WEC. Dessa forma, Sergey Sirotkin corre os 1000 km de Paul Ricard com Toni Vilander e Antonio Fuoco como novos parceiros no carro #72, Côme Ledogar e Sam Bird estarão nas vagas de James Calado e Nicklas Nielsen no #51 da AF Corse.

Outro ausente é Jonathan Adam: seu lugar no carro da Garage 59 será ocupado por Marvin Kirchöfer junto a Alexander West e Chris Goodwin no Aston Martin #188. Já Franck Perera servirá à equipe Grasser nas 12h de Sebring e seu posto fica com Mikkel Mac Jensen para andar junto a Giacomo Altoè e Albert Costa Balboa.

Somando as séries Sprint e Endurance, a liderança da classe Pro é, surpreendentemente, do russo Timur Boguslavskiy, somando 137 pontos, enquanto Raffaele Marciello tem 127,5 e Dries Vanthoor/Charles Weerts, 113. Na Slver Cup, o comando é do argentino Ezequiel Pérez Companc, com 115,5 pontos, sete à frente de Steven Palette/Simon Gachet. Eddie Cheever III e Chris Froggatt já levaram na Pro-Am: com 190 pontos, não podem mais ser alcançados pelos 155,5 de Andrea Bertolini/Louis Machiels.

Na série de Endurance somente, Boguslavskiy/Marciello/Fraga lideram com 52 pontos na classificação geral, com Patrick Kujala/Alex MacDowall/Frederik Schandorff liderando na Silver Cup com 75 e na Pro-Am há um empate em pontos entre Eddie Cheever III/Chris Froggatt/Jonathan Hui e Jonathan Adam/Alexander West/Chris Goodwin – ambas as duplas têm 59 pontos somados.

A largada para os 1000 km de Paul Ricard será às 11h45 locais (7h45 de Brasília). O blog trará, ao vivo, a íntegra dessa disputa.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames