Para quem não viu: British GT Championship, Silverstone 500

P

RIO DE JANEIRO – O Intelligent Money British GT Championship foi outro campeonato encerrado no último fim de semana. Comprimida em três meses, seis datas, nove corridas e três rodadas duplas, a temporada foi disputadíssima e a chave de ouro, a cereja do bolo, foi a disputa da Silverstone 500.

A corrida foi vencida por Rob Collard/Sandy Mitchell com o Lamborghini Huracán GT3 EVO da Barwell Motorsport, seguidos pelos vencedores na Pro-Am Yelmer Buurman/Ian Loggie (Mercedes-AMG GT3 da RAM Racing) e por James Baldwin/Michael O’Brien (McLaren 720S GT3 do Jenson Team Rocket RJN).

Por falar em Jenson, ele mesmo, Jenson Button, voltou ao cockpit para a última corrida do ano num segundo carro de sua equipe em dupla com Chris Buncombe. Sem correr com direito a pontos, passaram longe do top 10. Ficaram em 14º lugar.

Com os pontos do triunfo, Collard/Mitchell fecharam o ano com 168 pontos, contra 148,5 dos vice-campeões Patrick Kujala/Sam de Haan e 134 de Adam Balon/Phil Keen. A dupla campeã na geral levou também o troféu da competição paralela Silver Cup, somando 205 pontos – 13,5 a mais que Kujala e de Haan. Na Pro-Am, Buurman/Loggie levantaram o título – 212,5 pontos contra 198,5 de Balon/Keen.

Na GT4, Rob Wheldon e Andrew Gordon-Colebrooke, da Century Motorsport, tiveram as honras da vitória na etapa final em Silverstone. A dupla do BMW M4 GT4 foi escudada pelos novos campeões da série, Jamie Caroline/Daniel Vaughan, que defendem a TF Sport e guiaram um Aston Martin Vantage GT4. Com o outro carro do time de Tom Ferrier, Patrick Kibble/Connor O’Brien fecharam o ano no pódio.

A classificação final apontou Caroline/Vaughan campeões do Overall com 170 pontos contra 158,5 de Patrick Matthiesen/Jordan Collard e 152,5 de Patrick Kibble/Connor O’Brien. Os campeões de 2020 também levaram a taça na Silver Cup da GT4, enquanto Mia Flewitt/Euan Alers-Hankey apenas cumpriram tabela na final. Já eram campeões da Pro-Am.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames