24h de Daytona: Cadillac, Ganassi e Van der Zande lideram quinta-feira

2

RIO DE JANEIRO – Deu mais ou menos a lógica nesta quinta-feira de treinos preparatórios para as 24h de Daytona, que acontecem neste fim de semana em sua 59ª edição, primeira com um formato diferente em que o grid já foi definido via Motul Pole Award – aliás, o blog vai disponibilizar a corrida na íntegra pra vocês amanhã.

Isto posto, as atividades de pista pré-prova serão distribuídas em treinos livres – hoje foram três e amanhã haverá o último – com a largada do IMSA Michelin Pilot Challenge acontecendo também nesta sexta com uma disputa de 4h de duração.

E no combinado das sessões desta quinta, deu Cadillac, Ganassi e Renger Van der Zande, com o holandês registrando a melhor volta do dia na sessão noturna, com a temperatura mais baixa e fria – 1’34″146, média de 219,030 km/h para os 5,728 km da variante mista do Daytona International Speedway.

Com os sete DPi separados por pouco mais de seis décimos, os Acura vieram na balada do Caddie líder da folha de tempos: AJ Allmendinger foi o mais rápido da segunda sessão e o segundo no combinado com o #60 da Meyer-Shank Racing, a cento e quarenta e um milésimos do tempo de Van der Zande. Ricky Taylor levou o #10 da equipe de seu pai ao terceiro posto com 0″313 de desvantagem.

A Action Express fez simulações de corrida no treino noturno e Felipe Nasr registrou a melhor passagem do #31, que larga sábado na pole, com o tempo de 1’34″653.

Na LMP2, o melhor tempo do dia foi do carro #52 da PR1/Mathiasen com Mikkel Jensen registrando 1’35″979 no treino livre #2. Matthieu Vaxivière, da Tower Motorsport, fez 1’36″104 e a terceira marca – 1’36″403 – foi de Ben Hanley, da DragonSpeed, alcançada ainda na sessão matinal.

Jeroen Bleekemolen foi o mais veloz entre os pilotos da LMP3, com o Ligier da Riley Motorsports, sendo o único da divisão a superar os tempos dos GTLM. O veterano holandês fez 1’42″416 com o carro #91, enquanto Laurents Hörr marcou 1’42″463 no treino noturno e a terceira marca foi de Gabby Chaves no carro da Forty7 Motorsports.

Aliás, tanto a Forty7 quanto a Mühlner Motorsports America têm mudanças para as 24h de Daytona: no carro #7, Charles Finelli foi substituído por Trenton Estep e um quarto piloto – Stevan McAleer – foi alocado no #6. É obrigatória a participação de quatro pilotos por carro nas classes Pro-Am em Daytona e a Mühlner só tinha três.

Dessa forma, o total de pilotos inscritos será de 190.

Voltando aos resultados do dia, a Corvette liderou na GTLM, classe que oficialmente fará sua última temporada na IMSA este ano, com Nick Tandy marcando 1’42″586 no treino noturno, somente 0″014 melhor que o tempo do Porsche da Weathertech Racing guiado por Gianmaria Bruni.

Antonio Garcia foi o 3º mais rápido no outro Corvette, enquanto a BMW do brasileiro Augusto Farfus – com John Edwards a bordo na melhor volta – foi quinta colocada.

Na GTD, deu Grässer no topo da tabela com o Lamborghini #111: Marco Mapelli superou em apenas três milésimos o Lexus da Vasser Sullivan guiado por Aaron Telitz, com o Porsche de Earl Bamber em terceiro.

O segundo Lexus, com Frankie Montecalvo a bordo, ficou em quarto, tendo em quinto ao fim do dia a Alegra Motorsports e a Mercedes-AMG conduzida por Billy Johnson.

As Ferrari dos dois brasileiros inscritos ficaram em 11º lugar (AF Corse), com Matteo Cressoni, um dos parceiros de Daniel Serra, como autor da melhor volta; Marcos Gomes colocou a #63 da Scuderia Corsa como 17ª colocada do plantel – 1’46″204.

Mas já dizia o grande craque dos gramados Valdir Pereira, o Didi, ‘treino é treino e jogo é jogo’. Sábado e domingo é o que interessa e nada mais.

O último treino livre será de 1h de duração, a partir de 13h20 de Brasília.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

3 Comentários

  • Na classe principal, para a corrida, ainda aposto nos Acura frente aos Cadillac, embora a Ganassi venha mostrando que voltou metendo o pé na porta.
    A briga vai ser muito boa nas classes LMP2, que tem muito piloto do ramo para esta corrida e nas classes de GT, principalmente na GTD, que talvez já comece a ser vista como a “principal” de grã turismo pelas razões informadas no outro post. a GTLM parece já viver o clima de “fim de feira”, infelizmente, apesar dos pilotos altamente graduados que correm lá.
    Outro ponto que me preocupa: Ontem dei um zapeada nos canais do grupo Disney e não vi nenhuma chamada para a prova…aliás, percebi que toda a programação do Fox Sports Br foi extinta, ficando apenas com jogos de futebol em reprises praticamente o dia todo, e ao vivo, quando tem. Parece que a estratégia para o automobilismo naquela casa ficará restrita a Nascar e MotoGP. Triste. Soma-se isso à não liberação do streamming no site oficial, que ocorre desde o momento em que o atual gerador das imagens nos Estados Unidos (NBC) assumiu.

    • Terão janelas na TV. Das 17h30min as 20h30min sábado e domingo a partir das 15h. No Watch Espn das 0h até as 3h e das 9h até as 12h.

      • Bom, vocês que divulguem horários caso haja nos comentários. Não vou fazer propaganda de quem me mandou embora.

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames