Seis brasileiros garantidos nas 24h de Daytona

S
Pipo Derani e Felipe Nasr são por enquanto os únicos brasileiros confirmados a tempo pleno na IMSA em 2021

RIO DE JANEIRO – É oficial, agora: seis pilotos brasileiros vão disputar a edição 2021 das 24h de Daytona, que começam neste fim de semana com a realização do ROAR Before The Rolex 24 e a corrida propriamente dita, nos dias 30/31 deste mês.

O ROAR terá quatro sessões de treinos livres a partir de sexta, um treino classificatório e a corrida de definição do grid da prova de abertura do IMSA Weathertech SportsCar Championship, a Motul Pole Award 100, com duração de 1h40min.

O país estará representado em três subclasses – seriam quatro, mas Felipe Fraga, que assinou com a Riley Motorsports, não poderá seguir para os EUA por conta dos protocolos contra Covid-19. Na DPi, correrão além do atual campeão Hélio Castroneves – que fará somente essa corrida pela Wayne Taylor Racing – Felipe Nasr e Pipo Derani, únicos da classe principal que estarão no campeonato inteiro, defendendo novamente a AXR/Whelen Engineering, num Cadillac. Helinho correrá no Acura ARX-05C.

A BMW e a equipe de Bobby Rahal, Mike Lanigan e David Letterman novamente requisitou Augusto Farfus para participar das 24h de Daytona neste ano

Na GTLM, Augusto Farfus foi assegurado para tentar mais um título na clássica prova e o tricampeonato (seguido) da BMW em Daytona. O brasileiro e o alemão Marco Wittmann serão parceiros dos titulares John Edwards e Jesse Krohn no carro #24.

Marcos Gomes e Daniel Serra vão de Ferrari – nas duas 488 GT3 inscritas para o evento. O filho de Paulão Gomes está na Scuderia Corsa junto a Ryan Briscoe, Bret Curtis e Ed Jones, com Daniel dividindo a inscrição da AF Corse com Nicklas Nielsen, Matteo Cressoni e Simon Mann.

A concorrência da DragonSpeed será forte na LMP2: única equipe com dois carros, o time de Elton Julian terá outros nove adversários na batalha pela vitória em Daytona

O grid de 50 carros está dividido entre 24 Esporte-Protótipos de três categorias e 26 modelos GT de duas, com dezesseis marcas envolvidas e os seguintes construtores: Dallara, Oreca, Multimatic, Onroak Automotive (Ligier), Duqueine Engineering, Corvette, BMW, Ferrari, Porsche, Lamborghini, Lexus (Toyota), Aston Martin, Mercedes-AMG, Audi e Acura (Honda).

Não é pouca coisa, não.

A três dias do início do ROAR, a nova lista divulgada pela IMSA já inclui praticamente todos os pilotos. De um total de 195 nomes (Ben Keating está inscrito em dois carros), faltam quatro para completar a relação: o austríaco Ferdinand von Habsburg, anunciado no LMP2 #20 da High Class Racing junto a Robert Kubica e aos dinamarqueses Dennis Andersen e Anders Fjørdbach, só não foi oficialmente confirmado por questão burocrática, faltando ‘alguns papéis’.  Há vagas a preencher na RWR Eurasia (uma) e Mühlner Motorsports America (duas).

Marcus Ericsson foi oficialmente confirmado no Cadillac DPi-V.R que marca o retorno da Chip Ganassi Racing às provas de Endurance

Entre os últimos assegurados, o antigo F1 e hoje Indy Marcus Ericsson, para surpresa de ninguém, estará no #01 da Chip Ganassi Racing; na Tower Motorsports by Starworks, os titulares Gabriel Aubry e John Farano terão companhia de Matthieu Vaxivière e Timothé Buret; Moritz Kranz e Laurents Hörr foram confirmados pela Mühlner enquanto a Forty7 Motorsports terá o quarteto formado por Mark Kvamme, Ryan Norman, Gabby Chaves e Charles Finelli.

A Performance Tech fechou com Cameron Cassels, Rasmus Lindh e Ayrton Ori para formar tripulação com o primeiro nome confirmado – o guatemalteco Matteo Llarena. Timo Glock e Phillipp Eng vão na BMW #25 da equipe de Bobby Rahal, Mike Lanigan e David Letterman, com Robert Megennis e Kyle Kirkwood assegurados nos Lexus da Vasser-Sullivan.

Na GRT Grässer, o lineup será formado por Misha Goikhberg/Franck Perera/Albert Costa Balboa/Tim Zimmermann no carro #19 e no #111 os pilotos serão Rolf Ineichen/Mirko Bortolotti/Steijn Schothorst/Marco Mapelli.

O experiente JR Hildebrand lidera o quarteto da NTS Sport com Alain Metni, Don Yount e Andrew Davis no carro #42. Katherine Legge está de volta após o acidente em que fraturou uma perna em Paul Ricard, junto com Christina Nielsen no #88 com Rob Ferriol e Earl Bamber. E a Black Swan Racing fechou com Patrick Pilet, Larry Ten Voorde e Patrick Lindsey para esta corrida.

Sobre transmissão para o Brasil, mais uma vez não posso responder, já que desde o dia 8 de dezembro, há mais de 40 dias portanto, não pertenço mais aos quadros do grupo Disney. Peço desculpas por não poder tirar as dúvidas de vocês.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

7 Comentários

  • A coisa deverá ser animada em todas as classes e os brasileiros estarão guiando bons carros. Sobre a transmissão televisiva no grupo Disney, bem, a equipe de automobilismo foi praticamente desmantelada e provavelmente só priorizarão a NASCAR e a MotoGP e olhe lá…tomara que este ano o streamming do site oficial esteja liberado.

  • Parece que haverá transmissão no canal Fox Sports 2, ou no que restou dele. Se por um lado é uma notícia positiva para os fãs da velocidade, por outro lado é triste saber que você não estará lá trabalhando nessa transmissão, Rodrigo, pois sua tradicional competência e comentários certamente farão muita falta nesse momento, depois de tantas provas às quais nos acostumamos com o time de transmissão montado pela Fox Sports…

      • Minhas desculpas se meu comentário foi inconveniente. Pode deletá-lo se for o caso, e me absterei de fazer novos comentários a fim de evitar ser incômodo. Boa sorte em seus novos projetos, e novamente, minhas escusas.

  • Em que pese a presença de Mustangs na preliminar, super lamentável at all constatar a ausência da Ford Motor Company no ‘grid’ desta tradicional corrida; evidente, imagino que talvez até algum ‘team’ particular, com um — ou dois! — Ford GT gostaria de participar. Mas TALVEZ (e aí ´peço ajuda ao Mattar) o regulamento não mais permita a inclusão do citado modelo. De qualquer forma e, até de forma ingênua (!), gosto de imaginar que o atual CEO, Jim Farley — fanático por corridas –, por assumir o cargo na metade do ano passado, não teve tempo para avaliar o ‘programa’ de motorsport. E que, neste 2021, ele certamente dedicará atenção — e, claro $$$ –, para que a montadora retorne ao grid. Fãs de corrida — e, claro, da Ford –, antecipadamente, ficam na torcida…

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames