Le Mans em agosto e início do WEC adiado para maio

L

RIO DE JANEIRO – Duas decisões em espaço pouco superior a 24 horas mudam o desenho do Campeonato Mundial de Endurance de 2021. A temporada deste ano não começará mais no primeiro fim de semana de abril e sim em maio, atentendo às necessidades sanitárias face o alto risco de contágio do Covid-19 por conta das cepas do vírus que vêm se alastrando no mundo todo – e o alerta vermelho mundial é o Brasil. Que triste…

A temporada #9 começaria em Portimão com o prólogo e a disputa de uma etapa com 8h de duração no Autódromo Internacional do Algarve. Só que não: a nova data é 13 de junho, no fim de semana em que aconteceria as 24h de Le Mans.

Como vocês leram no blog anteontem quando a notícia de uma possível mudança de data foi divulgada na imprensa francesa, na quinta-feira o ACO anunciou de forma oficial o adiamento da 89ª edição da prova para os dias 21/22 de agosto, com a realização do Journée Test – que em 2020 não aconteceu – marcado para o dia 15.

Mexida a estrutura de Le Mans pela terceira vez na história – segunda seguida – para garantir um mínimo de 50 mil espectadores presentes e uma situação de Pandemia teoricamente mais controlada para daqui a alguns meses na Europa, o calendário do WEC e também do ELMS sofreu mudanças. No Europeu, antecipou-se a disputa da prova de Paul Ricard, que seria em agosto, para junho.

E com o adiamento das 8h de Portimão para junho, toda a abertura da temporada será em Spa-Francorchamps. O Prólogo será no fim de abril e a primeira corrida, num sábado, acontece em 1º de maio, com 6h de duração.

Em primeira ordem, o restante do calendário, que sofre sua terceira alteração desde a publicação das datas originais, está mantido – mas sob possíveis mudanças face o desenvolvimento do Covid-19.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames