Para quem não viu: Indy Lights 2021, rodada de Barber

P

RIO DE JANEIRO – A boa surpresa do fim de semana recente foi saber que a programação no Barber Motorsports Park para a abertura da IndyCar contemplou todas as categorias de acesso do programa Road To Indy – incluindo o retorno da Indy Lights às pistas.

Com a temporada cancelada ano passado por conta da Pandemia, a competição largou este fim de semana com sua primeira rodada dupla no Alabama e a presença de 13 pilotos.

Os chassis seguem sendo o modelo italiano Dallara IL-15 (agora com Halo), equipados com o  motor Mazda AER P63 2 litros e quatro cilindros em linha, dotado de câmbio sequencial de seis marchas e potência de 500 HP (com 35 HP extras devido ao uso de push-to-pass) e pneus Cooper.

Seis equipes se inscreveram para as duas provas e a HMD Motorsports dominou as ações. Egresso do automobilismo europeu, o sueco Linus Lundqvist ganhou a corrida inaugural da série em 2021 com Benjamin Pedersen em segundo e terceira posição para o canadense Devlin DeFrancesco.

David Malukas, que desistiu logo no início na primeira prova, dominou e venceu de ponta a ponta a prova #2, com Lundqvist e DeFrancesco fechando o pódio. O nórdico abre o campeonato com 57 pontos somados, contra 44 do canadense e 40 de Malukas. Na sequência, Pedersen, o britânico Toby Sowery e o australiano Alex Peroni.

A série terá dez rodadas duplas e 20 provas. O grande pecado dos organizadores foi tirar do calendário a Freedom 100, a sempre espetacular corrida da Indy Lights em Indianápolis, realizada no dia do Carb Day, que vinha proporcionando chegadas épicas. Dessa vez, a categoria corre no misto do lendário circuito estadunidense e as duas únicas corridas em oval serão em Gateway, no estado de Illinois, em agosto.

Veja a íntegra das duas provas do Alabama nos vídeos abaixo.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames