Primeira pole do Endurance Brasil é do AJR #65

P
No clique de Bruno Terena, o primeiro pole do ano: o AJR de Nílson e Beto Ribeiro (Foto: Divulgação/Endurance Brasil)

RIO DE JANEIRO – Definido o grid de largada para a abertura do Império Endurance Brasil na temporada 2021 com as 4h de Goiânia. Após todos os treinos livres disputados com pista seca, choveu exatamente no momento da tomada de tempo e aí os novos pneus biscoito Cinturato da Pirelli, nova fornecedora da categoria, foram postos à prova, assim como a habilidade e competência dos pilotos.

E com o protótipo AJR #65 com seu motor Chevy V8 preparado pela Motorcar, a dupla de pai e filho formada por Beto Ribeiro e Nílson Ribeiro levou a pole position com a marca de 1’24″802, seis décimos abaixo do tempo do #444  – outro AJR, também com preparação Motorcar, para Vicente Orige e Gustavo Kiryla.

Os P1, categoria principal de Esporte-Protótipos do grid da categoria mais democrática e diversificada do automobilismo nacional, ocupam as seis primeiras posições de um grid em que 29 dos carros inscritos marcaram tempo pelos 3,835 km do traçado planaltino. Lucas Köhl, em outro carro da Motorcar, abre a segunda fila do grid com o #99 da RSports classificado por Edison Filho a seguir. Fernando Ohashi e David Muffato, ambos com carros do time chefiado por Juliano Moro – o introdutor dos AJR – largam na terceira fila.

Depois deles vêm o melhor GT3 do grid, numa performance excelente de Guilherme Salas, o Mercedes-AMG GT3 assistido pela KTF Sports e dividido com Alexandre Auler, fez a pole da categoria, com o tempo de 1’28″443, numa briga de ‘cachorro grande’ entre feras da Stock Car, já que nas posições seguintes ficaram Max Wilson – que agora anda de Mercedes no novo Team RC – Ricardo Maurício e o Porsche da Stuttgart e Cacá Bueno, na segunda AMG GT3 do Team RC.

Outra das boas novidades, o protótipo GiaffoneJL, larga em 14º na geral e fez a pole da subclasse P2 com Alan Hellmeister. Átila Abreu também se fez valer da experiência, assim como Renan Guerra e os dois ficaram com os melhores tempos das divisões GT4 e GT4 Light.

A classe GT3 Light tem somente o Aston Martin da Tech Force inscrito para Sérgio e Guilherme Ribas, o que é uma pena. Na P3, somente dois carros marcaram tempo – os dois MRX do time de Leandro Totti não fizeram o qualifying. Marcelo Peixoto pôs o #56 da Motorcar à frente do MRX da MC Tubarão, guiado pelo novato João Pedro Maia.

Além dos dois carros acima citados, também não marcou tempo o McLaren 720S da Blau Motorsport/TMG alinhado para Marcelo Hahn/Allam Khodair e também o protótipo Sigma igualmente ficou fora da definição do grid. O total de carros presentes em Goiânia é de 33.

A prova começa 13h de Brasília e você poderá acompanhar tudo aqui no blog.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames