WEC, 6h de Spa-Francorchamps: Hypercars finalmente aparecem no topo

W
Toyota faz 1-2 no último treino livre e abre a chance de a zebra não passear no treino classificatório das 6h de Spa-Francorchamps, ainda hoje (Foto: Nico Mombaerts/AdrenalMedia.com/FIA WEC)

RIO DE JANEIRO – Alpine e Toyota finalmente superaram os LMP2 em Spa-Francorchamps: os carros da classe Hypercar, após o Prólogo e o primeiro treino livre na quinta-feira, apareceram no topo da folha de tempos nas duas sessões preparatórias para o treino oficial que acontece hoje, com início marcado para 18h20 locais (13h20 de Brasília).

Mais cedo, na madrugada brasileira e início da manhã, André Negrão virou a melhor volta em 2’03″396 – tempo que foi superado sem sustos pela Toyota no segundo treino, já no início da tarde na Bélgica.

Na atividade de 1h que serviu como apronto para a definição do grid, Kamui Kobayashi fez 2’02″518 – possivelmente já com o setup de classificação. No finalzinho da sessão, Kazuki Nakajima estabeleceu 2’02″868 e foi o segundo mais rápido. Cabe lembrar que no Prólogo eles não passaram de 2’03″431, que fora a melhor volta deles nos testes, com Sébastien Buemi.

A United Autosports comandou todas as sessões livres até agora entre os LMP2. De manhã, Filipe Albuquerque fez a melhor volta da classe com 2’03″733, tempo que ele não alcançaria no FP3 por 0″028. A G-Drive Racing ficou em quarto e quinto no último treino livre na geral, com Roberto Mehri marcando a melhor volta do #25, à frente de Nyck De Vries.

Na LMGTE-PRO, segue a predominância da Porsche em relação às Ferrari da AF Corse e ao Corvette C8.R inscrito para a abertura do campeonato. Kévin Estre, sempre muito rápido, fez mais uma vez a melhor volta de sua classe na sexta-feira, marcando 2’11″936 – a volta do franc^ês foi sete décimos melhor que a do outro carro do construtor de Weissach, com Richard Lietz.

A Ferrari ficou com Miguel Molina em terceiro, na casa de 2’13” baixo e o Corvette andou em 2’13” alto, com Antonio Garcia a bordo.

Matteo Cairoli fez o giro mais rápido da LMGTE-AM nas duas sessões. Mais cedo, o italiano andou em 2’13″941 e tornou a predominar no FP3, quatro décimos abaixo de Matt Campbell, com uma das Ferrari da AF Corse, guiada por Alessio Rovera, a seguir.

Lembrando mais uma vez: o qualifying terá 10min de pista aberta para LMGTE-PRO e LMGTE-AM (e nesta classe, guiam somente os pilotos bronze para a formação do grid). No treino seguinte, 10min para Hypercar e LMP2 – e nesta divisão, classificarão os pilotos Prata ou Bronze das 14 tripulações inscritas.

O treino pode ser visto ao vivo no site ou no app do FIA WEC, mas é pago.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames