WRC: batalha campal e vitória apertada de Ogier na Croácia

W

RIO DE JANEIRO – O Rally da Croácia, 3ª etapa do World Rally Championship, foi decidido neste fim de semana na última etapa, na última curva, nos últimos metros – literalmente. Por apenas seis décimos de segundo, Sébastien Ogier (Toyota) bateu o companheiro de equipe Elfyn Evans e levou o evento realizado naquele país dos Balcãs europeus.

E tudo isso após 20 trechos cronometrados perfazendo 300 km de percurso na região de Zagreb, onde gravitou a competição. O WRC, aliás, não sabe ainda como ficará o restante do calendário: tendo perdido os eventos da Suécia e do Chile por conta da Pandemia do Covid-19, além da Grã-Bretanha por questões monetárias – houve a reposição do evento nórdico pelo Rally do Ártico e não se sabe se a temporada terá restrições mais sérias como a de 2020.

Sapientes de que todo ponto é precioso e o campeonato pode ser reduzido, Ogier e Evans deram tudo de tudo com seus Yaris e lideraram a dobradinha do construtor oriental. Pena para a Toyota que Kalle Rovanperä, que entrou nessa etapa com grandes expectativas, sofreu um forte acidente logo no primeiro dia de competição e foi alijado da briga.

Ogier venceu o Power Stage e bateu Evans – que cometeu um erro fatal no finalzinho – no SS20 por quatro segundos e meio, o que neutralizou a diferença entre o francês e o galês, que acabaria em 0″6 somente, uma das menores dos últimos anos. Thierry Neuville bem que tentou seguir essa tocada, mas ficou para trás. Mesmo assim, o belga e seu copiloto Martin Wydaeghe foram suplantados por escassos oito segundos e um décimo.

Ott Tänak é que não foi capaz de estar no mesmo ritmo dos demais, após ganhar o Rally do Ártico. Foi quarto – um resultado que minimiza, mas não muito, os prejuízos de ter zerado na abertura em Monte-Carlo. A grande surpresa do evento foi o excelente 5º lugar de Adrien Fourmaux, a quem foi confiado um Ford Fiesta da turma de cima, via M-Sport.

Relegado ao Rally 2, Teemu Suninen, que vinha de uma fase muito ruim desde o ano passado, não fez besteira, andou bem e chegou no top 10 geral. Mas no Rally 2, quem venceu foi Mads Østberg, com a nona colocação a bordo de um Citroën C3.

Na classificação do WRC3, o 11º posto geral deu o triunfo à dupla polonesa formada por Kajetan Kajetanowicz e o antigo navegador de Robert Kubica, Maciej Szczepaniak. Eles correram com um Skoda Fabia Rally2 Evo. Jon Armstrong e Phil Hall foram os vencedores do JWRC, num razoável 18º posto no agregado de todas as classes.

Em princípio, a quarta etapa do WRC será o Rally de Portugal, marcado para acontecer de 20 a 23 de maio, na região de Matosinhos, no Porto.

O resultado final do Rally da Croácia:

1 – Ogier-Ingrassia (Toyota Yaris) – 2.51’22″9
2 – Evans-Martin (Toyota Yaris) – 0″6
3 – Neuville-Wydaeghe (Hyundai) – 8″1
4 – Tanak-Jarveoja (Hyundai) – 1’25″1
5 – Fourmaux-Jamoul (Ford Fiesta) – 3’09″7
6 – Katsuta-Barritt (Toyota Yaris) – 3’31″8
7 – Greensmith-Patterson (Ford Fiesta) – 3’58″8
8 – Breen-Nagle (Hyundai) – 4’28″2
9 – Ostberg-Eriksen (Citroen C3 WRC2) – 10’00″8
10 – Suninen-Markkula (Ford Fiesta WRC2) – 10’29″3

Classificação do campeonato após a 3ª etapa:

1. Sébastien Ogier – 61 pontos
2. Thierry Neuville – 53
3. Elfyn Evans – 51
4. Ott Tänak – 40
5. Kalle Rovanperä – 39
6. Craig Breen e Takamoto Katsuta – 24
8. Adrien Fourmaux e Gus Greensmith – 12
10. Dani Sordo – 11
11. Andreas Mikkelsen e Oliver Solberg – 6
13. Teemu Suninen – 5
14. Mads Østberg – 2
15. Eric Camilli e Esapekka Lappi – 1

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames