Bicampeã: Mazda vence com estratégia as 6h de Watkins Glen

B
Bomarito (de barba), Jarvis (centro) e Tincknell, que guiou no último turno, comemoram a vitória da Mazda – a segunda seguida – nas 6h de Watkins Glen

RIO DE JANEIRO – Os protótipos Acura ARX-05C DPi de Meyer Shank Racing e Wayne Taylor Racing deram as cartas em todo o fim de semana e despontavam como favoritos para a vitória neste domingo nas 6h de Watkins Glen, que voltaram após dois anos ao calendário do IMSA Weathertech SportsCar Championship.

Mas as equipes dominantes dos treinos e da corrida não contavam com o trunfo do Mazda RT24-P: poupando combustível, o carro #55 de Oliver Jarvis/Harry Tincknell/Jonathan Bomarito de repente despontou líder, muito ajudado pela última bandeira amarela ocasionada por um acidente de um protótipo LMP2.

A Mazda havia parado faltando 53 minutos para o final, veio a amarela e no pit stop a estratégia da Multimatic, que coordena a operação do construtor oriental, foi trocar somente um pneu e completar o tanque. A MSR, que liderava com Olivier Pla e Dane Cameron, revezando-se na ponta com o carro de Ricky Taylor/Filipe Albuquerque/Alexander Rossi, trocou apenas dois pneus e completou gasolina.

Com uma troca mais rápida, a Mazda se colocou à frente e Tincknell, que guiou o último turno, segurou a pressão do #60 até o fim das 200 voltas percorridas. A sorte acompanhou a trinca campeã da corrida: a gasolina deu para fechar a prova e o combustível acabou na volta de retorno aos pits.

A Wayne Taylor Racing, líder do campeonato, ficou mesmo com a 3ª posição, com o melhor Cadillac sendo o dos brasileiros Felipe Nasr e Pipo Derani, mais Mike Conway. Na metade da prova, a trinca do #31 emergiu para a ponta. Mas uma penalização por excesso de velocidade no pit lane acabou com as chances deles.

O #48 da Ally Racing/AX Racing, inscrito mais uma vez num evento do IMSA Michelin Endurance Cup, colidiu na última volta com o #01 de Kevin Magnussen/Renger van der Zande. Os vencedores de Detroit acabaram mesmo em 6º lugar, uma volta atrasados, à frente apenas do carro da Mustang Sampling-JDC Miller Motorsports.

Na LMP2, a WIN Motorsports levou o nome do time ao pé da letra e triunfou sem nenhuma oposição para Thomas Merrill/Steven Thomas/Tristan Nunez, que fecharam em 8º na geral e numa batalha final por apenas 1″139 de margem sobre o carro da PR1/Mathiasen guiado por Mikkel Jensen/Scott Huffaker/Ben Keating.

Além deles, apenas a United Autosports USA chegou ao final, com Jim McGuire/Wayne Boyd/Guy Smith figurando no top 10 da classificação final da disputa.

A trinca de Felipe Fraga/Gar Robinson/Scott Andrews deu à Riley Motorsports a vitória na divisão LMP3, também por escassa margem – 1″635 separaram os vencedores da CORE Autosport com George Kurtz/Jonathan Bennett/Colin Braun. O #54 foi recheio de sanduíche entre os dois carros do time vencedor, já que Dylan Murry/Jim Cox/Jeroen Bleekemolen fecharam o pódio.

Pole position da classe, o #2 da United Autosports USA guiado por Austin McCusker/Edouard Cauhaupe/Nicklas Krütten sofreu um acidente e causou um dos períodos de Safety Car da disputa. A trinca perdeu três voltas e terminou em quinto, atrás do carro de Jarrett e Marco Andretti, mais Oliver Askew, na segunda aparição da Andretti Autosport na LMP3.

A disputa da GTLM perdeu um competidor logo no início: um princípio de incêndio levou a nocaute o Porsche de Cooper MacNeil/Mathieu Jaminet/Matt Campbell. Daí ficou entre a Corvette – que dominou quase por completo as ações e a BMW. E deu o construtor estadunidense, que não vencia em Glen desde 2014: Antonio Garcia/Jordan Taylor tiveram de sustentar a pressão da BMW guiada por Jesse Krohn/John Edwards/Augusto Farfus, superando os rivais por pouco mais de oito décimos de segundo. Uau!

E na GTD, após o domínio quase absoluto dos Porsches e Lexus, riu por último a Turner Motorsport com uma surpreendente vitória do #96 guiado por Aidan Read/Robby Foley/Bill Auberlen. Na verdade, a trinca se saiu bem porque o último pit deles foi em bandeira verde e o resto do pelotão reabasteceu em amarela. Saindo na frente na última relargada, não foi difícil abrir quase seis segundos para o Lamborghini da Paul Miller guiado por Corey Lewis/Madison Snow/Bryan Sellers.

Ross Gunn/Roman De Angelis/Ian James completaram  o pódio com o Aston Martin da The Heart of Racing, com a NTE Sport conquistando um excelente 4º lugar na classe e a Alegra Motorsports fechando os cinco primeiros.

Ao final, foram sete marcas diferentes nas sete primeiras posições, com as dominantes Lexus e Porsche nesses postos. A Wright Motorsports não foi além do 8º lugar após um longo predomínio e a Vasser Sullivan, pole para a divisão, chegou em sexto com o carro do trio Aaron Telitz/Jack Hawksworth/Kyle Kirkwood.

A categoria não sai do circuito novaiorquino: a próxima prova será lá mesmo em Glen, mas em formato padrão de 2h40min e na sexta-feira, dia 2 de julho, antevéspera do Independence Day. Todas as categorias vão participar – todavia a GTD marcará pontos somente para o certame paralelo Weathertech Sprint Cup, tal como aconteceu em Detroit.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames