G-Drive quebra sequência do Team WRT e fatura as 4h de Paul Ricard

G

RIO DE JANEIRO – Com uma atuação espetacular do holandês Nyck de Vries durante seu turno de pilotagem, a G-Drive Racing pôs fim à sequência de triunfos do Team WRT e faturou domingo a 3ª etapa do European Le Mans Series, as 4h de Paul Ricard. Foi um triunfo conquistado de forma difícil, com estratégia e muita luta para superar a atual campeã United Autosports, finalmente apresentando armas na competição dos LMP2 após duas apresentações abaixo da expectativa.

A bem da verdade, os então invictos Louis Déletraz/Robert Kubica/Yifei Ye tentaram estabelecer a lei: o chinês superou Roman Rusinov, que partiu da pole com o carro #26 e abriu vantagem – até que foi chamado um período de Full Course Yellow em razão dos problemas com o LMP3 da 1 AIM Villorba Corse, do trio Alessandro Bressan/Damiano Fioravanti/Andreas Laskaratos.

Com a vantagem dos líderes diluída, outra vez a direção de prova interveio antes do complemento da primeira hora e aí entrou em ação o Safety Car, com o abandono do carro #13 da Inter Europol Competition do trio Ulysse de Pauw/Martin Hippe/Ugo de Wilde. O Team WRT chamou Kubica para suceder Ye e a liderança do #41 se manteve inabalável, até a G-Drive dar a cartada que mudou o rumo da corrida: a equipe tirou Franco Colapinto do cockpit e pôs Nyck de Vries. E o holandês ‘passou o carro’ nos rivais, especialmente no compatriota Job Van Uitert, finalmente com o #32 partilhado com Manuel Maldonado e Nico Jamin em atuação destacada.

No último pit stop, Tom Gamble ainda ultrapassou Van Uitert e garantiu ao #22 que divide com Jonathan Aberdein e o atual campeão Phil Hanson o 2º lugar na disputa. O Team WRT nada pôde fazer sequer contra a Duqueine, que alcançou o quarto posto graças a Memo Rojas Jr,/Tristan Gommendy/René Binder. Assim, os ainda líderes do campeonato ficaram em quinto na disputa.

O sexto posto geral deu ao #34 de Salih Yoluç/Charlie Eastwood/Harry Tincknell o primeiro triunfo do Racing Team Turkey na divisão Pro-Am da LMP2, deixando bem mais para trás o trio do #25 da G-Drive Racing – que mesmo largando de último ainda foi 10º na geral, salvando pontos importantes. A Cool Racing completou o top 3 da subdivisão de trincas com pelo menos um piloto de graduação bronze.

Na LMP3, uma atuação impecável da dupla Jean-Philippe Dayraut/Laurents Hörr ofertou a vitória à DKR Engineering – triunfo desenhado a partir da segunda metade da disputa, após o domínio inicial da United Autosports com o carro #2 do trio Wheldon/Cauhaupe/Boyd. A Cool Racing se intrometeu entre eles e ainda terminaria em segundo com Nicolas Maulini/Nicklas Krütten/Matt Bell.

A GTE viu o domínio inicial do Aston Martin da TF Sport, que liderou a primeira hora com uma condução excelente de Ollie Hancock. Mas as chances do time de Tom Ferrier combater o exército de Ferraris e os dois Porsches se esvaneceu com as chamadas do Safety Car.

Um entrevero entre o #93 guiado pelo ator-piloto Michael Fassbender e a Ferrari #83 das Iron Dames causou danos de extensão razoável ao Porsche e terminais para Manuela Göstner/Rahel Frey/Michelle Gatting, que assim não saíram do zero na rodada francesa. Enquanto o #93 ainda voltou para ser o último entre os que receberam a quadriculada, a Iron Lynx não teve do que se queixar: Rino Mastronardi/Matteo Cressoni/Miguel Molina ganharam pela segunda vez em três corridas e reafirmaram a liderança do campeonato para a trinca do carro #80.

O pódio da divisão foi 100% Ferrari: a Spirit of Race chegou em 2º com David Perel/Duncan Russell Cameron/Matt Griffin e Alessio Rovera/François Perrodo/Manu Collard fecharam o top 3 com a inscrição da AF Corse – o Porsche #77 de Cooper MacNeil/Gimmi Bruni/Christian Ried ficou em quarto. O solitário Aston Martin acabaria apenas em 7º lugar na categoria.

Como preparação para as 24h de Le Mans, a Association SRT41 inscreveu novamente seu Oreca 07 Gibson LMP2 dentro do conceito de “Innovative Car”. Takuma Aoki/Nigel Bailly/Pierre Sancinenna ganharam mais quilometragem: fecharam a disputa em 25º lugar na geral, a nove voltas dos vencedores.

A próxima etapa do ELMS será as 4h de Monza, no dia 11 de julho.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

1 Comentário

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames