TotalEnergies 24h de Spa: 58 carros para o maior evento do GT World Challenge

T

RIO DE JANEIRO – A edição 2021 das 24h de Spa-Francorchamps, com os auspícios da TotalEnergies, que mudou sua razão social, vai contar com um plantel próximo de 60 carros – um pouco menor do que os números registrados nas edições anteriores mais recentes por causa da Pandemia do Covid-19 e alguns problemas que fizeram equipes desistir de seus planos.

A Frikadelli Racing, por exemplo, abriu mão da disputa por uma questão de logística face as chuvas fortíssimas que caíram no verão europeu, principalmente na Alemanha, inclusive pondo estradas abaixo. Um dos Porsches que correria na equipe de Klaus Abbelen foi repassado à Schnabl Engineering, que inclusive terá pilotos oficiais de fábrica na formação do carro #3.

Somadas as quatro classes em disputa, serão 58 carros, sendo 25 na divisão PRO – a mais competitiva do grid, com mais 17 na Silver Cup, 14 na PRO-AM e os demais e solitários dois carros na AM Cup.

A 3ª etapa do Fanatec GT World Challenge Europe Endurance será válida também como a abertura do Intercontinental GT Challenge, a outra competição que a SRO de Stéphane Ratel organiza em nível continental. Contudo, esta série foi muito prejudicada – assim como no ano passado – por conta das restrições sanitárias. As 12h de Bathurst, na Austrália e as 10h de Suzuka, no Japão, foram canceladas. O calendário foi restrito a três eventos, apenas: Spa neste fim de semana, Indianápolis e uma prova de 8h de duração em outubro e as 9h de Kyalami, marcadas para o início de dezembro.

Nove marcas estarão envolvidas na disputa das 24h de Spa: Porsche, Audi, Mercedes-AMG, BMW, Lamborghini, Ferrari, Bentley, Aston Martin e McLaren. A estrela de três pontas de Stuttgart estará em 13 dos inscritos, além de 12 Porsches, nove Audis, oito Lambos, sete Ferraris, três BMWs e Astons, duas McLarens e um Bentley.

E entre os 201 pilotos confirmados, somente um brasileiro. Diferentemente de outros anos, quando havia um número bem razoável de representantes do país, desta vez apenas Felipe Fraga será visto no evento belga com a Mercedes-AMG #89 do Team AKKA-ASP que dividirá com Timur Boguslavskiy, da proscrita Rússia e de Lucas Auer, sobrinho do antigo piloto de Fórmula 1 Gerhard Berger.

Daniel Serra e Marcos Gomes, que poderiam ser requisitados, têm compromissos com a Stock Car. E também Augusto Farfus, que meio que já dava pinta de que depois de muito tempo não retornaria à disputa – mesmo com a Walkenhorst Motorsport alinhando duas M6 GT3, está fora. Ele só participou do Test Day para as etapas finais de homologação do novo modelo do construtor bávaro, do qual participou do desenvolvimento desde seu início.

A programação da disputa de 2021 das 24h de Spa prevê atividades oficiais de pista a partir de quinta-feira. Hoje, houve um “Bronze Test” para pilotos dessa graduação. No dia 29, haverá treino livre de 5h50 às 7h20 pelo horário de Brasília (Spa está 5h à frente), seguido da Pré-Qualificação – que é um nome pomposo para o treino livre #2, de 10h45 às 11h45. O Qualifying será de 15h50 às 17h10 de Brasília, com três fases de tomada de tempo. O treino noturno encerra as atividades do dia, de 17h30 às 19h daqui.

Ao contrário do que aconteceu ano passado, será franqueada a entrada de público no circuito belga, apesar de ser numa área limitada que vai de La Source até a chamada Double Gauche, incluindo a parte de arquibancadas da antiga reta de largada e também sobre os boxes velhos, que normalmente são reativados por ocasião da prova. Todos serão submetidos a testes PCR válidos por 72h ou de Antígenos, válidos por 48h.

Na sexta-feira, haverá meia hora de warm up de 14h10 às 14h40 de Brasília e a disputa da Super Pole, começando às 14h50, até 15h20. A largada da corrida é no sábado, às 11h30.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

Adicione um Comentário

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames