24h de Le Mans: Alpine e Lapierre lideram último treino antes da Hyperpole

2

 Em sessão bastante acidentada e atribulada – até a favorita Toyota teve problemas – a Alpine liderou o terceiro treino preparatório para as 24h de Le Mans deste fim de semana: Nico Lapierre, no último stint, fez a melhor volta em 3’26″594, dando uma ideia onde os franceses querem chegar em ritmo de classificação para a Hyperpole desta quinta, que começa às 16h de Brasília.

A melhor volta da sessão foi 1″470 abaixo do Toyota do trio Conway/Kobayashi/López e o #8 de Nakajima/Buemi/Hartley chegou aos boxes sem aerofólio traseiro, cortesia de uma saída de pista seguida de batida – com Nakajima a bordo – na altura de Indianápolis.

O treino teve pelo menos dois fortes acidentes e dezenas de saídas de pista. Dois LMP2 foram danificados: o #17 da IDEC Sport guiado por Dwight Merriman e o #21 da DragonSpeed USA, com ninguém menos que Juan Pablo Montoya a bordo. Ambos perderam o controle de seus protótipos – inscritos tam´bem na subdivisão Pro-Am – no mesmo ponto do traçado, a entrada da primeira perna da chicane Dunlop. Foram as duas bandeiras vermelhas da sessão.

Antonio Félix da Costa liderou o plantel da LMP2 com 3’30″507, deixando o #22 da United Autosports logo a seguir e o #23 do time de Zak Brown – que está lá em La Sarthe, também – em terceiro. Apesar da panca de Merriman, Ryan Dalziel ainda conseguiu andar em 3’32″547 e fez a melhor volta entre os 10 carros Pro-Am da divisão inferior de protótipos.

Na LMGTE-PRO, a melhor volta foi de Kévin Estre, no 911 RSR-19 oficial de fábrica, em 3’48″126, um segundo e três décimos abaixo de Earl Bamber no #79 da Weathertech Racing. Richard Lietz foi o terceiro e os carros do construtor de Weissach brilharam também na LMGTE-AM, onde Julien Andlauer cravou 3’50″162 e fez a melhor volta da divisão. Na sequência, vieram o #56 do Team Project 1, o #77 da Dempsey-Proton e o #99 da Proton Competition.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

1 Comentário

  • Não sei se a Alpine conseguirá de fato a pole, mas já mostram que o carro tem velocidade e a briga vai ser forte. A LMP2 ainda me parece muito imprevisível apesar de umas trincas já conhecidas e muitíssimo fortes. Nas LMGTE, a Porsche parece dar as cartas mesmo nas classificações e podemos esperar as Ferraris e Corvettes fortes na corrida (não parecem tanto nos treinos). Anos ver o que os Aston Martin farão…até agora parecem sem condições de brigar na Am.

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames