24h de Le Mans: Toyota lidera primeiro e apertado treino livre

2

RIO DE JANEIRO – Começou oficialmente a 89ª edição das 24h de Le Mans com a realização nesta manhã (horário brasileiro) do primeiro treino livre preparatório para a tomada de tempos que se realiza a partir das 19h locais (14h de Brasília) para a definição dos 23 carros que irão para a Hyperpole – vão obrigatoriamente os cinco mais rápidos dos Hypercars e os seis melhores das divisões LMP2, LMGTE-PRO e LMGTE-AM.

O argentino José María López se impôs com o Toyota GR010 Hybrid na última hora de treino, desbancando do topo da folha de tempos o Alpine A480 Gibson guiado pelo brasileiro André Negrão. A diferença foi de apenas 0″086, com o portenho marcando 3’29″309 para os 13,626 km do Circuit de La Sarthe, numa média horária pouco superior a 234 km/h.

Negrão, que busca a inédita vitória brasileira na geral – Pipo Derani, também – foi somente um milésimo melhor que o #8 da Toyota guiado por Kazuki Nakajima. Os Glickenhaus viraram na casa de 3’30” e acabaram batidos por pelo menos dois protótipos LMP2.

A United Autosports liderou na mais numerosa das classes com Phil Hanson marcando 3’29″441, nada menos que seis décimos melhor que o Aurus 01 #26 da G-Drive Racing, tendo a bordo o holandês Nyck De Vries. A JOTA ficou em 3º com Tom Blomqvist no #28.

Mesmo parando no meio da pista na curva Dunlop, inclusive provocando um dos dois períodos de Full Course Yellow (FCY) da sessão, o #21 da DragonSpeed, com apenas 13 voltas completadas, foi o mais rápido da LMP2 Pro-Am, superando a Realteam Racing e o #25 da G-Drive Racing.

A Risi Competizione do brasileiro Felipe Nasr ficou com o tempo de 3’32″523, 20º na geral e décimo-quinto na categoria.

Daniel Serra foi o piloto mais rápido no plantel da LMGTE-PRO: o bicampeão da prova na categoria estabeleceu o tempo de referência em 3’50″123, superando por apenas 40 milésimos o Corvette C8.R #64 do trio Tommy Milner/Alexander Sims/Nick Tandy.

Gianmaria Bruni fez o melhor tempo dos quatro Porsches inscritos na principal divisão de Grã-Turismo, marcando 3’50″488 e desalojando James Calado, que caiu para quarto com a melhora do Vette.

Registre-se inclusive que os tempos dos 911 RSR-19 na versão atualizada foram superados pelo melhor LMGTE-AM, o #56 guiado por Matteo Cairoli: o italiano fez uma volta voadora em 3’50″193 e apresentou armas com vistas à tomada de tempo de daqui a pouco.

Cairoli liderou o 1-2-3-4 da marca de Weissach, com a britânica GR Racing, via Ben Barker em segundo, o #88 da Dempsey-Proton graças a Julien Andlauer, em terceiro e o #18 da Absolute Racing, estreante na prova, em quarto. A Kessel Racing foi a primeira a furar a esquadra germânica: Scott Andrews estabeleceu 3’51″911.

Entre os quatro Aston Martin inscritos, o #33 de Felipe Fraga marcou 3’52″224 e ficou com o 45º posto geral, sexto da divisão, logo à frente do #98 de Marcos Gomes, cujo tempo foi de 3’52″329.

A pior marca geral entre os 62 carros foi da JMW Motorsport com o trio Rodrigo Sales/Jody Fannin/Thomas Neubauer – 3’55″682.

O treino oficial começa às 14h e pode ser assistido – desde que com pagamento em euro, evidentemente – ao vivo no site oficial do FIA WEC.

Sobre o Autor

Rodrigo Mattar

1 Comentário

  • Mesmo com a situação “voltando a normalidade” com um dos carros da Toyota liderando os tempos, d´á para ver que a disputa será aberta na classe principal. Aliás, algo me diz que essa prova será espetacular e será uma prévia do que este campeonato se tornará nas próximas temporadas, com o retorno de Audi, Porsche e Peugeot.
    A briga vai ser muito boa também nas LMGTE, ao menos entre os Porsches, Corvettes e Ferraris, que normalmente são melhores nas corridas que nos treinos. Aston Martin vamos conferir como se comportarão.
    Deveremos ter, ao menos, a transmissão em tv da largada e a 1ª hora, bem como da última hora de prova…embora não conto nem mesmo com isso.

Por Rodrigo Mattar

Reclames

Perfil

Rodrigo Mattar, carioca de 49 anos. Apaixonado por automobilismo desde os nove, é jornalista especializado em esportes a motor desde 1998. Estagiou no Jornal do Brasil e numa assessoria de comunicação antes de ingressar na Rede Globo. Em 2003, foi para o SporTV, onde foi editor dos hoje extintos programas Grid Motor e Linha de Chegada. No mesmo ano, iniciou sua trajetória como comentarista, estreando numa transmissão de uma corrida de Stock Car, realizada no saudoso Autódromo de Jacarepaguá. Há sete anos, está no Fox Sports, atuando como editor responsável do programa Fox Nitro e comentarista de diversas categorias, entre as quais Rali Dakar, Nascar, MXGP, WTCC, WRC, FIA WEC, IMSA, Fórmula E, WTCR e Superbike Series Brasil. Conduz o blog A Mil Por Hora, agora no GRANDE PRÊMIO, desde 2008.

Arquivos

Categorias

Nuvem de Tags

Twitter

Reclames

Facebook

Mais reclames